segunda-feira, 27 de abril de 2009

Gripe Suína: Mais Uma Sacada da OMS

.
Agora é a vez da gripe suína (que vem do porco). Não deu certo com o ebola e quase deu com a aviária. Este vírus programado e elaborado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) já tem alvo certo. A gripe suína é mais rápida no gatilho do que o complexo sistema online das bolsas de valores; de uma hora para outra pode surtir efeitos devastadores que qualquer crash no mercado financeiro ficaria morrendo de inveja. Mas gripes mundiais tem tudo a ver com mercado financeiro. Para ajudar o México a enfrentar a recentíssima epidemia da gripe suína, o Banco Mundial (Bird) aprovou um empréstimo emergencial de US$ 205 milhões para o país. Desse valor, US$ 25 milhões serão liberados imediatamente para a aquisição de remédios e equipamentos médicos para detectar e diagnosticar a doença.
O vírus da gripe suína tipicamente afeta porcos e não humanos. Mas o vírus sofreu mutações com misturas entre vírus que atacam suínos, aves e humanos. O que pode ter causado estas mutações a não ser manipulações intencionais em laboratório? – O vírus H1N1 é a mesma variedade que causa epidemias em seres humanos. É transmitido, entre pessoas, principalmente por espirros e tosses. A OMS sabe muito bem, com a ajuda da CIA, difundir epidemias pelo mundo afora. Há agentes da OMS espalhados pelo mundo todo e pré-orientados a “detectar”, quase que simultaneamente, uma gripe de largas proporções que se tornaria uma pandemia em questão de dias. Assim o será para outros tantos países que, conculcados pelo medo imposto, veem-se rendidos e sem alternativas óbvias. Muitos dos secretários e ministros da saúde de diversos países são severamente chantageados e subornados para admitir pandemias como estas em seus países de origem. Margaret Chan, diretora da OMS (Organização Mundial da Saúde), reforçou a necessidade de todos os países adotarem medidas de prevenção. Entretanto, para prevenir é necessário ajuda ou solução exterior: ajuda financeira com elevada carga de juros. Mas talvez o objetivo principal desta, como de outras epidemias, seja a de doutrinar os povos das nações e subjugá-los paulatinamente pelo “medo”. O medo faz as pessoas agirem de determinada forma que o não fariam em situações normais. A crise do terror após o 11 de Setembro foi um exemplo, onde as pessoas deixaram de viajar para os EUA e levaram empresas na área de turismo a bancarrota.
Esta gripe suína, como disse, tem alvo certo: o governo popular de Barack Obama. Obama está implementando políticas públicas e sociais que de maneira nenhuma estão agradando os líderes da comunidade européia e do Clube Bilderberg (grupo dos financistas, banqueiros e industriais do mundo que reúnem-se anualmente e de forma secreta). A OMS é financiada e controlada por este grupo; o FMI também; o Banco Mundial idem. Cria-se uma crise econômica devastadora. Depois cria-se uma pandemia e divulga-se maciçamente na mídia controlada e está feito o cenário para subjugar novamente as nações e afundá-las em dívidas. Talvez essa pandemia seja a primeira retaliação ao governo Obama. Contrariamente o que disse o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs: "Não há razão para pânico entre os americanos". A gripe casualmente surgiu no seio da NAFTA e espalhou-se pelo mundo. Fiquei sabendo dessa gripe hoje! – O que achei mais interessante foi a similaridade de seus sintomas com a nossa tão conhecida dengue: febre superior a 39ºC, tosse, dor de cabeça intensa, dores musculares e articulações, irritação dos olhos e fluxo nasal. Pobre de minha avó. Ela cria suínos. Minha avó nunca teve gripes, muito menos ouviu falar de gripes aviária ou suína. Ela está com 83 anos. O remédio preventivo de minha avó contra gripes é chá de limão com mel de abelha. Em quem devo acreditar? No chá de minha avó ou na OMS?
Fonte: Livre Pensador,
com indicação do meu amigo Nilton.
COMENTO: um caso a pensar ou mais uma manifestação da "Teoria da Conspiração"? Eu sempre lembro aos mais novos uma coisa que os de mais de 50 devem lembrar: quando eu era jovem, lá pela década de 70 do século passado, o Brasil tinha um enorme rebanho suíno. A carne de porco era um alimento "de pobre" devido ao seu baixo custo. Muitas pessoas criavam porcos para consumo próprio. Além da carne, a criação suína era fonte de "banha", gordura animal cujo uso nos dias de hoje é praticamente desconhecido - poucas pessoas hoje sabem o sabor de feijão "temperado com banha"; ninguém se atreveria a dar uma fatia de pão com banha polvilhada com açúcar a uma criança na atualidade. Pois bem, um certo dia apareceu uma tal de peste suína. Os rebanhos foram dizimados e os animais mortos eram incinerados em enormes valas. Foi determinado o sacrifício imediato de todos os suínos criados em domicílios. O rebanho suíno brasileiro foi exterminado. A escassez elevou o valor e devido ao preço, o consumo da carne suína ficou quase proibitivo aos pobres. Hoje, depois de muitos anos, a carne de porco estabilizou seu valor novamente, mas alguém ganhou com a destruição do rebanho suíno naquela época. Conclua como quiser!!!
.

2 comentários:

QUERO disse...

Pode ser invenção de quem for, mas eu tô com muito medo.
Tô muito mal! Sou hipocondrica e só de imaginar essa doença e que ela pode virar uma pandemia, isso acaba comigo.

Jonathas Costa, disse...

Pode até ser verdade, ou em parte, mas de qualquer forma isso é mais um exemplo das típicas perguntas sem respostas.
Até hoje ninguém explica o buraco no Pentágono, tão pequeno para o suposto avião.
Perguntas sem respostas, teorias sem provas. Quem sabe qual será a próxima?