sábado, 13 de novembro de 2010

BRAVO JUSTICEIRO CATARINA REIVINDICA BOLSA-DITADURA

por Janer Cristaldo
Houve há alguns meses um crime de estupro em Florianópolis, onde estavam envolvidos filhos de altas personalidades locais, entre eles o rebento de um executivo da RBS. A empresa escondeu o quanto pode o envolvimento de seu funcionário, que veio à tona graças ao blog Tijoladas do Mosquito, de um personagem ilhéu, mais conhecido por Mosquito. É um valente. Na última edição de seu blog, arremete com destemor contra o império dos Sirotsky.
"O Mosquito dá mais uma Tijolada:
A CASA CAIU!
Anulada sentença que deixava monstrinhos estupradores em casa fumando maconha e tomando vodka
A decisão é do desembargador Hilton Cunha Júnior, da Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, em resposta a mandado de segurança assinado pelo advogado Francisco Emmanuel Campos Ferreira, que representa a menina violentada.
O magistrado entendeu que a garota, por meio de seu procurador, tem o direito de intervir como parte no processo como assistente do ministério público, o que não foi autorizado pela juíza de primeira instância Mari de Lurdes Simas Porto. Esse julgamento foi uma vergonha, uma fraude.
O desembargador Hilton Cunha Jr. ordenou que a medida sócio-educativa seja suspensa até o julgamento do mérito do mandado de segurança.
Tem que mandar os monstrinhos para o São Lucas, igual aos outros estupradores, pobres ou ricos.
Faz-se justiça. Punição para todos envolvidos nesse crime bárbaro. Parabéns ao desembargador. Pelo menos um não se dobra a RBS/GLOBO, políticos e policiais corruptos e ao Ministério Público que atuou vendido nesse caso.

Meus pêsames a juíza da Vara de Infância e a Promotora que levaram uma ducha de água gelada e ao Chefe do Ministério Público, por compactuar com toda a patifaria.
"
Com esta patifaria, Mosquito não compactua. Mas não resistiu a outra, mais conveniente, e juntou-se à laia dos Lulas, Dilmas, Conys, Ziraldos, Jaguares e Gabeiras (sim, Gabeira, o impoluto, também), e pediu uma bolsa-ditadura. Vá ao Google e digite Comissão de Anistia, clique no primeiro resultado. Ao aparecer a página inicial, clique em Andamento de Processos no canto superior direito. Ali você coloca o nome da pessoa ou o número de processo e obterá em síntese o andamento do processo.
O nome da pessoa é Amilton Alexandre, que assim se chama o justiceiro ilhéu. O número do processo é 2007.01.58710.O Requerente afirma que participou como dirigente estudantil do movimento popular conhecido como 'Novembrada'. Por esta razão em dezembro de 1979 teria sido preso por agentes da Polícia Federal, e, posteriormente, processado pela Justiça Militar do Paraná."
A tal de novembrada – assim foi cunhada pelos “novembreiros” - foi um xingamento ridículo nas ruas de Florianópolis a João Figueiredo. Mosquito deve ter passado na cadeia menos dias do que Lula. Foi o suficiente. Hoje reivindica os mesmos benefícios dos canalhas que já o receberam.
COMENTO:  pois é!  Há muitos anos li a respeito de um tal  "Decálogo" atribuído a Lenin (mas nunca consegui encontrar algum documento que confirmasse isso).  Me parece mais uma síntese feita por algum bom analista sobre a atuação do líder soviético.  É bom esclarecer que tomei conhecimento dessas "regras" durante a vigência plena da chamada "ditabranda", isto é, nem se cogitava sobre a chegada ao poder da quadrilha hoje no governo.  Independentemente de quem tenha sido o autor, ele conseguiu estabelecer um belo roteiro de como destruir uma sociedade.  E o pior de tudo é que tal 'Decálogo' foi posto em prática, não só 'neçepaíz' como praticamente em toda a parte mais atrasada da América Latrina. O fato acima relatado, é uma boa mostra da aplicação dos 'conselhos' nº 6 e 9 do malfadado decálogo.  E haja imposto, ou 'destribuição social' da renda da burguesia.  Por burguesia entenda-se eu, você e os demais otários contribuintes, assaltados cotidianamente pela maior carga tributária do planeta.  É a ideologia do "me dar bem a qualquer preço", incutida em todos os níveis da sociedade.  Quem não a pratica é o babaca da estória.

Um comentário:

Amilton Alexandre disse...

Não sei o nome do autor do Blog.

Participei de um movimento político e fui preso e processado por um Tribunal Militar. Preso pela Lei de Segurança Nacional , num regime de ditadura.
O que pleiteo é o que está na lei provada pelo Congresso. É um direito meu.Meus direitos são limitados ao texto legal. Não quero vantagens indevidas.

O processo e andamento me dá direito ao valor de 90 salários mínimos referente aos três anos de processo. Mais nada.

O governo federal vem usando a anistia para fazer proselitismo político e distribuir fortunas a anistiados. Não é o meu caso.

Eu mesmo tenho denunciado esses absurdos.

Até parece que o Janer não me conhece. Frequentou meu bar por muitos nos em Florianópolis.

Não tenho rabo preso, vivo do que arrecado com meus leitores. Fui demitido pelo PT.

Amilton Alexandre
Jornalista Mtb 3775 SC