quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

TIRE A ÁGUA DO TELHADO...

por William Douglas
O telhado vaza. Qualquer chuva um pouquinho mais forte, já sei que a academia ficará encharcada, pondo em risco a esteira, o estabilizador e um curto circuito na casa.
Explicarei melhor esse assunto. A esteira é para caminhar pelo menos três vezes por semana, pois eu também sigo o "Programa WDPTS", para ficar bem, render mais no trabalho/estudo, diminuir o sono, prevenir obesidade, infarto e coisas do gênero. A academia é uma construção que fiz ao lado da casa, com alumínio e vidro, onde fica a esteira e alguns equipamentos de ginástica. O problema é que quando construíram a academia, houve uma falha no projeto. Simplesmente, não existe caimento para que a água corra, o telhado está totalmente na horizontal e a água da chuva empoça, e "acha o caminho possível".
Sun Tzu diz que a sabedoria da conquista está em imitar a água, que foge dos lugares mais complicados, como montes e rochas altas, e procura os vales para que possa chegar ao seu objetivo. Ela tem a capacidade de escolher os caminhos mais inteligentes. Para um guerreiro, e para um concurseiro, isso significa "dar seu jeito". No caso do meu telhado, isso significa que a água da chuva, não podendo ir para o lado, "dá seu jeito" e cai dentro da mini-academia que montei.
Este é o segundo artigo meu onde falo sobre obras em casa. Quem quiser, leia o "Casa em construção", um dos meus prediletos, pois fala muito sobre aprovação em concursos e sobre essa fase pela qual você está passando.
Hoje, volto ao assunto para dizer que o problema da minha academia é que o telhado não "sabe" jogar a água para o lado. A água acumula, acumula, acumula... e pronto, problemas! Algumas vezes é uma pocinha; noutras uma verdadeira enchente, vira um lago. E, como não poderia deixar de ser, isso me trouxe novas metáforas, analogias e reflexões. O erro de quem projetou e construiu minha academia está custando minha paciência. Se o projeto tivesse sido bem montado, a água iria para o lado. Como não houve cuidado com isso, está havendo um custo, e alto. Mas e você com isso?
No projeto de sua aprovação em concursos, é preciso cuidado para que você não tenha mais aborrecimentos do que os necessários, para que a construção funcione adequadamente. Você, concurseiro, talvez tenha o mesmo problema que minha academia e sei disso, pois já vivi esse drama do telhado na época dos concursos, na Editora, na Justiça, na obesidade, no casamento e, ia esquecendo, na criação dos filhos.
Eu já deixei que o projeto de vida e a construção de meus horários e atividades, e a ocupação dos pensamentos em minha mente se transformassem em um telhado reto, sem caimento, um grande acumulador não de água, mas de problemas, angústias, aflições... Então, elas ou ficavam pingando na minha paciência ou, em chuvas mais vigorosas, inundavam minha vida.
Os problemas, as preocupações, as contas a pagar, as frustrações, as dúvidas, as dificuldades, tudo isso é como a água da chuva no "telhado" da sua vida, do seu cotidiano. Se o telhado não possuir um mínimo de inclinação para que essas coisas fluam para fora... vamos ter problemas.
Escrevo sobre isso pois o laguinho depois da chuva de ontem me fez recordar que telhados de casas e a organização dos pensamentos e da vida precisam de um sistema de escoamento. Sim, o pensamento também conta! Se você ficar acumulando pensamentos ruins, pessimistas e fúnebres, tudo o que já foi estudado e pesquisado confirma que isso vai gerar problemas para você.
Então, escoar pensamentos ruins é preciso. Igualmente, é preciso que você crie seus métodos ou sistemas, para que as tensões do dia-a-dia, dos relacionamentos, do estudo, do trabalho, escoem para fora. Um meio para isso é o exercício físico, que relaxa e faz escoar gordura, toxinas, tensões etc., além de liberar endorfina no sangue e ser um antidepressivo natural e sem contra-indicações.
Água, em princípio, é coisa boa. Água limpa, mata a sede etc. Ruim é água parada, acumulada, água sem movimento. Então, trato aqui da água ruim, comparando sua acumulação no telhado de minha academia à acumulação de problemas no cotidiano. E trato da água boa. Bons pensamentos na cabeça e suor são ótimos para, como "água", limparem seu organismo e sua mente. Momentos de alegria, descanso e curtição limpam sua alma. Enfim, não dá para desprezar os benefícios de criar sistemas de drenagem emocional e física. Eles não só interditam vários malefícios, como criam maior disposição e capacidade para estudar e trabalhar, além de tornar a vida melhor. Sim, a ideia básica é que a vida seja melhor. Melhor hoje, agora, antes da aprovação, e melhor ainda amanhã, após o sucesso pretendido.
Então, que este artigo seja um estímulo para você rever o "telhado" de sua casa. Avalie se a construção dos seus pensamentos, dos seus horários, de sua rotina semanal está dando conta de "tirar a água", ou seja, drenar os problemas do seu dia-a-dia para que, não acumulando, não "inundem" seu espaço nem causem um curto circuito. A dica de hoje é você rever sua vida e avaliar como está drenando e limpando a água ruim, e usar o sistema de limpeza da água boa.
Em minha vida eu demorei muito para aprender a essencialidade da "limpeza do telhado". Alguns se referem a isso como "não carregar bagagem extra"; outros, a "limpar o casco do navio"; outros, a "superar o passado". Existem duas concepções disso. Uma é vencer os traumas, frustrações e derrotas passadas, matéria que já abordei nos artigos "Caso Encerrado-I" e "Caso Encerrado-II". O outro viés é o da limpeza diária ou semanal, que visa a enfrentar as dificuldades, aborrecimentos e picuinhas naturais do dia-a-dia, que parecem pequenas, mas cuja acumulação pode pôr a perder todo um projeto de vida.
Eu não soube resolver minhas "águas no telhado". Noutras palavras, deixei acumular sedentarismo, engordei, a pressão arterial subiu, tive mais sono. Acumulei estresse no trabalho. Eu e minha ex-mulher não soubemos resolver os problemas conjugais e nos separamos. Não resolvi problemas com minha filha, deixei acumular por falta de coragem de fazer o que tinha que ser feito... acabei passando do limite um dia (coisas acumuladas vazam cedo ou tarde) e a magoei. E, antes, claro, não administrei a "água" na difícil fase dos concursos e terminei parando de estudar uns tempos, rendendo menos, surtando. Aliás, eu já tive uns três ou quatro surtos de estresse porque não estava sendo capaz de tirar a água do telhado.
Ainda hoje é uma luta para eu não deixar acumular problemas. O sucesso traz liberdade, dinheiro e alegrias, mas também um custo de tempo. Menciono três assuntos básicos relacionados às necessidades de nosso cotidiano:
1) Manutenção básica da vida e responsabilidades, como, por exemplo, trabalho, casamento, filhos, cuidar de familiar doente;
2) Estudo para os concursos na maior quantidade e qualidade possíveis. Só quantidade não adianta, lembre-se, é preciso estudar com técnica, concentração e rendimento.
3) Tirar água do telhado.
Para tirar água do telhado existem dois caminhos. São rotinas mentais e procedimentais que melhorarão sua vida, aumentarão seu grau imediato de bem estar e felicidade, e que darão a você capacidade física, mental e emocional de matar "um leão por dia" enquanto for preciso. Algumas coisas são para serem feitas a todos os momentos, outras uma vez por dia, outras, três vezes por semana e, algumas, uma vez por semana ou talvez uma vez por mês. Mas são extraordinários instrumentos para seu sucesso integral, sua paz de espírito. Se não acredita em mim, tudo bem. Experimente seguir essas dicas por três meses. Você verá que isso funciona.
O primeiro caminho, muito desprezado, é realizar bem as atividades que todo mundo sabe que são importantes. Dormir bem, alimentar-se de forma inteligente, beber muita água, fazer exercícios físicos três vezes por semana. Na hora de dormir, desligue; na hora de se alimentar, lembre-se que você só terá esse corpo para passar o resto da vida. Não ceda à tentação de conseguir tempo ficando sem exercícios físicos porque o sedentarismo tem um alto custo na qualidade de vida e também no rendimento de seus estudos. Se você está sedentário, recomendo o WDPTS, disponível no meu site. Parece banalidade, mas estes cuidados vão aumentar muito seu desempenho e sua resistência às doenças, estresse etc. Eles tiram água do telhado.
Ainda no primeiro caminho, nas "rotinas básicas", está o descanso semanal. Infelizmente, as pessoas acham que ele é dispensável, sem saber o tamanho do dano que essa omissão causa. Ele está nos Dez Mandamentos, quando Deus nos desafiou a ter um dia em que a rotina é quebrada. Se você quiser saber mais sobre isso, tenho um livro sobre o tema e um vídeo no YouTube sobre os Dez Mandamentos em que explico melhor esse assunto. Mas se você não quer falar em Deus, não perca a lição nem os benefícios da técnica. Domenico de Masi diz a mesma coisa. Direito do Trabalho, Medicina Laboral, todos informam que é preciso descanso, e a ideia de uma pausa semanal vale a pena. Não perca isso! Um dia da semana ou, no mínimo, meio dia por semana, simplesmente desligue. Faça apenas o que gosta, não pense em problemas, passeie, tenha lazer, curta a família, faça as coisas que gosta. E mantenha a mente limpa, alegre, curta a vida. Quanto melhor você fizer isso, maior será sua capacidade de trabalho e esforço no resto da semana. Um dia ou um turno de descanso tirará muita água do telhado.
Se você realizar as atividades propostas nesse primeiro caminho, já conseguirá um excelente sistema de "drenagem" emocional e de "revitalização" para continuar na luta pela sua aprovação.
O segundo caminho é um pouco mais sofisticado, pois exige desenvolver melhor o lado emocional e espiritual. Não estou falando de religião, mas de sua dimensão não física, de seus pensamentos e emoções. Um lugar misterioso, onde você pode ter um céu ou um inferno e, por isso, nem sempre frequentado. Esse lugar do qual falo é aquele onde existe o amor e o ódio, o desprezo, a alegria, a tristeza, a depressão, a euforia, a solidariedade, a fortaleza, a disposição para continuar etc. Alguém bem desenvolvido nesse aspecto é uma pessoa muito poderosa, resistente e concretizadora de saúde e de projetos de vida. Alguém que sabe lidar com essa dimensão é capaz de resistir a muito mais dificuldades e a permanecer firme nas maiores "tempestades" que a vida manda. Na verdade, o que define o resultado de alguém não são as circunstâncias, mas como ela reage às circunstâncias... E isso depende de sua força interior. A força interior é a melhor de todas as formas de tirar água do telhado, de jogar a pressão fora, na calha, para que ela não venha para dentro da alma, da sua "casa".
Para aumentar sua força interior, algumas dicas.
1) Exerça a gratidão. Seja grato por tudo que tem e declare isso. Repare mais nas coisas boas, o que você tem e não o que você não tem. Agradeça por estar vivo.
2) Opte por não ter cobiça nem inveja. Não se permita ficar triste com o que os outros possuem. Cada vez que vir algo que deseja na mão dos outros, alegre-se, abençoe, elogie, deseje o bem. Vá cuidar da sua vida e construir o que é seu. Isso também está nos Dez Mandamentos, mas você encontra esse princípio também em todas as religiões do mundo e nas leis do retorno, da atração e na física tradicional e quântica (para maiores comentários sobre os Dez Mandamentos e o sucesso, ver meu livro sobre o tema ou ver no YouTube).
3) Não reclame da vida, não crie culpados nem dê desculpas. Aprenda a viver sua vida fortalecendo-se com as lições que ela oferece. Perdoe as outras pessoas. Essas atividades farão uma faxina emocional, vão limpar as "folhas apodrecidas" que entopem os canais por onde sai a água.
4) Tenha momentos de extremo prazer e alegria. Descubra o que você realmente ama fazer, ou onde ama estar, e dê isso a si mesmo periodicamente. Se for possível, toda semana no seu dia ou turno de descanso. Se não, tente fazer isso com a maior frequência que der. No meu caso, isso inclui ficar com os filhos e vê-los gargalhar; namorar minha esposa (a segunda, eu não desisti da instituição após o primeiro fracasso!), ir à igreja louvar meu Chefe, beber um bom vinho conversando com os amigos e ir ao cinema... Isso me ajuda muito a tirar água do telhado.
5) Sirva. A capacidade de servir ao próximo é essencial para a felicidade. Além disso, inúmeros projetos, ideias e empresas de sucesso surgiram de alguém querendo servir ou ajudar outra pessoa. Sim, acredite! Servir tem duas dimensões: a ordinária (rotina) e a extraordinária (dias e momentos especiais de serviço).
Ordinariamente, na rotina: Sirva, seguindo a regra de ouro: não faça aos outros o que não gostaria que fizessem com você, e faça o que gostaria que fizessem. Dê mais do que pedem. Isso é cotidiano. Não que você vá virar uma Madre Teresa, mas fará ao menos sua "boa ação do dia" e não estará fechado para essa dimensão existencial.
Extraordinariamente, ou dia/momento especial de serviço: Sirva, uma vez por mês pelo menos, prestando algum tipo de auxílio a quem precisa. Isso inclui levar um idoso ao cinema, visitar um doente (amigo ou estranho), dar uma aula de graça, prestar algum serviço comunitário (as igrejas e centros religiosos de todos os matizes fornecem boas oportunidades para isso, mas para quem preferir, existem também as ONGs).
Se você está lendo isso e pensando que não há tempo hábil para tanta coisa e que isto vai atrapalhar seus estudos, quero assegurar que o ganho de funcionamento geral (mente-corpo-emoções) que você terá vai compensar regiamente sua decisão de tirar a "água do telhado" do jeito certo.
Em conclusão, o primeiro passo é você atentar para tirar a água do telhado. O segundo passo é criar as rotinas básicas para estar bem e, por fim, terceiro passo: desenvolver seu lado emocional e espiritual para alcançar toda a dimensão humana que está ao seu alcance. Quem faz isso está muito mais próximo do sucesso e é muito mais apto a aproveitá-lo.
William Douglas é juiz federal, professor universitário,
palestrante e autor de "Como passar em provas e concursos".

Nenhum comentário: