sábado, 15 de dezembro de 2012

Trágico, Mas Engraçado

por Glauco Fonseca
Professores gaúchos agora apelam para a Assembleia para tentar deter os projetos do Governo Tarso para o setor. Alegam que vão para cima dos deputados e prometem nominar aqueles que se posicionarem favoráveis ao governo e, segundo eles, contra a categoria. É trágico, mas é engraçado. Poucas categorias defenderam tanto o PT e a candidatura Tarso Genro como os professores. Agora prometem pressão e caça às bruxas no Palácio Farroupilha. Os deputados da oposição, com toda a razão, não deveriam MESMO apoiar os professores do Estado. Pariram Mateus, que o embalem.
Alguns setores com interesses contrariados pelo executivo estadual agora procuram os representantes do legislativo. Esqueceram que ajudaram a eleger deputados de partidos coligados com a legenda do Governador e que a bancada do governo é totalmente imbatível, matemática e politicamente. Pariram vários mateuzinhos, e agora terão de embalar. Engraçado e, para os gaúchos contrariados, ironicamente trágico.
O povo é uma entidade engraçada. Vota nas promessas e depois esquece tanto que as receberam quanto de quem as fez. Depois, em movimentos desesperados, procuram alguém para chamar de seu. Se o Governador petista, votado e celebrado, não fizer o que prometeu, vamos atravessar a rua e visitar os Deputados. Para eles, as promessas que Tarso Genro não cumprir são passíveis de perdão. Já os Deputados de oposição, principalmente, lá estão para confrontar o governo e, portanto, lá estão para os apoiar quando Tarso disser não. São engraçados esses petistas e congêneres. Se eu fosse deputado de oposição, faria questão de não apoiar qualquer item que envolvesse promessa não cumprida pelo Governador do Estado. Trágico? Não. Engraçado.
Pois fazem bem os Deputados de oposição que não confrontam Tarso e o governo petista. Afinal, os gaúchos elegeram Tarso e sua fiel base aliada, transformando-o em líder de dois poderes originalmente independentes. Pariram Mateus e os Mateuzinhos, que o embalem! O RS merece o PT e Tarso Genro. Merece também uma Assembleia inerte e absolutamente silenciosa. E notem que aqui eu teço homenagem à Assembleia e não a critico. A Assembleia, durante o governo Yeda, foi brava e corajosa (contra uma mulher, é claro, mas isto não vem ao caso). A AL do RS sempre se adequa ao poder, seja favorável a ele, seja apoiando-o. Esta é a nossa grande AL do RS: Contra Yeda, tudo; contra as medidas insanas de Tarso, apenas a mudez sistêmica. E nem de negro eu posso mais chamar o humor.
O Rio Grande do Sul recebe o que merece. Tem um governador com cartão de milhagem platinum de diversas companhias aéreas, uma equipe técnica altamente questionável, uma Assembleia modorrenta (com razão) e o apoio incondicional e absurdo da mídia “reacionária e elitista” do RS.
Pensando bem, não é engraçado. É apenas trágico.
COMENTO: o mais trágico é que o fato comentado pelo autor se repete em âmbito nacional. A gentalha coloca o "governo popular" no poder e depois fica choramingando pelos cantos! Não merecem coisa melhor do que os Tarsos, Jaques Wagner, Valdemar Costa Neto, Marco Maia, Agnulos, Cabraisinhos, os irmãos Viana e toda a enorme caterva de apadrinhados nomeados que acompanham esses  e outros pulhas! O próprio chefe da quadrilha já diagnosticou isso ao afirmar que (apesar das inúmeras cagadas) o povo já o havia julgado ao eleger sua sucessora! Depois querem honestidade e eficiência. Povinho de merda!

Nenhum comentário: