terça-feira, 19 de agosto de 2008

No Contra Ataque!! Bamo que Bamo!!!

.
Procuradores vão se assustar
Os procuradores do Ministério Público Federal, que andam apoiando seminários em favor de reinterpretações da Lei de Anistia ou cobrando punição para os militares que acusam de torturadores, terão uma surpresa histórica nada agradável.
O Delegado Carlos Alberto Augusto, que atuou como investigador no DOPS (Departamento da Ordem Política e Social) nos tempos da dita-dura, vai cumprir a promessa de contar o que sabe sobre colaboradores e informantes do sistema de repressão, que hoje posam de “vítimas da dita-dura” e até recebem indenização de “perseguidos políticos” quando, no passado, agiram como meros alcagüetes.
O delegado Carlos Alberto vai contar estorinhas pouco conhecidas sobre cardeais, padres, metalúrgicos, jornalistas, políticos e muita gente boa da área fazendária – todos colaboradores sistemáticos do esquema de “repressão”.

Leia o Orvil
O livro, escrito ao contrário, conta uma versão bem diferente do que aconteceu nos tempos dos governos dos presidentes militares.
Quem quiser se surpreender com revelações sobre os tempos da dita-dura deve acessar o projeto Orvil, através do link Verdade Sufocada=78 ou adquirir o livro Tentativas de Tomada do Poder, compilado pelo Ten Cel Lício Maciel e o Ten José C. Nascimento.
Fonte: Alerta Total - 19 Ago 08
COMENTO: Já passou da hora de quem ainda possuir qualquer documento sobre o período do Governo Militar "abrir os arquivos" e escancarar a "verdade sufocada", aquela que as "vítimas da dita-dura" não querem que apareça para não desmascará-los.

Nenhum comentário: