terça-feira, 28 de setembro de 2010

Capitalização da PeTroroubarás


Os jornais desta manhã estão dando os nomes dos que compraram as ações da Petrobras, "na maior capitalização de uma empresa no mundo". 
Segundo o governo, os que as "compraram" foram os fundos públicos Petros, Previ e Funcef, todos estatais, mais Caixa e BNDES, também do governo, sendo que os grandes fundos estrangeiros não toparam.  
Parece que o governo está de brincadeirinha, já que, desse jeito não entrou dinheiro novo nessa capitalização da empresa, pois os fundos de pensão (dos funcionários) são, na verdade, formados com 90% (+ -) do dinheiro das estatais, e são controlados pelo próprio governo, sendo que, ainda, o Funcef é formado pela própria Caixa.  
Então, como explicar essa capitalização, em que o dinheiro saiu de uma gaveta do governo e entrou em outra do próprio? O que se sabe é que o governo barrou, no peito e na raça, a CPI da Petrobrás, e esta empresa, que é a segunda maior no mundo no ramo do petróleo, ficar caçando dinheiro no mercado para fazer caixa, e não achar, é bem estranho e preocupante, até porque o realizável que ela diz ter está ainda enterrado sob alguns quilômetros de água salgada.  

Continuo mesmo grilado com a capitalização da Petrobras, cuja ideia era arrecadar dinheiro novo no mercado, mas acabou vendendo praticamente tudo para entidades controladas pelo próprio governo.  
O governo não estava vendendo o controle da empresa, ele botou papéis que dão resgate e dividendos no futuro, por isso quem deveria ter comprado seriam outras empresas, e não os fundos públicos formados pela própria Petrobras, Banco do Brasil e CEF, mais a própria CEF e o BNDES, todo esse grupo controlado pelo governo
Os fundos Petros, Previ e Funcef têm o seu capital todo formado com recursos da Petrobras, do BB e da CEF, respectivamente, e os funcionários contribuem com uma merreca. 
Como exemplo, a CVRD, quando estatal, e que só dava prejuízo, mesmo assim criou o fundo Valia para os trabalhadores, e o manteve por muito tempo. Ao ser privatizada o fundo acabou, numa prova que os funcionários não conseguem criar e manter esses fundos cheios de bilhões, que estão capitalizando a Petrobras.
Paulo Corrêa de Araujo
Vila Velha - ES

Nenhum comentário: