segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Que Democracia é Essa?

.
Vivemos efetivamente em uma democracia onde as liberdades individuais, particularmente as de opinião e de informação vigoram amplamente?
Quanto a liberdade de opinião, vimos há poucos dias passados a condenação de uma agente de trânsito que ao ser interpelada por um juiz - que estava totalmente em desacordo com a lei e que já vem sendo investigado por outros atos incompatíveis com a postura individual de quem ocupa um cargo público - ter-lhe dito que ele "é um juiz e não Deus". O corporativismo do poder judiciário considerou isso uma afronta ao malfeitor e que a funcionária "desafiou a própria magistratura e tudo o que ela representa" condenando a mesma ao pagamento de uma indenização por danos morais. E nos fazendo concluir que esses sujeitos são deuses efetivamente.
Quanto a liberdade de imprensa, temos a auto mordaça, imposta por praticamente todos os veículos de informação - mesmo, e principalmente, os que juram de pés juntos sua completa "independência" - em função da completa dependência das verbas governamentais. O último exemplo disso nos foi apresentado pela revista Época, que publicou originalmente a notícia a respeito de "mal feitos" com verbas públicas, envolvendo a esposa do Ministro Dias Toffoli. Pouco tempo depois, a notícia foi "retificada", sumindo a publicação original, substituída por outro texto onde a relação entre a advogada Roberta Rangel e o ministro do STF Dias Toffoli sequer é citada. 
Ainda no início de novembro, recém passados dez dias das eleições presidenciais, noticiam que, em 2013, o número de miseráveis cresceu no Brasil. E aí? Quem é mais canalha, o governo que só liberou esses dados, de um ano atrás, depois das eleições, ou essa mídia corrupta, dependente das verbas governamentais, que só agora as publica. Não há jornalistas especializados em economia em permanente contato com entidades como o IPEA? Não possuem, esses jornalistas, suas "fontes confiáveis" que poderiam ter adiantado pelo menos parte desses dados? 
Efetivamente, tá tudo dominado! E o pior é que quem domina é uma minoria podre, composta por canalhas e patifes que agem livremente em função da covardia e da omissão da maioria, além da completa falta de informação.
Nunca roubou-se tanto neste país. O governo defende-se dizendo que sempre se roubou mas agora os roubos são noticiados. Sim e que providências são tomadas para evitar esse roubo? Ministros, altos assessores e detentores de "cargos de confiança" envolvidos em bandalheiras são exonerados "a pedido", com direito até a elogios, e somente depois de comprovados seus envolvimentos. Esses detalhes são devidamente escamoteados pela "grande imprensa", que só noticia a parte da patifaria que já não é mais possível esconder. E por falar em esconder, por onde anda a dona Rose, aquela, apontada como concubina do Cachaceiro? 
Ainda sobre roubos e fraudes: alguém obtém assinaturas em procurações de colonos e faz alguns empréstimos no nome deles (pelo menos R$ 79 milhões) junto a programa governamental de "incentivo à agricultura", pega uma parte ou todo o valor do empréstimo para si e/ou sua "organização". Depois vai a Brasília e com o conluio de parlamentares tão patifes quanto ele, obtém a anistia dos débitos desses empréstimos dos pequenos agricultores. 
Em outras palavras: na suposição de que o dinheiro realmente tenha chegado ao solo/plantio, é autorizada a anistia com pompa e louvor, entretanto, o dinheiro está no bolso dos canalhas e o contribuinte pagando a conta de sustentar essa farra. Pior: com o governo fazendo propaganda afirmando é competente e preocupado com quem trabalha, usando como argumento essa anistia aos pequenos produtores. 
E a mídia pouco ou nenhum destaque dá ao caso.
Um Ministro estrangeiro ingressa no Brasil para tratar a saúde de sua esposa. Enquanto ela permanece hospitalizada, ele percorre o país fechando acordos com entidades que legalmente não existem (lembrem que o MST não possui registro jurídico) e ninguém sabe nada oficialmente. E a PF? E a ABIN? Que tipo de passaporte esse sujeito está usando? Tem acompanhamento de seguranças? São brasileiros ou venezuelanos? Portam armas? Estão autorizados por quem? Nem no mais simples cabaré do interior do país a putaria é tão grande!
Até pouco tempo, sempre que surgia alguma crise política, a Petrobras "descobria" mais um enorme poço de petróleo que iria elevar o Brasil a potência petrolífera (depois não se falava mais no assunto e continuamos a importar petróleo, caro, diga-se de passagem - assim como importamos trigo, arroz e até bananas - , para não parar o país). Agora, a crise atinge a Petrobrás que mal se sustenta nas pernas, destruída que foi pela quadrilha, aumentando os preços dos combustíveis quando o preço do petróleo cai no exterior. "E agora McGayver?" como indagou um humorista. Temos que achar outros assuntos!
Aí, então, desencravemos o caso de uma assassina condenada por ajudar a matar seus pais, juntemos o caso de uma outra criminosa presa que assume uma posição de "liderança" no presídio feminino, tomando a iniciativa de "escolher" as mais jeitosas e bonitas para serem suas parceiras para satisfação sexual. A grande mídia - interessada em descobrir assuntos para abafar o Petrolão, os recentes anúncios de aumentos na energia elétrica, impostos, combustíveis e outros fatos que não são de interesse governamental - descobre que as duas "celebridades" decidiram se unir e o fato passa a ser "top" nas notícias. E o pior é que esse tipo de tapeação encontra público!
A polêmica se instala e o grosso da população já não mais fala em Marco Civil, trambiques na Petrobrás, usos indevidos de jatinhos (da FAB e de "suspeitos"), morte de um candidato à presidência, liberação de bandidos condenados no maior "pastelão" judiciário que esse país já assistiu,  e outros que tais. 
Apesar da insistência de alguns jornalistas renitentes em abordar esses temas, o que mais repercute é a "manifestação pela volta da ditadura militar" por alguns brasileiros. Enquanto isso, a vida segue. Me lembra um sambinha do meu tempo de garoto: "Pistom de Gafieira" - "na gafieira segue o baile calmamente ... e nessa altura, como parte da rotina, o pistom tira a surdina e põe as coisas no lugar!"
Tenho pena dos dedicados profissionais da Polícia Federal. Sem querer desmerecer o valor do trabalho desses profissionais, mas eles investigam, aprontam inquéritos volumosos (haja trabalho: oitivas, papel, digitação, custos homem/hora, etc) que são remetidos à justiça e esta os arquiva em função de manipulações de firulas jurídicos - alegados por advogados tão corruptos quanto os indiciados - sem condenar os meliantes nem reaver os frutos dos desvios. Em resumo: um trabalho extenuante é transformado em uma atividade similar a enxugar gelo!
E há quem se preocupe com os problemas na Ucrânia, no Oriente Médio, na Venezuela, em Cuba, quando nosso inferno é por aqui mesmo.
Mais uma? Chegou a fatura da conta para aliviar a barra dos mensaleiros! Nossos funcionários do mais alto escalão do poder judiciário, para complementar seus parcos salários, terão um "auxílio-moradia" com valor um pouco menor que cinco mil reais, mensais. Acha pouco? Uma ministra do STF determinou que fosse incluída no Orçamento da União para 2015 a previsão do reajuste dos salários dela e seus parceiros de labuta. Ou alguém pensava que alguma coisa é gratuita "neçepaíz"?
Mas tivemos eleição direta para Presidente da República e isto, para a grande massa - cuja maioria, alguém que não lembro afirmou não saber sequer escovar os dentes - significa vivermos em uma democracia plena. Na qual, praticamente 7.142.000 cidadãos perderam seu domingo comparecendo às urnas e votando em branco ou nulo, e cerca de outros 30 milhões de eleitores preferiram ir à praia ou simplesmente ficar vadiando. A participação efetiva, que eles negaram, poderia ter feito diferença, aumentando a vantagem da vencedora ou invertendo o resultado da eleição. Indiferença ou descrença?
Seja o que for, essa decisão valida a ideia de que corrupção; desvios de verbas públicas; superfaturamento, atrasos propositais e propinas em obras públicas; envio de recursos para o exterior na forma de empréstimos que nunca retornarão (serão "perdoados"); e muitas outras formas de falcatruas, fazem parte da "cultura brasileira" e não são vistas como coisas erradas.
Assim, apesar de mais de 88 milhões de eleitores (61,8%) não terem votado na Presidente reeleita, tudo segue como antes. 
O que falta aos justos para se indignarem e colocarem esse país nos eixos?  Até quando a minoria de patifes irá reinar impune, enquanto somos agredidos, roubados, assassinados e obrigados a nos manter trancafiados em nossas casas aguardando o momento da invasão final que irá nos levar o resto do que possuímos?
Por que a "grande mídia" nos esconde que:
- a Fundação Ford financia o CEBRAP/CEBRI do FHC.
- o FMI financia o Inter American Dialogue do FHC e do ET de Xapuri.
- o Banco Mundial financia o Foro de São Paulo do PT de Lula e Dilma.
- a AFL-CIO financia a CUT e a Nova Central Sindical com o Stanley Gacek da OIT?
E, encerrando: o candidato recém derrotado nas eleições presidenciais - que a mídia já se ocupa em apresentar como a única opção de oposição ao atual governo - declara no "O Globo" de domingo, 9 Nov 14, que "PARA A DIREITA NÃO ADIANTA ME EMPURRAR QUE EU NÃO VOU."  A tradução correta dessa declaração é: Se a verdade vem da direita, prefiro mentir com a esquerda. Todos os males do Brasil no presente vêm desse princípio.,
Reforça o que digo há bastante tempo: PT e PSDB são os dois lados da mesma moeda falsa, usada para comprar os incautos que não querem ver que essa dualidade forjada só serve para alijar o surgimento de uma oposição que nos coloque em uma situação de democracia de verdade.  
.

Um comentário:

Anônimo disse...

Amigo se o país não abrir o olho nós vamos parar no PAREDÃO (os honestos patriotas que ainda acredita no BRASIL) ou teremos que contratar a LEGIÃO ESTRANGEIRA para nos defender,pois não vejo nenhuma atitude das autoridades responsáveis por nossa defesa,Muitos até colaboram tentando tirar uma casquinha em proveito PRÓPRIO