sábado, 24 de março de 2012

Corrupção, um Crime Hediondo Contra a Sociedade

por Geraldo Almendra
O programa “Fantástico” da Rede Globo, exibido neste domingo, escancarou o nível de apodrecimento das relações entre empresas privadas e o poder público.
Alguns daqueles a quem chamamos de canalhas esclarecidos, cúmplices diretos dos vermes da corrupção residentes dentro do poder público, foram filmados tentando praticar o suborno direto de um repórter se fazendo passar por um funcionário responsável por uma área de compras de um hospital público, um fato que se repete diariamente em milhares de processos de licitação em todo o país envolvendo as áreas de compras do poder público.
Se com licitações, os corruptores de plantão provocam o desvio de bilhões de reais dos contribuintes, não é difícil imaginar o que está acontecendo com as liberações de licitações diretamente pelo poder público, o que já está virando rotina, pelos mais diversos motivos, nenhum deles, por definição, legal ou justificável, pois não pode existir justificativa para o consentimento oficial do roubo do contribuinte.
A sociedade não tem mais saída: ou exige que subornadores e subornados, corruptores e corruptos sejam tratados como praticantes de crimes hediondos, ou continuará presenciando a morte de milhares de cidadãos todos os anos vítimas diretas da falta de investimentos em saúde, segurança e saneamento básico.
Precisamos entender que a responsabilidade direta pelo nível de degeneração moral a que chegaram as relações públicas e privadas é o apodrecimento do próprio poder público que, durante a Fraude da Abertura Democrática, garantiu e continua garantindo impunidade para os principais meliantes componentes das gangs que transformaram o Estado em um Covil de Bandidos e o país em um Paraíso de Patifes. 
No topo da cadeia de corrupção está uma vergonhosa estrutura de Justiça com seus Tribunais Superiores e seu submundo de processamento de processos judiciais, muitas vezes, se apresentando à sociedade como defensores, por omissão ou cumplicidade, dos chefes das gangs da corrupção, tendo-se como um dos exemplos mais recentes e mais marcantes o caso da gang dos quarenta, a mesma que transformou o Parlamento em um lacaio do Poder Executivo, para subornar políticos durante votações no Congresso Nacional, entre muitos outros crimes já comprovadas que estão prescrevendo ou continuando impunes das penas merecidas.
A base da sociedade, desde que o país foi entregue nas mãos das sórdidas burguesias e oligarquias que controlam as relações de poder político, está sendo vergonhosamente corrompida ou subornada, nada menos do que pelo topo da sociedade formada por milhares de esclarecidos canalhas, públicos e privados, representantes das forças políticas que fazem dos contribuintes, todos os dias, palhaços e imbecis do Circo do Retirante Pinóquio.
Enquanto isso os desgovernos petistas, além de serem as sementes da transformação do poder público em um Covil de Bandidos, e o país em um Paraíso de Patifes, se afinam cada vez mais no seu hediondo projeto de vingança contra as Forças Armadas, pois esses desgovernos têm consciência de quem ainda tem o poder de destruir os canalhas - nascidos no pântano do submundo comuno-sindical -, esses pulhas, esses vermes, sórdidos responsáveis pela degeneração da sociedade: os fraudadores da Abertura Democrática, ordinários, patifes, mentirosos, hipócritas, canalhas, calhordas e levianos que vem se aproveitando de estelionatos eleitorais sucessivos para levar avante um hediondo e corrupto projeto fascista de poder, que se fundamenta na falência moral, educacional e cultural do país.
O projeto que o PT tem para o país é o da constituição de uma elite pública e privada formada por uma esquerda nascida no pântano do sindicalismo apodrecido no escopo de um projeto de poder pelo poder, que tem como força fundamental de sustentação a destruição moral e material das Forças Armadas como defensoras da verdadeira democracia transformando-as em forças defensoras de um corrupto Regime Fascista Civil que já controla o país.
Fonte:  Alerta Total

Nenhum comentário: