terça-feira, 14 de setembro de 2010

Desabafo!!!!!!!!!!!!!!!!

Eis um texto para ser lido com tempo. Publico, abaixo, somente alguns trechos pois ele é longo. Recomendo que os interessados o leiam na íntegra, seguindo o enlace. Vale a pena!

Brasileiro: criminoso ou burro?
por Paulo Yuri
......................................................
O que é um esquerdista? Um esquerdista é alguém que transita entre a repetição irrefletida e irresponsável de slogans diversos, o que só o faz perder tempo, e o leva a condição de idiota útil, portanto um burro. E a defesa contumaz e consciente da plataforma da esquerda sem responsabilidade em relação aos piores crimes feitos nos últimos quatro séculos, portanto um criminoso. Devo informar que não conheço nenhum esquerdista que tenha se pronunciado com a gravidade necessária contra a maioria dos crimes que foram feitos e continuam a ser feitos mundo a fora, incluindo nisso a esquerda moderada.
Creio ser interessante, antes de retornar, relatar um caso imediato e óbvio que une todos os esquerdistas que conheci na defesa ou cumplicidade com o crime, e acabando previamente, portanto, com toda possibilidade de questionamento hipócrita:
- Todos os esquerdistas que eu conheço choraram mais de uma vez os 400 e poucos mortos durante os governos militares (isso inclui tucanos e PPS).
- Nenhum esquerdista chorou as vítimas inocentes que eles assassinaram durante o mesmo período.
- Quase todos os esquerdistas mortos durante o período estavam com armas e bombas na mão.
- A maioria das vítimas do terrorismo ou estava absolutamente desarmada ou estava trabalhando para sustentar a família.
- Os professores de ensino fundamental e médio, a quem considero estupradores de consciências, jamais falam a verdade sobre o período. Aumentam o número de mortos drasticamente, distorcem fatos, inventam ocorrências, escondem o fato de que havia planejamentos e ações beligerantes contra a nação antes da tomada do poder, nunca dizem que no governo Castelo Branco quase não ocorreram mortes.
- Jamais comentam que Darcy Ribeiro defendia o assassinato da tropa de Mourão Filho inteira, o que daria mais mortos do que os ocorridos em 21 anos de uma só vez com o uso da Força Aérea, (isso ele afirmou em pleno regime democrático).
- Negligenciam totalmente a existência da KGB (aliás, o mercado editorial brasileiro nesse presente regime super democrático nunca publica nada sobre isso, né?), inventam ações da CIA que não ocorreram, não falam dos problemas recentes do Camboja, nunca citam as 17 mil execuções cubanas nem seus mais de 100 mil presos políticos praticamente no mesmo período, nem ressaltam nunca a intervenção de governos comunistas no nosso país.
- Só isso constitui um crime absolutamente desnecessário e feito conscientemente e constantemente. Professores que não dão aulas de suas matérias, mas mentem sem a menor vergonha e responsabilidade sobre assuntos de altíssima gravidade. Professores que idiotizam pessoas, que fecham a elas a possibilidade de conhecimento, que as transformam em massa de manobra. O nome disso, só disso, já é crime, qualquer cúmplice disso é um criminoso. Mas o problema não é esse, porque é mais amplo e permanece exatamente hoje, indo além, como veremos, do que até agora foi dito.
- Os terroristas “vítimas da ditadura” estão recebendo nos últimos anos bilhões em indenizações.
- As vítimas dos terroristas não recebem ou recebem indenizações absolutamente ridículas se comparados a eles.
- Essas pessoas transitavam basicamente ao redor do marxismo-leninismo, maoísmo e stalinismo.
- Alguém é suficientemente canalha para vir me dizer que leninismo e stalinismo são luta por democracia?
- Algum dos leninistas e stalinistas que lutaram contra as Forças Armadas do nosso país fez até o momento algum mea culpa dos crimes cometidos ou da ideologia assassina defendida?
- Alguém aí já viu essa gente fazendo críticas realmente graves aos assassinatos de Cuba, as prisões de Cuba, aos assassinatos das FARC, aos sequestros das FARC, aos sequestros do MIR?
Calma! Vamos entrar num exemplo mais concreto.
- Em Cuba um homem foi preso por ter livros sobre democracia.
- Esse homem teve uma doença na prisão que poderia ter sido tratada e não foi.
- Por não ter tido tratamento, esse homem ficou tetraplégico.
- Esse homem e outras pessoas presas como ele por críticas a ditadura cubana foram comparadas pelo presidente Lula aos presos comuns de São Paulo e do Rio de Janeiro.
- O mesmo presidente que desfaz dessas pessoas, chorou como muitos as “vítimas da ditadura” e recebe seis mil reais de pensão por ter passado um mês preso, com todas as condições ao ponto de tomar cafezinho com o delegado Romeu Tuma.
- Na Venezuela foi preso um líder oposicionista que escreveu o livro “O Continente da Esperança” (vai ver é um manual de terrorismo).
- O governo venezuelano dá apoio as FARC.
- O presidente Lula diz que tem democracia demais na Venezuela.
- As FARC são um grupo que matou só na década de 90 duas vezes mais do que as Forças Armadas fizeram aqui, num país muito maior e mais populoso, em duas décadas.
- As FARC mataram pessoas inocentes e desarmadas.
- As Forças Armadas mataram no Brasil pessoas armadas (vai ter gente dizendo que alguns não estavam armados quando morreram) e eram em sua maioria leninistas, maoístas ou stalinistas.
- O leninismo/stalinismo é responsável, e naquela época já se sabia da maior parte, por 30 milhões de mortes. Sem contar aí as vítimas do maoísmo na China.
- O presidente Lula criou em 1990 um grupo chamado Foro de São Paulo (do qual foi presidente até 2001, e continua sendo controlado pelo seu partido e aliados até hoje).
- O Foro de São Paulo inclui o Partido Comunista Cubano, as FARC, o MIR chileno, ELN, grupos zapatistas, etc. Isso eu vi as provas, por exemplo, um site que tem o domínio pertencente ao PT, o site do Foro de São Paulo, incluía as FARC entre os “partidos miembros” até 2001, conforme se pode ver utilizando o ARCHIVE.ORG, que recupera dados antigos de sites. Fora isso, há no sítio, You Tube, um vídeo onde Hugo Chávez afirma ter se aproximado das FARC numa reunião do Foro de São Paulo que as FARC haviam presidido junto com ele. E nem é preciso contar as atas com moções de apoio conjuntas em favor do grupo narcotraficante, sequestrador e assassinos feitos pelos participantes da organização presidida por Lula.
- As FARC traficam drogas e armas para o Brasil passando por territórios indígenas, onde não pode pisar nenhum oficial das forças armadas.
- Armas e drogas que produzem a morte de 50 mil brasileiros ao ano (mais vitimas que a Guerra do Iraque). Mortos pelas mãos do PCC e do Comando Vermelho e Cia.
- Ah! Mas o presidente Lula já disse que os presos do PCC estão na mesma situação das pessoas que foram presas em Cuba por portarem livros sobre democracia ou defenderem a democracia ou discutirem sobre democracia. E também, o presidente Lula defendeu que as FARC possam virar partido político.
- Ah! Ninguém falou horrorizado sobre nada disso nesse país. Nenhum esquerdista que chora todos os dias as mortes de leninistas reclamou.
- A verdade é que são todos cúmplices de crimes. Ou burros.
- Independente do crime intrínseco de apoiar grupos criminosos, de apoiar grupos genocidas, de pisar e cuspir nas mortes e torturas de inocentes, o que há de mais grave mesmo é o crime de destruição psicológica da nação, de destruição cultural.
........................................................
E Dilma?
- Dilma participou de grupos que praticavam: assaltos, sequestros, justiçamentos, assassinatos, terrorismo.
- Esses grupos eram de caráter leninista, stalinista e maoísta.
- Dilma sabia perfeitamente o que era ser leninista, stalinista, maoísta… Não se conhece em todo o universo, alguma pessoa que afirme ser o modelo leninista compatível com o que entendemos no ocidente por democracia.
- Nenhuma das organizações da qual Dilma participou lutava por democracia.
- Dilma jamais se declarou arrependida de seu leninismo e de suas ações
...........................................
Provavelmente não a mais tempo de deter o crime. O próprio PSDB é cúmplice desse crime. Não há candidato contra o projeto básico de mentira e destruição civilizacional que está se consolidando. Apenas quero ajudar as pessoas a livrarem suas consciências da participação nesse crime. Até sugiro que se faça um voto de protesto, um voto piada, tipo “Eymael vai virar essas eleições” ou qualquer coisa, por exemplo, comparar o aumento da criminalidade na Venezuela defendida pelo PT (chegando a 140 mortos por 100 mil habitantes em Caracas) com a vitória estrondosa do PSDB contra a taxa de homicídios em São Paulo (que caiu de 44 por 100 mil, para 10, sendo a melhor política de segurança do país disparado). Mas o resultado da eleição, a menos que os brasileiros tenham coragem de enfrentar seu medinho de ver o vizinho fazer beicinho porque se mexeu com suas mentirinhas, vai ser vitória do crime mentiroso do PT. E o crime mentiroso é mais grave do que se imagina.
Já é sabido que as contas do país estão perto de estourar. Mas isso não deterá o avanço de Dilma e Cia. É imbecil quem pense isso.
O avanço de Dilma & Cia se dá principalmente pela mistificação, pela propaganda, pela aparelhagem da imprensa, pelas ameaças e censura de opositores.
Durante os governos passados, ocorriam ações efetuadas por milhões de militantes, estudantes, sindicalistas e simpatizantes, idiotas úteis ou não, de depredação dos governos, das políticas. O tempo inteiro eles falavam, dia após dia, sem parar um minuto, contra tudo aquilo, um verdadeiro terrorismo sistemático, greves, ações parlamentares, pregações em sala de aula, colunismo aparelhado repercutindo tudo que pudesse contra, ações judiciais, etc. Tudo era feito para prejudicar. Uma máquina nunca antes vista de ação.
Como fizeram isso?
Desde os tempos dos governos militares a esquerda agia. Lendo Gramsci (sim, os militares eram “grandes censores”, e a prova disso é ver nas bibliotecas de qualquer comunista ou petista a quantidade de publicações feitas no período do regime militar), já em 70 começaram a aparelhar o jornalismo, as universidades, os meios de cultura, tudo. Sem contar o sindicalismo, obviamente. O fato é que eles são detentores do poder quase absoluto desde a década de 90.
Lembro-me de ter lido uma vez um estudo que dizia que um país ao ganhar uma copa do mundo tem um crescimento de otimismo na população que gera um acréscimo de 2% no crescimento previsto para aquele ano. Tudo bem, não precisa levar em conta tal pesquisa. Mas quero aqui pensar os efeitos na psicologia da nação, quando 365 dias por ano se faz terrorismo contra o país.
O PT não teve em oito anos contra si: sindicalismo partidário organizado, pregações diárias das cátedras, colunismo aparelhado com mentiras ou distorções ou abusos diversos, comentários de professor de cursinho, comentários de professor de ensino médio, ações parlamentares, passeatas na rua, movimento estudantil, nada. Mas, ainda assim, numa análise agregada, comparando o crescimento do presente governo com o anterior em relação ao crescimento mundial, o Brasil cresceu de forma idêntica em ambos os períodos (sendo ainda pior no presente governo).
E as mentiras? Por exemplo, Lula era contra as bolsas de auxílio alimentar, chamava de esmola. Depois muda tudo. Ele “criou tudo” e quem questiona é canalha. Tudo mudou, Sarney mudou Collor. Destruiu-se a lógica. E o colunismo inteiro? Calou. Se outro fazia qualquer coisa, caia-se em cima. Se esse diz, cala-se. É a “Grande Mídia Golpista”! A mesma pessoa vai falar mal de Jarbas Vasconcelos, um homem sem mancha em sua reputação, qualquer mancha, lá em Pernambuco, enquanto, chega no Maranhão, Sarney é um democrata. Ninguém diz nada. O colunismo, que antes massacraria qualquer um, cala inteiro. Que merda é essa? E ao mesmo tempo ainda falam de mídia golpista. O país está se tornando doente, as pessoas estão se tornando perigosas já! Capazes de mentir, dizer absurdos, defender loucuras, serem caras-de-pau o tempo todo, defendendo o crime! Até onde é que isso vai chegar?
Veja só! Quase todos os colunistas políticos da Folha de São Paulo e do O Globo, os maiores jornais do país, tinham alguma ligação com o PT. Eliane Cantanhede, Kennedy Alencar, Clovis Rossi, Tereza Cruvinel (depois foi para o governo Lula), Helena Chagas (idem), Ancelmo Gois (mesma coisa). O grau de aparelhagem foi brabo durante três décadas!
E você? Você foi feito de otário, entende? Lia e não sabia que era tudo informação direcionada. Depois os crimes são maiores, mas todo mundo cala, o professor de universidade cala, o colunista cala, e todo mundo muda de assunto. Agora é tudo melhoria, tudo melhor, economia cresceu, olha aí, economia crescendo, economia crescendo. Roubo? Nem sei o que é isso, não dá para viver sem isso, o romantismo já passou. E os outros não podiam ser românticos. Pelo contrário, os outros não poderiam nem ser honestos, Eduardo Jorge não podia ser honesto, mobilizaram o ministério público e o jornalismo inteiro para perseguir um inocente, tudo feito de caso pensado.
Ao mesmo tempo que há a aparelhagem, que havia os que falavam mal o tempo todo e calaram, há também o novo momento, o momento da ameaça ostensiva e sistemática contra a imprensa. Aumentaram de 2000 e poucos para quase 7000 veículos contratados para publicidade com a tática de Franklin Martins. E ao mesmo tempo mandam recadinhos para as empresas e produtores com ameaças sobre concessão de meios de comunicação e “lembrando sobre patrocínios do governo”, quer dizer, fazendo chantagem.
Enquanto os aparelhados calam os crimes e passam a repercutir as maravilhas e quaisquer boas notícias, os jornalistas normais passam a sofrer PATRULHA, e os veículos, chantagens. Nessa configuração, o país virou uma mentira. Um povo sem alta cultura não consegue entender nada além de slogans. E os slogans de catástrofe de repente mudaram para slogans de bonança.
Ah, “mas a alta cultura é tudo culpa do PFL”. Sim, já me disseram isso. E eu vou desmistificar, aproveitando para explicar o que é o PFL.
Um dos maiores responsáveis pela destruição e impedimento da existência de pessoas verdadeiramente cultas e capazes de raciocinar livremente, de acordo com os fatos, independentemente, criticamente, nesse país, é precisamente a ação de aparelhagem das esquerdas na cultura, nas escolas e nas universidades. Ponto. Aproveitando que veio à discussão o tal “PFL”, vamos falar dele. Primeiro qual a diferença entre esse tal PFL e Sarney, Jader, Collor, o PMDB fisiologista e Cia, todos com o PT? Não faço a mínima idéia.
É preciso que as pessoas entendam inclusive uma coisa: não há oposição ideológica nesse país. Há uma só situação ideológica desde a década de 90. E isso é muito perigoso. E isso é obra do gramscismo, do aparelho, do PT, das esquerdas antidemocráticas desse país.
Eu bem poderia vir aqui falar da minha teoria dos tipos políticos brasileiros pós-90. Mas não vou me estender.
Apenas quero pedir que acordem. O PFL não é direita. PELO AMOR DE DEUS! Patrimonialismo, “hereditarismo”, “familismo”, oportunismo, defesa de bens adquiridos, empresarismo, não é direita, nunca foi em lugar nenhum do mundo. Tanto é verdade que o PFL virou DEM, uma alusão à esquerda americana. Direita é conservadorismo e, no mínimo, defesa de menos leis e tributos. E o tal PFL participou do governo do Partido da Social Democracia Brasileira que aumentou os tributos nesse país para mais de 30%. Direita cuida de cultura inclusive! Onde esses caras fizeram isso com alguma cultura conservadora? O que eu sei é que onde é governo o DEM financia artistas esquerdóides.
............................................................
Eu vou dizer de novo em outras palavras. Primeiro um professor safado fala que está dando educação crítica. Depois não dá nenhum elemento de base para que alguém consiga entender as coisas com a menor amplitude (até porque o próprio professor pouco leu como é a média dos professores nesse país, e nem adianta vir chorar alegando falta de tempo, porque nesse caso, quem é você para proclamar que dá educação a alguém e ainda mais crítica?). Por fim, repete mantras ideológicos em profusão, faz pregações partidárias, repete mitos aprendidos na universidade. Daí, temos o que eu disse lá atrás: “Nessa configuração, o país virou uma mentira. Um povo sem alta cultura não consegue entender nada além de slogans. E os slogans de catástrofe de repente mudaram para slogans de bonança.” Basta os cabeças de sindicato, cátedras, jornalismo começarem a botar o disco dos slogans de bonança para tocar, e os imbecis todos passam a dançar no novo ritmo sem entender nada. A questão é dançar, não entender.
E essa situação é irreversível. Todo mundo embarcou nesses slogans. Ninguém mais questiona se Lula é ou não Deus, se ele pode ou não mudar o passado, inventar acontecimentos, fingir que nunca disse o que disse criar versões, mentir, roubar, nada. Tudo pode para ele.
O sistema do ministro da Verdade, do Goebbels de Lula, Franklin Martins, é monstruoso. E está dando certo. Se ele continuar mais quatro anos, continuará mais 4, e mais 4, mais 4, mais 4, mais 4. Fidel Castro! Sim, eles sempre gostaram de Fidel Castro, aquele que comandou 17 mil execuções de pessoas desarmadas. Nunca se penitenciaram por isso. O próprio Franklin Martins aparece em um vídeo no youtube rindo de um assassinato que planejaram durante o regime militar, coisa que jamais um militar brasileiro fez na história. Eles riem, e vão ficar mais 4, mais 4, mais 4, mais 4. E nessa de mais 4, nessa de rir se assassinato, nessa de ser eternamente adolescente, eternamente irresponsável, eles não vão querer somente manter as coisas como estão.
Eles já tentaram controlar a imprensa várias vezes no atual governo. Fenaj, Ancinav, Confecom, retorno do diploma obrigatório para jornalista (coisa grotesca que não existe em praticamente nenhum país de primeiro mundo), apoio ao chavismo, apoio a ditadura cubana, apoio a ação do governo argentino contra as empresas de jornalismo. E o PNDH-3, feito e passado na Casa Civil por Dilma Roussef.
Haverá mais controle dos meios de imprensa. E aí, como já aconteceu na Alemanha há sete décadas, ninguém mais vai ter como se sensibilizar com nada, porque só saberá do que o Goebbels quer que se saiba coisa que já tem ocorrido mais ou menos assim nos dias atuais. E, lembrando, aquele mesmo Franklin Goebbels Martins que ri de assassinato e justiçamento.
Agora, aproveitando que cheguei ao PNDH-3. Leiam o projeto onde ele praticamente elimina a possibilidade de ação judicial contra invasões de terra. Será possível que ninguém vai fazer nada contra as pessoas que criaram uma monstruosidade dessas? Acabou. Depois, quando tiver o PNDH-4, vai ser o que? Todo tipo de propriedade? Casa também? Isso não é nem para tomar as terras só, mas também para colocar sob ameaça qualquer pessoa que se tornar inconveniente as ações de controle social do novo príncipe, do partido, do poder dominante, do nosso Mussolini de Garanhuns e sua trupe.
Eles não têm mais qualquer limite. O estado já é de exceção. Invadem sigilos de quem querem, fazem qualquer coisa, não pagam, e ninguém reclama. Coisa similar, só aconteceu no ocidente, tirando a África, na Alemanha nazista. Isso de ninguém se posicionar gravemente contra, só lá. Invadiram esse ano, em 2010, ano de eleição, o sigilo de quatro pessoas do partido adversário. Será que se isso acontecesse há oito anos, há 10 anos, o PT e o colunismo político iriam deixar por menos? Haveria pedido de impeachment, tudo, na hora, com hordas na rua, com uso de fundo partidário, dinheiro de sindicato, tudo, tudo.
O canalha-Collor caiu por uso de sobra de campanhas (por comprar um Fiat Elba para ser usado como veículo auxiliar da residência presidencial, levar e trazer compras de supermercado). E na época, uso de sobras de campanha não tipificava crime. Mas agiram no congresso, no jornalismo e nas ruas. Chegaram ao ponto de avançar contra a legalidade, pois sim, o processo de impeachment contra o canalha referido foi cheio de ilegalidades, é só consultar os documentos e relatos de fontes primárias.
Mas Lula? O filho fica rico de uma hora para outra. (E aí eu pergunto: alguém acredita mesmo que foi talento? Do fundo do coração, acredita? Se fosse filho de FHC, pensaria o mesmo? Se alguém fizesse uma proposta, uma empresa melhor que a dele, iria conseguir tal esquema com a concessionária pública que tem investimentos de fundos de pensão e do BNDES? Ah, está bem. Tudo certo.) Genoíno sabia do mensalão, Dirceu sabia do mensalão, os deputados do ABC paulista sabiam do mensalão, senadores o avisaram do mensalão, deputados o avisaram do mensalão, mas ele não sabia do mensalão? Qual o nome disso? Prevaricação. O tempo inteiro usa a máquina em favor de uma campanha eleitoral, usa o cargo de presidente. Pulei, obviamente, mil outros crimes e prevaricações, de tantos, tantos, uso de cartão corporativo, dossiê na Casa Civil sem punidos, aparelhagem de ministérios para perseguição, violação de sigilos, é muita coisa, poderia ser feito um relatório de crimes, principalmente de prevaricação (que é o que dá para provar), e teríamos plena certeza, é o pior governo de todos os tempos, é o pior presidente de todos os tempos.
Nunca se penitenciou. Porque nunca foi sério. Destruiu psicologicamente a nação. Depois dele, não existe mais ética. Usou do discurso ético e depois escarneceu de tudo. Quebrou a possibilidade de vida honesta no país, bagunçou o país. É claro que é o pior, é o mais cínico, o mais frio, o mais perigoso. É o pior grupo, o pior partido..
................................................................
Gramsci é o centro do petismo. Gramsci é aquele que defendeu a tese de que o comunismo só conseguiria chegar ao poder no ocidente quando se destruísse a Igreja. E como destruir a Igreja? Assim como com as outras instituições, a Igreja deveria ser invadida, deveria ser tomada por dentro, destruída por dentro, propositalmente. Daí é que se criou a heresia da Teologia da Libertação (sim, e Frei Genésio Boff, quer dizer, Leonardo Boff, sempre canta lôas à Gramsci, jamais critica e sempre canta lôas), a heresia dos que não acreditam algo pior que o Islão, uma heresia feita para destruir, não por fé ou para abrir um caminho como o dos ismaelitas, do povo revoltado. Não. Foi feito para destruir por dentro a Igreja. Isso virá à tona em breve, em estudos de história da Igreja, não tardará e virá à tona, é só esperar um pouco.
Agora, se alguém duvida, duvida que o grande centro, o grande inspirador do petismo (talvez mais que Lênin), realmente era contra Deus, contra o cristianismo, contra a Igreja, vamos ver o que ele fala:
O Moderno Príncipe, desenvolvendo-se, subverte todo o sistema de relações intelectuais e morais, uma vez que seu desenvolvimento significa, de fato, que todo ato é concebido como útil ou prejudicial, como virtuoso ou criminoso, somente na medida em que tem como ponto de referência o próprio Moderno Príncipe e serve ou para aumentar o seu poder ou para opor-se a ele. O Moderno Príncipe toma o lugar, nas consciências, da divindade ou do imperativo categórico, torna-se a base de um laicismo moderno e de uma completa laicização de toda a vida e de todas as relações de costume”.
O “Moderno Príncipe” é o Partido. Compreendem? E o cara propõe aí que se deve colocar ele no lugar de Deus nas consciências das pessoas. Alguém se lembra do ministro de Lula que ri quando fala de quando participou de assassinato? Ele ri porque o assassinato em questão estava de acordo com o Moderno Príncipe.
Eu não quero saber se a Igreja está certa ou errada. Passei 22 anos de minha vida sem me importar com isso (tanto que eu participava do Moderno Príncipe) até me converter há menos de três anos. De qualquer modo, não importa se a Igreja está certa ou não. Eles querem acabar com ela. E se ela estivesse certa? E se o sistema louco, o Moderno Príncipe estiver errado? Todo mundo se lasca? Mas, nem isso. E se a Igreja é uma instituição a nível terreno, invadi-la para destruí-la, usá-la, não é um ato canalha, criminoso em si?
..................................................
E veja a fogueira da mentira e da mistificação crescer antes que você entre na fogueira do grampo telefônico, da perda do sigilo fiscal, da perda do sigilo bancário, da perda do sigilo na internet, na sua vida inteira.
Lembre-se do que disse Tarso Genro do PT há menos de dois anos quando integrantes do MST executaram 4 homens em Pernambuco: “o governo (lembrando, O MESMO QUE FINANCIA O MST) não pode se preocupar com ações mais arrojadas dos movimentos sociais!”
Talvez você prefira esperar para sofrer um dia uma “ação mais arrojada de movimentos sociais” em sua vida. Talvez você prefira fingir superioridade, tranqüilidade olímpica, esperteza, enquanto na verdade tudo isso não passa da perda da condição humana, de uma irresponsabilidade, de uma burrice, uma limitação de suas capacidades e das dos outros para não ter que ver os beicinhos dos mentirosos que o rodeiam, preferindo ver seus sorrisos forçados de maníacos, e ouvir suas proclamações de bonanças.
Propague esse texto e outros textos. Fale, antes que seja tarde. Desmoralize mentiras. Desmistifique embromações. Ajude a acabar com esse circo maldito. Essa é sua última chance. Ainda há tempo. Última chance.
COMENTO: como escrevi no início, o texto é longo. É um desabafo de alguém que se sentiu iludido pelas promessas miraculosas da "revolução popular" e descobriu que não passava de um marionete nas mãos de patifes. Querendo ler o texto completo, e vale a pena, é só seguir o enlace da "Fonte".

Nenhum comentário: