quinta-feira, 8 de julho de 2010

Colégios Militares

.
Tudo que presta, que contribui para o desenvolvimento do País, precisa ser destruído para que a mediocridade possa continuar a governar o Brasil. Agora, é necessário acabar com os Colégios Militares. São doze e, tradicionalmente, os melhores do Ensino Médio no Brasil.
Estão reclamando porque lá se ensina a verdadeira história da Pátria. Lá não se enaltecem os gatunos dos mensalões e os destruidores do País. Lá não se ensina a mentir como se mente no blog da candidata a presidente e mente a própria candidata que falsificou até o seu curriculum vitae.
Nos Colégios Militares, ensina-se a vitória dos Guararapes, resultado da União das raças (preto, branco e índio) que derrotaram o melhor exército do mundo, na época. Lá se ensina que foram os paraguaios que invadiram o Brasil, apossando-se de Uruguaiana, Forte Coimbra e Corumbá e não a mentira implantada e contada pelo comunista e historiador argentino León Pomer, que publicou que o “Brasil matou 95% da população masculina do Paraguai” e por aí vai e a versão brasileira é de Júlio José Chiavenato que nos apresenta como submissos à política externa Inglesa e outros “bichos”.
Quem quiser saber a verdade que compre o livro Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil de Leandro Narloch. Neste livro vamos encontrar a versão correta do problema indígena, quando o Ministério da Educação, que deseduca, fala em genocídio contra os índios e outras safadezas criadas pela mediocridade esquerdista e ladra brasileira.
A raiva contra o IME, o ITA, as Academias Militares e os Colégios Militares é que são escolas de Excelência. Os alunos destes estabelecimentos de Ensino são, competentes e disputados no mercado de trabalho pelas seguintes razões: são responsáveis, são preparados, são disciplinados, são cumpridores do dever, aprenderam que ser honesto é uma obrigação do cidadão, são leais aos seus superiores e sabem comandar e obedecer.
Nos Colégios Militares, há a seleção pelo mérito e não pela lei do Gerson. Lá se desenvolve o caráter do jovem, ensinando os valores que dignificam o homem. Como é necessário e urgente destruir os valores da formação moral da Nação Brasileira é preciso que sejam os mesmos destruídos para que continuem a dominar a safadeza, a falta de caráter, o roubo, o assassinato, a mentira, a desonestidade, a canalhice, a sem-vergonhice, o domínio dos sacripantas, velhacos e outros termos ditos pelos que foram traídos agora e estão mostrando a desgraça para onde marcha o Brasil.
Os Colégios Militares formam a elite pensante brasileira. Nenhum dos mensaleiros, cuequeiros, terroristas, transportadores de dólares, malas, matadores profissionais (Santo André) etc. cursaram algum Colégio Militar. Eles estudaram na escola do crime.
Aconselhamos aos detratores que estudem e leiam Nabuco, Taunay, Calógeras, Rocha Pombo, a coleção Brasiliana, Fragoso, Lira Tavares e não procurem fugir do debate, indo para os EUA ou Europa com medo da falta total de Cultura.
Fonte: Grupo Guararapes
COMENTO: O Ministério da Educação e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgaram no dia 1º de julho o resultado nacional do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – Ideb 2009. Mais uma vez, os Colégios Militares que compõem o Sistema Colégio Militar do Brasil (SCMB) alcançaram expressivos resultados no ano de 2009, ocupando cinco dos oito primeiros lugares entre as escolas de melhor desempenho nacional. Essa foi a melhor resposta que poderia ser dada aos calhordas que andaram recentemente criticando os métodos educacionais dos Colégios Militares. Esses patifes incompetentes destruíram a educação pública do país e se revoltam ao ver que não conseguiram atingir o sistema dos Colégios Militares. Parabéns aos professores, monitores e alunos dos Colégios Militares que conseguiram mais esse feito!
.

Nenhum comentário: