terça-feira, 30 de julho de 2013

Prisão Para Essa Cambada é Pouco ou ONG Fora do Eixo = PT = Mídia Ninja = Dirceu = Mensalão = Lixo

por Carlos Newton
Na revista Piauí que está nas bancas, há uma interessante reportagem sobre o Coletivo Mídia Ninja, assinada por Ronaldo Bressane, que confirma a informação publicada aqui na Tribuna da Imprensa sobre o patrocínio recebido da ONG Fora Do Eixo, que é mantida pelo PT. Confiram o texto:
Para as situações de rua, um ninja tem dois kits: o individual e o de equipe. No primeiro, um celular com internet, um laptop funcionando e outros que servem como bateria, todos levados numa mochila. O segundo consiste num carrinho rosa-choque carregado com duas câmeras, mesa de corte, microfones, gerador e caixas de som. Tudo da Apple e comprado coletivamente (menos o carrinho, apropriado de um supermercado), com o dinheiro captado pelo Fora do Eixo nos festivais de música que promove pelo Brasil – e nos editais de cultura de que participam”.
Detalhe que a matéria não menciona: a ONG Fora do Eixo é da cota de José Dirceu no PT, e os “festivais” e “editais de cultura” que promove só servem para queimar o resto dos recursos recebidos do partido governista.
Dirceu e Pablo Capilé, dono da ONG Fora do Eixo

Anarquistas???
Nesta terça-feira (23/7), estive na 9ª Delegacia Policial, no Catete, e conversei rapidamente com alguns manifestantes que haviam passado a noite em claro e estavam do lado de fora da unidade. Eles disseram que os dois que se identificaram como “cinegrafistas” do Mídia Ninja tinham sido soltos ontem mesmo.
Perguntei o que estavam fazendo ali e eles responderam que tentavam pressionar para que a Polícia libertasse os manifestantes que foram presos em flagrante com coquetéis molotov. Disse-lhes que a Polícia não podia liberá-los porque foram presos em flagrante com arma ilegal. Quase fui vaiado. Alegaram que “fazer política não é crime”.
Foi uma experiência interessante conversar com eles. Parecem seres de outro planeta. São alienados totais no que se refere à vida “lato sensu”, mas politicamente têm uma posição altamente radical, tipo anarquista. Podem ser facilmente manipulados por qualquer um que tenha meia dúzia de neurônios na cabeça.

Desvirtuamento
A matéria da Piauí também deixa patente que está havendo um desvirtuamento dos objetivos originais do grupo Ninja, sigla que para eles significa “Narrativas Independentes, Jornalismo e Ação”:
O líder natural do Ninja é o carioca Bruno Torturra, de 34 anos, que foi repórter, colunista e diretor da revista Trip por dez anos. Seu texto inventivo, povoado de trocadilhos e imagens bizarras, fornece a alta octanagem política e conceitual que move o coletivo. Enquanto caminhava pela Paulista fechada e vazia, à espera da próxima manifestação, Torturra explicou que o ativismo não funciona se for movido pela raiva, e que por isso defende transmissões bem-humoradas. “A disputa política não pode ser feita com medo ou dedos em riste”, argumentou. “Não é assim que se fecundam mentes. Tem que ser com humor.
Bem, aqui no Rio de Janeiro, humor é que menos existe no trabalho desses “cinegrafistas” que, em nome do Coletivo Mídia Ninja, operam livremente no meio dos vândalos que tentam matar policiais atirando coquetéis molotov neles.
Por fim, sobre o instigante tema, há outras informações interessantes no blog “Tribuna da Imprensa Livre”. O título da matéria é Tucanonymous, Peteninjas e os Aliados do Eixo

Nenhum comentário: