sábado, 8 de junho de 2013

Depois, Falam Mal do Lobão...

por Milton Simon Pires
Um trem de passageiros em alta velocidade matou, na quinta-feira (30/5), quatro elefantes no leste da Índia depois que o maquinista não conseguiu parar a tempo, informou um ministro do governo à AFP.
O parágrafo acima, com uma enorme foto de um elefante atropelado, estava na capa da edição eletrônica de um dos maiores jornais do Rio Grande do Sul na tarde de 31 de maio.
Há algum tempo venho tentando alertar, para desgosto de muitos jornalistas sérios que conheço e publicam, em seus blogs, o que escrevo que já existe uma censura na nossa mídia. Apesar de ser diferente daquela implementada pelo Regime Militar, ela funciona muito bem. Na verdade eu diria que é até mais eficaz do que a anterior, pois atua em silêncio. É simplesmente constrangedor o número de manchetes estapafúrdias que os jornais brasileiros apresentam hoje em dia. As informações mais inúteis, mais sem sentido, mais ridículas possíveis ocupam páginas e mais páginas.
Atualmente penso que quem escreve esse tipo de notícia já não o faz de modo consciente. Tornou-se vítima de um mundo fútil, de um eterno presente em que nada do passado faz sentido e o futuro ainda não veio. Nos últimos dias Porto Alegre recebeu, como hóspedes oficiais, guerrilheiros das FARC e não se viu notícia em jornal algum. Pessoas morrem nas emergências dos hospitais sem acesso ao tratamento adequado e não se diz nada. Nunca houve tão poucos policiais pela cidade e nós continuamos calados. 
Até aonde isso vai? Queimam-se vivos dois dentistas e o Brasil fica quieto, mas atreva-se alguém a cortar uma árvore ou chutar um cachorro para ver a repercussão na internet. Qualquer, mas qualquer mesmo, notícia relacionada à preservação do ambiente, homossexualismo, e direitos das minorias tem preferência total em relação às gravíssimas questões da educação, da segurança, e da saúde! Estas, quando são tratadas com "seriedade" são abordadas por comentaristas de futebol, vencedores do Big Brother ou ex-modelos, pô! 
Esse tipo de jornalista merece ataque constante e não pode ter, da parte de qualquer leitor sério, nenhum tipo de trégua. Mudem aquilo que estão escrevendo por que ainda existem pessoas inteligentes no Brasil!
Tenho a impressão de que a rotina de certos "jornalistas" quando chegam ao trabalho pela manhã não deve ser mais do que procurar notícias como essa dos elefantes. Depois, reunidos e tomando café, gastam o resto da manhã falando mal do Lobão.
Milton Simon Pires é Médico.
Fonte:  Alerta Total

Nenhum comentário: