segunda-feira, 20 de abril de 2009

Presidência Torra R$ 270 Mil/Mês com Passagens Aéreas para Parentes de Lula

por Jorge Serrão
Não é só o Congresso Nacional quem promove a farra de gastos com as passagens aéreas para parentes, amigos, assessores ou lobistas. A Presidência da República torra uma média de R$ 270 mil reais por mês com despesas de viagem em vôos comerciais para filhos, parentes ou agregados do chefão Lula da Silva. Não se usa o Aerolula e os sucatinhas para não dar na pinta.
Já vaza nos corredores do Congresso que a Presidência manda emitir de 40 a 65 passagens por mês para o deslocamento dos filhos de Lula pelo Brasil. Senadores ironizam que a turma do Planalto parece ter instituído uma ponte aérea subsidiada com Santa Catarina – onde moram a filha de Lula e o genro dele. Há registros de viagens emitidas para a Inglaterra, França, Grécia e Itália (país onde a primeira-dama Marisa Letícia e os filhos de Lula também têm nacionalidade reconhecida).
A denúncia sobre a farra de passagens promovida pela turma do Lula pode vazar (ou não) a qualquer momento no Congresso. Os senadores e deputados ficaram "pts" da vida de se transformar nos únicos alvos da campanha da imprensa contra a farra das passagens. E já ameaçam divulgar, oficialmente, que o Presidente da República também comete seus pequenos abusos com as passagens subsidiadas pelo dinheiro público.
Se a pequena farra vazar, Lula tem dois comportamentos previsíveis. Primeiro, negará que saiba de alguma coisa. Mas, caso seus aspones considerem tal procedimento normal, certamente vão utilizar argumentos de “segurança nacional” para justificar o financiamento de passagens aéreas para parentes do presidente. O General Jorge Armando Félix, do Gabinete de Segurança Institucional, que se prepare para mais dor de cabeça.

Ninguém escapa?
O Globo de hoje denuncia que, apesar dos maiores beneficiados terem sido os líderes partidários – do governo e da oposição -, estrelas como o deputado Ciro Gomes (PSB-CE) e o presidente do DEM, Rodrigo Maia, também levaram familiares para fazer turismo no exterior às custas da Câmara.
Até o delegado Protógenes Queiroz entrou na lista dos agraciados com bilhetes aéreos pagos pela Casa.
Segundo o jornal da família Marinho, o policial ganhou passagem do PSOL pagas com recursos da Câmara.

O negócio é viajar
O TCU (Tribunal de Contas da União), órgão responsável por fiscalizar o uso do dinheiro público, aumentou em 45,2% os gastos com passagens aéreas para seus nove ministros entre 2007 e o ano passado, quando o valor chegou a R$ 720,3 mil em 2008.
Os valores não incluem as cotas individuais que os ministros têm direito a gastar por ano, de R$ 43,2 mil.
O TCU diz que a despesa cresceu porque "quadruplicou o número de atribuições" do órgão.
Fonte: Alerta Total
COMENTO: só há uma coisa a dizer: CAMBADA DE FILHOS DA PUTA!!!!!!
.

Nenhum comentário: