quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Salazar Fará Novas Denúncias Contra Pont e Bohn Gass

.
Foi patética a forma como os deputados Raul Pont, Elvino Bohn Gass e Ivar Pavan dividiram-se na tarde desta terça-feira para anunciar a derrota do ex-tesoureiro da DS, Paulo Salazar, na 16ª Vara Cível.
Cada um foi para uma emissora de rádio de Porto Alegre. Salazar ajuizou ação própria contra Bohn Gass e Pont, acusando-os pela prática de confisco de salários, diárias frias, caixa 2 e lavagem de dinheiro em campanha eleitoral. A juíza Andréa Terre do Amaral, dia 2, semana passada, não examinou o mérito da ação de Salazar, mesmo depois de 600 páginas de autos, porque aceitou a tese da prescrição dos crimes.
O advogado Fábio Coulon, assim que for notificado, recorrerá. O caso não está encerrado.
Pavan, Pont e Bohn Gass tentaram passar a idéia de que Salazar perdeu a ação.
O processo da 16ª. Vara Cível já tem 600 páginas. O editor tem cópia de tudo. As provas de Salazar são abundantes. A seguir, você poderá examinar, por exemplo, em link, cópia de um dos Demonstrativos de Pagamento de Salazar na Assembléia, quando ele trabalhava no gabinete de Bohn Gass, confrontado com o Acordo de Indenização Trabalhista, fechado entre o mesmo Salazar e a organização Em Tempo, braço ongueiro da DSportanto fração político-ideológica a qual pertencem Bohn Gass e Pont. Pelo link três, percebe-se que os períodos de trabalho na Assembléia e na ONG eram os mesmos.
Paulo Salazar, foi novamente à Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, nesta terça-feira a tarde, para novos esclarecimentos sobre a investigação que faz o Ministério Público Estadual em cima das suas denúncias. O inquérito em andamento no Ministério Público já tem 17 volumes. Há outra denúncia no TCE.
CLIQUE AQUI para examinar o comprovante de pagamento da Assembléia.
CLIQUE AQUI para examinar o Acordo fechado com a ONG da DS
CLIQUE AQUI para examinar a Reclamatória contra ONG da DS
CLIQUE AQUI para ler toda a reportagem.
Fonte: Políbio Braga
COMENTO: este é mais um capítulo da novela gaúcha que retrata o "jeito PT de ser", e que já foi citada mais de uma vez aqui e aqui. Afinal, que diferença faz uma mentira a mais, uma a menos, uma extorsão a mais, uma a menos, para quem tem a moral, ou falta dela, demonstrada nos diversos episódios de safadezas ocorridos nacionalmente nos últimos tempos?

Nenhum comentário: