quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Aviso ao Tribunal Eleitoral

.
A tal da Justiça Eleitoral anda enchendo a paciência dos brasileiros - como se já não bastasse termos que aturar um sem número de patifes e canalhas invadindo uma das poucas opções de lazer dos cidadãos, usando o "horário político" para mentir descaradamente, prometendo honestidade e bons princípios - com uma campanha ditatorial que exige o recadastramento biométrico de todos, sob pena de terem seus Títulos de Eleitor cancelados caso não atendam o chamado.
A meu ver esse é mais um meio para facilitar a quebra do sigilo eleitoral dos que ainda acreditam nessa patuscada denominada eleição.
Por um lado, fazem campanhas e demonstrações para propagandear a garantia do sigilo das urnas eletrônicas; e muitos técnicos e especialistas, de boa fé ou coniventes com a safadeza, se prestam a realizar os "testes".
É claro que não há possibilidade de manipulação dos dados das urnas por meio de "invasão". Até um néscio em informática como eu sabe que, teoricamente - há controvérsias -, as máquinas não podem ser devassadas se não estiverem conectadas à rede mundial (internet).
Mas ninguém pode "conferir" a programação que elas possuem ao ser colocadas para receber os votos dos "contribários" (contribuintes otários). Todos sabemos que é muito simples a inclusão de um singelo comando no programa, determinando que a cada "x" votos para um candidato "A", o voto nº "x" seja computado para o candidato "B".
Além disso, não há garantias de que não seja feito um cruzamento de dados, de cada "Zona", com a sequência de identificação de eleitores com a sequência de votos efetuados. Isso, uma simples união de duas listas, permite verificar quem votou em quem. Deve ter sido essa a origem da tal lista "Maisanta" venezuelana. Não é à toa que outros países se negam a usar nossa "urna jaboticaba"!
Por outro lado, essa pantomima que chamam "eleição" só serve para legitimar o reino dos patifes e canalhas de sempre, escolhidos a dedo entre os mais solertes da quadrilha, ops, partido (seja qual for esse). Agora, para diminuir os riscos de infiltração de alienígenas que possam não estar afinados com a roubalheira estabelecida, querem impor ao sistema a tal de "lista fechada". Os candidatos são definidos sem que os idiotas votantes sequer saibam quem são. Assim, está evitado o risco de algum incauto honesto figurar na lista dos eleitos. 
E nem me venham com a velha conversa mole de que as candidaturas "estão abertas a todos". Tentem candidatar-se a qualquer coisa para ver se conseguem. E se conseguirem registrar sua candidatura, me digam como foi o "apoio partidário". A não ser que você seja uma promessa de votos suficientes para dar carona aos meliantes dirigentes (vide o simpático Tiririca e os não menos simpáticos mas falecidos Enéas e Clodovil, para citar os mais conhecidos), não terá sequer notícia do "fundo partidário", reservado aos donos dos partidos.
Agora, para aumentar a desmoralização dessa instituição já desacreditada que é o "voto", temos que a Justiça Eleitoral resolveu negociar com a SERASA os dados pessoais cadastrais que dispõe.
Como a bosta, digo, negociação, veio à tona, estão tentando consertar a cagada. É a velha estória: não é bem assim, não é o que você está pensando, os dados nem são sigilosos, não é imoral, vamos "desfazer o negócio", e por aí vai. Pergunto: qual a diferença dessa negociata e a venda de CDs com dados da Receita Federal que os camelos faziam há algum tempo atrás?
Agora entendi a preocupação em atualizar os dados biométricos dos abobalhados brasileiros. Afinal, não fica bem negociar um banco de dados desatualizado.
E aí fazem a maior palhaçada, fingindo indignação por que o governo dos EUA andam lendo mensagens e escutando conversas mundo a fora. 
Pelo menos o Obama mantém discrição dos dados que obtém e não os anda vendendo por aí!
Meu recado aos negociadores de dados pessoais:  eu não pretendo estudar em entidade pública, nem vou me candidatar a cargo público, nem tenho dinheiro para viajar ao exterior, por isso não preciso passaporte, assim, podem pegar meu Título Eleitoral e enfiar na urna eletrônica de quem vocês bem quiserem!
Se quiserem mais detalhes sobre o assunto, é só clicar nos enlaces situados ao longo do texto.
.

Nenhum comentário: