sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Governo Gaúcho Programa Notebook e Internet Para Todos os Professores Públicos

.
Passou quase despercebido o anúncio do governo gaúcho de que vai subsidiar os juros e os impostos do financiamento para que os 84 mil professores em atividade da rede pública estadual comprem seus notebooks e softwares. Todos estarão plugados na Web por banda larga. O governo também já investiu em 534 novos laboratórios de informática nas escolas. A rede estadual já conta com 1,8 mil ambientes informatizados. 
Os 2,6 milhões de alunos das escolas públicas estaduais não entraram no jogo. 
O governo atribuiu a efetivação do plano ao Banrisul. 
A idéia do Projeto Professor Digital, braço do Programa Estruturante Boa Escola para Todos, é alcançar computadores pessoais portáteis muito baratos – e prestações baixíssimas. 
O negócio todo poderá alcançar R$ 84 milhões. 
O editor foi atrás de um programa muito parecido que o governo federal do Uruguai começou a implementar há dois anos e meio. A idéia do editor foi comparar o que fez o governo federal uruguaio e o que começou a tocar o governo estadual gaúcho. 
No site do programa aparece claramente a ambição da decisão do governo federal: “Hoje está começando um novo Uruguai”. 
O chamado Plano Ceibal (Conectividad Educativa de Informática Básica para el Aprendizaje en Línea) concluirá este ano com a entrega de laptops para 300 mil alunos e professores do curso primário das escolas públicas. Você saberá mais logo a seguir. 
O Plano Ceibal chegará ao final do programa com um custo de US$ 100 milhões e já é considerado a mais importante e completa ação deste gênero em toda a América Latina. 
CLIQUE AQUI para conhecer tudo sobre o Plano Ceibal, inclusive vídeos (o site é excepcionalmente bem produzido): 
CLIQUE AQUI para conhecer o projeto enviado para a Assembléia do RS. 

Regulamento sobre notebooks para professores ainda não saiu
O projeto enviado à Assembléia do RS para implantar o programa “O Professor Digital”, não deixa claro o modo como o professor escolherá seu notebook. 
Não se trata de licitação, porque cada professor fará a sua aquisição. 
É até razoável que a secretaria da Educação e o Banrisul recomendem configurações, mas o que se espera é que fiquem por aí, permitindo que o próprio professor faça a escolha pela marca que quiser.

No Uruguai, eis as características do equipamento (não é bem um notebook):
”Soporta golpes y temperaturas extremas, consume poca energía y su pantalla resiste la luz solar. Cumple con la mayoría de las funciones de un ordenador común aunque no permite almacenar grandes cantidades de información. Posee un procesador AMD 433 MHz, y sólo 256 de RAM, más un dispositivo Flash NAND de 1GB. Tiene 3 puertos USB, puede conectarse a las otras XO y a Internet por WiFi. Permite dibujar, producir sonido, texto y cálculos, tomar fotos, grabar video y audio entre múltiples aplicaciones”.
Fonte:  Políbio Braga

Nenhum comentário: