quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

A Máquina Partidária e o Mau Uso do Meu Dinheiro

por Rodrigo Constantino
Segundo reportagem de O Globo, o governo federal gastou pelo menos R$ 120 milhões para viabilizar o Fórum Social Mundial deste ano, que será realizado em Belém, no Pará. O presidente Lula andava afastado do evento, e chegou a ser vaiado em sua última participação em 2005, enquanto Hugo Chávez era ovacionado pela legião de inocentes úteis vestidos com camisetas do assassino Che Guevara. Nesse ano, em meio à crise mundial, o presidente Lula parece ter trocado Davos pelo FSM, onde deverá comparecer ao lado de Dilma Rousseff, a candidata escolhida para concorrer em 2010.
Lula deverá atacar novamente a especulação financeira como responsável pela crise. Usando seu conhecido oportunismo, que adapta o discurso ao público alvo, Lula fareja a chance de alavancar a candidatura de Dilma no meio mais jurássico da esquerda, que ainda sonha com o “novo mundo possível”, aquele velho mundo que tem Cuba como maior ícone.
Não satisfeito, o governo federal decidiu inflar o já inflado gasto com propaganda. Como mostra outra reportagem de O Globo, o orçamento aprovado para 2009 prevê verbas de R$ 547 milhões com “comunicação social”, um aumento de 35% em relação a 2008. Como fica claro, o governo Lula está disposto a usar intensamente a máquina estatal como um braço partidário, focando nas eleições de 2010. Mistura-se partido e governo de forma escandalosa, no mais nefasto estilo patrimonialista. O governo é tratado como um patrimônio privado da “patota” no poder, disposta a fazer qualquer coisa para não largar o osso. E você, caro leitor, é quem paga a conta dessa farra imoral. Um novo mundo é possível...
by Rodrigo Constantino
Licio Maciel disse:
Excelente artigo, infelizmente os PTistas não se dão conta que a capacidade de fazer o bem por parte do Estado é mínima, mas a de fazer o mal é infinita. Em uma época de crise, como a atual, ficará evidente que o cobertor é pequeno. Ou seria "lona preta"?
Seria interessante termos um quadro comparativo entre o Fórum Social e o Fórum da Liberdade, cujo próximo evento será realizado entre 6 e 7 de abril de 2009, será o XXII Fórum da Liberdade
"O governo do Presidente Lula, constituído de terroristas dos anos 70, não só será lembrado pela corrupção, pelas mentiras, pelo crescimento da violência, pelo capitalismo de comparsas e socialismo de privilégios praticados, ou pela forma como dividiu a sociedade em função das classes sociais, da etnia da qual tem origem o brasileiro ou sua região de origem, opção sexual, etc., mas principalmente por ter dividido a sociedade entre os que vivem e desejam viver às custas do Estado, desconsiderando o mérito, daqueles que desejam trabalhar, pesquisar, estudar, criar, inovar e empreender com liberdade, os quais são os escravos da atualidade, pois são submetidos a uma excessiva carga tributária que retira deles mais de 40% dos ganhos. O pior resultado de seu (des)governo foi desconsiderar que o cobertor é curto demais, hoje mais da metade da população vive sem os "privilégios" da carteira assinada ou da aposentadoria para a qual não contribuíram, mas é a parte da sociedade que constrói o Brasil na informalidade e assegura seu desenvolvimento." (Gerhard Erich Boehme)
Fonte: Navegação Programada
COMENTO: Na realidade serão R$ 154 milhões gastos no FSM. Não se espante, é isso mesmo, cento e cinquenta e quatro milhões de reais para patrocinar um encontro de maconheiros e degenerados de várias partes do mundo. Além disso, terá a contribuição de empresas estatais como a Petrobras (R$ 200 mil), Banco do Brasil (R$ 150 mil), Caixa Econômica (R$ 400 mil) e Eletronorte (R$ 100 mil). As empresas alegam que a contrapartida do patrocínio foi publicitária - anúncios no material impresso do encontro e nos locais onde as palestras são realizadas. O governo estadual do Pará não poderia ficar de fora e a Secretaria de Saúde fará a distribuição de 600 mil preservativos masculinos no Acampamento da Juventude, na Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), que deverá abrigar 20 mil dos participantes. Considerando 10 mil casais nas barracas do que poderia ser chamado "Motel Popular da Juventude" temos a média de 60 unidades por dupla, ou a extraordinária marca de 10 cópulas seguras por dia, já que o puteiro durará seis dias. E tudo pago com o meu, teu, nosso dinheiro expropriado via impostos sem chance de sonegação.
Coevo a isso, o programa de distribuição de migalhas aos miseráveis, gatos domésticos (vide o "caso Bili") e canalhas de plantão (ver os "políticos" de Irajuba/BA) será ampliado em mais um milhão e trezentos mil votos, ops, famílias (na realidade, cerca de 4 milhões de votos, no mínimo). O aumento do número de beneficiários do Bolsa Família será possível porque o governo vai elevar a faixa de renda que permite o ingresso no programa, de até R$120 mensais por pessoa para R$137. O programa repassa entre R$20 e R$182 por mês. O valor varia conforme o grau de pobreza e o número de filhos até 17 anos. Quem tem renda de até R$60 mensais por pessoa é considerado miserável e ganha o chamado benefício básico, no valor de R$62. Essa faixa de extrema pobreza passa agora para R$68,50. Para que o repasse atinja R$182, a família deve ter, no mínimo, cinco filhos, sendo que dois deles precisam ter 16 ou 17 anos (isto é, ser eleitores).
Também na "área educacional" o governo vai liberar verbas para permitir, nas regiões norte e nordeste, o acesso à merenda escolar de mais de 7,3 milhões de estudantes de ensino médio (muitos com idade acima de 16 anos, isto é, potenciais eleitores) que não estavam incluídos no programa de alimentação do governo federal. Os jovens, "antigamente" iam à escola para aprender, hoje vão em busca de comida. Essa é a visão "humanista" dos que assumiram esta "merdocracia".
Enquanto isto, a canalhada que se diz oposição preocupa-se com quem apoiar aos cargos de Presidente da Câmara e Senado, de olho nos cargos distribuídos aos apoiadores e nas verbas disponibilizadas a esses cargos. A imprensa, de olho no aumento da verba de "comunicação social", leia-se "compra das más notícias que não devem ser publicadas", destaca fofocas sobre a gordura de Ronaldo, a "prisão" de Robinho" e sobre mais um trambolho a ser construído em Brasília, rendendo um pouco mais do vil metal ao comunista mais ávido por dinheiro que já nasceu "neçepaíz", além das naturais propinas que rolam de empreiteiras envolvidas no "projeto". E nóis, só pagando!

Nenhum comentário: