segunda-feira, 19 de março de 2012

Opiniões sobre a Troca de Nome da Ponte Rio-Niteroi para Ponte Betinho

DO PRESIDENTE DA OAB-RJ:
Sobre o projeto que está tramitando na Câmara para mudar o nome da “ponte Rio-Niterói” de “Costa e Silva” para “Betinho”, o Presidente da OAB- RJ, Wadih Damous disse o seguinte:
- Costa e Silva lembra o período da ditadura. Lembra o período mais obscuro da História do Brasil. Betinho lembra liberdade e solidariedade, esperança para o Brasil. Mais que justo que seja Ponte Herbert de Souza.
OUTRA OPINIÃO:
Quanto a mudar o nome da Ponte Rio-Niteroi de Costa e Silva para Betinho, que tal os socialistas comunistas começarem a construir seus próprios monumentos e obras e aí então nomeá-las como bem entender. Por exemplo:
- Poste de iluminação Capitão Lamarca;
- Banco de Jardim Luis Carlos Prestes;
- Prostibulo Marco Aurélio Garcia,
- Estação de tratamento de Esgoto Lula da Silva
- Presídio Dilma Rousseff
- Boca de Fumo Sérgio Cabral,
- Sanitário Público Severino Cavalcanti,
- Aterro Sanitário de Lixo Tarso Genro... etc ...etc....etc...
É um desrespeito à nossa História, o que muito agrada aos comunistas, claro. Os republicanos não trocaram os nomes dos imperadores, barões, marqueses, duques nem Getúlio Vargas mudou os nomes dos governantes da Velha República dados a prédios ou logradouros públicos. E ninguém pensaria em mudar o nome da Av Álvares Cabral, uma das principais de Belo Horizonte, porque o homenageado representava o império colonial português. E os governos militares também não mudaram os nomes de Juscelino Kubitschek, por exemplo, dado até a dois municípios mineiros (um deles se chama Presidente JK).
Mas os comunistas precisam quebrar de vez nossa memória nacional e, por tabela, escrever os nomes deles partout. Deveriam, ao menos, começar pela marginal Tietê, que passaria a ser denominada de Av. Marginal Lula da Silva.
Uma decisão dessas devia ser precedida de uma comparação entre os feitos de um e outro homenageado, registrados pela História. No caso, com qualquer nome aquela "obra civil de engenharia, com a finalidade de ligar duas margens quaisquer, separadas por superfície líquida" será eternamente chamada de "Ponte" e, se for obrigatório utilizar sobrenome para a obra, será "Rio-Niterói". Muita gente não reconhece méritos para o General Costa e Silva mas, cá entre nós, logo depois de formado, sem ter feito absolutamente nada pelo Brasil, esse Betinho saiu do país pra trabalhar com Allende no Chile, e ficou tramando pelo roteiro contra a democracia, Chile, Paris, Cuba, até retornar a pretexto da anistia, para ser o irmão do Henfil. Uma espécie de Pacheco das esquerdas: quando morreu procuraram realizações dele para homenageá-lo, não encontraram nada...
Em um país onde o atual governo petista impõe por lei as diferenças raciais, tenta desarmar a população e censurar a imprensa dando claros sinais de implantação de um regime ditatorial, onde a população precisa fazer manifestação para exigir que um ministro trabalhe, ou para que a Presidente demita um Ministro corrupto, não parece ridículo, querer mudar o nome de uma ponte porque seu homenageado lembra o período do governo militar.
Diga-se de passagem, um período no qual os políticos eram honestos, todos os indivíduos eram iguais perante a lei, a educação pública era de qualidade, havia segurança nas ruas, um período de muita prosperidade e crescimento econômico para o país. Espero logo saber que nome será dado para as várias ruas, praças, avenidas que levam o nome do Ditador Presidente Getúlio Vargas. Seria o nome de nossa Avenida Presidente Vargas substituída pelo nome de outro (a) grande brasileiro (a) como por exemplo:
- Avenida DELÚBIO SOARES......;
- Avenida ZÉ DIRCEU......;
- Avenida MARCOS VALÉRIO....;
- Avenida JOSE GENUINO....;
-  Avenida CARLOS LUPI.....;
-  Avenida Retirante LULA da SILVA....;
-  Avenida 1ª Dama omissa MARISA LETICIA LULA da SILVA.....;
-  Avenida Terrorista DILMA ROUSSEF, ou
Quem sabe, alguém com o PT no DNA?
E o que foi que João Goulart construiu, para trocarem o nome da Linha Vermelha (RJ) para o dele??  Poderia ser Linha Min Mário Andreaza, ou Cel Andreaza!!!
Recebido por correio eletrônico

3 comentários:

Anônimo disse...

Eles deveriam batizar obras feitas por eles próprios, os atuais governantes e os políticos que apoiam o governo, mas como não tem nada representativo para inaugurar querem tomar as obras dos outros governos. Digam uma obra de vulto nesses últimos 9 anos, como um hospital público de porte que funcione com equipamentos, profissionais e sem filas torturantes impostas aos mais pobres...o fato é que o mensalão marcou de forma indelevel a biografia dos petistas e outros assemelhados,sendo assim a sociedade veria com desconfiança esses nomes nas placas das obras e ruas importantes, ainda mais que, a sofisticada quadrilha de mensaleiros identificada no STF está livre da cadeia e nenhum centavo dos bilhões desviados foi recuperado.

J.Santana disse...

Apesar de rótulos ou adjetivos aparentemente ofensivos o conjunto do texto é sadio, traz verdades e consegue ser uma crítica construtiva. Penso que se lido pelos representantes cujo mandado está em curso por decisão do povo brasileiro (e lembro que é mandato por prazo determinado e revogável por eleições) daria a oportunidade de evitar custos pouco justificáveis num momento em que o país precisa escolher melhor seus gastos para evitar desperdícios ou, se não por isso, para conter vaidades incompatíveis com aqueles que depositaram suas esperanças por dias melhores no país.

Patrícia de Sampa disse...

A primeira opinião, do sr. Wadih Damous, é lamentável. A segunda,sim, lavou minha alma. Seu autor disse tudo o que deveria ser dito. O PT, quando no poder, quer se apoderar de tudo o que já está estabelecido, e que forma a nossa memória, para mudar tudo a seu bel prazer. A Erundina, quando se pilhou na prefeitura de SP, seu primeiro ato foi tentar desapropriar a mansão Matarazzo para lá fazer o "museu do trabalhador". Felizmente a família conseguiu detonar a mansão a tempo de evitar isso. Mas, com isso se perdeu uma referência importante da história paulista. E os petistas lá querem saber de referências históricas? No livro de Erich Fromm sobre a psicopatologia da destrutividade humana, ele descreve vários níveis desse transtorno, sendo que no nível mais elevado ele coloca Hitler, que é descrito como uma pessoa que não consegue construir nada a não ser sobre escombros de outra obra. Isso não lembra, não só o PT, mas também o PSOL e outros grupos semelhantes? Precisamos resistir com todas as nossas forças para não deixar esse pessoal continuar com a sua sanha, antes que nosso país caia de uma vez na mais completa destruição de seus valores e referências históricas.