quinta-feira, 23 de abril de 2009

Dissidente Posto, Dissidente Morto!

.
Notícias do Caribe dão conta de que o ex-dirigente cubano Carlos Lage D'Ávila, teria sido suicidado, ops, teria cometido suicídio.
O democrático e transparente governo do paraiso socialista não confirma nem nega a notícia.
Carlos Lage, e o ex-chanceler cubano Felipe Perez Roque foram destituídos pelos irmãos Castro, acusados de corrupção e conspiração "anti-revolucionária" que teria sido maquinada pelo governo venezuelano.
Fonte: Radio Santa Fé
e Notícias 24
COMENTO:  em um texto anterior, comentei que esse é o destino dos "cumpanhêros" que ousam discordar dos chefes do Foro de São Paulo. Enquanto servem à causa são prestigiados, logo que demonstram algum descontentamento são acusados e "condenados" rapidamente por corrupção e só se salvam se fizerem uma autocrítica confessando sua traição "à revolução". Se não forem convincentes na autocrítica, estão sujeitos ao "extremo arrependimento" que acometeu o "cumpanhêro" Lage. Há casos em que o descarte é mais simples, o disidente é assaltado e/ou sequestrado, e morto por "criminosos comuns" (pessoas que possam ter assistido algo comprometedor também podem ser vítimas de "crimes comuns").
É bom que o "cumpanhêro" Felipe Perez Roque fique atento para também não arrepender-se em demasia.

Um comentário:

Anônimo disse...

Exército israelense prepara ataque ao Irã


O Exército de Israel prepara um ataque militar contra as instalações nucleares iranianas, no caso de uma determinação do governo liderado pelo novo primeiro-ministro, Binyamin Netanyahu. A informação foi divulgada neste sábado pelo jornal britânico "The Times".

"Israel quer ter a certeza de que se o Exército receber autorização, poderá atacar o Irã em poucos dias, inclusive horas. [Israel] se prepara em todos os níveis para esta eventualidade. A mensagem ao Irã é que a ameaça não é apenas verbal", informou uma fonte do ministério da Defesa israelense ao "Times".

De acordo com o "Times", as autoridades israelenses consideram que os alvos no Irã podem ser dezenas, incluindo comboios móveis. Entre eles estão Natanz (no leste do país), onde milhares de centrífugas enriquecem urânio, Ispahan (centro) com túneis repletos de 250 toneladas de gás, e Arak (leste), onde o Irã monta um reator de água pesada para produzir plutônio.

"Não faríamos ameaças sem ter os meios para cumprir. Recentemente, tivemos progressos, várias operações de preparação que indicam uma vontade de Israel em atuar", informou ao jornal uma fonte ligada aos serviços de inteligência.