domingo, 26 de fevereiro de 2012

Mais uma dos "cumpanhêrus" do Foro de São Paulo!!!!

Com profunda indignação o país recebeu na sexta-feira a notícia de que um camponês foi atacado por guerrilheiros das FARC, depois que ele se recusou a conduzir um "burro bomba" em El Palo, no município de Caldono, Cauca.
O Comandante da 14ª Brigada do Exército Colombiano, Coronel John Meza, informou que o camponês foi torturado. "Os insurgentes ameaçaram o habitante de El Palo para que ele atentasse contra a vida dos soldados na área", disse ele.
Ante a recusa, os lábios do homem foram costurados com arame, suas mãos fortemente marteladas com   pedras e, por fim, ele foi esfaqueado.
Mesmo nessas condições, o homem conseguiu fugir dos atacantes. Jorge Arias, Prefeito de Caloto, revelou: "ele conseguiu escapar e pedir socorro, e através de um membro da família, ele foi transferido para um hospital em Santander (de Quilichao)" que o mantém hospitalizado em condições críticas de saúde.
É possível que, por seu estado de saúde ele tenha que ser transferido para Cali.
O Presidente Juan Manuel Santos ao juntar-se a condenação nacional, afirmou: "Esta é uma demonstração de barbárie, da covardia e do desespero, porque a ação das Forças de Segurança tem sido eficaz estamos removendo-os de suas tocas e apertando os cadarços de sua mobilidade".
O mandatário atribuiu o novo ato terrorista ao desespero das FARC ante a escalada das autoridades. "E por que eles estão desesperados? Porque as ações das forças de segurança, a ação do nosso Exército, neste momento em particular, tem sido eficaz. Aqui estamos, como temos dito há algum tempo, lhes estamos removendo de suas tocas e lhes estamos fechando os corredores de mobilidade, linhas de abastecimento," disse ele.
Santos acrescentou que as FARC "estão desesperados, pois sabemos, pela inteligência, que estão ficando sem insumos, que estão começando a ter problemas sérios", concluiu o chefe de Estado.
Aberrante acción de las Farc contra un campesino
Al negarse a llevar un burrobomba hasta donde se encontraban los soldados, Luis Dagua fue torturado por las Farc.
FOTO COLPRENSA
As FARC parecem não ter limites em sua crueldade para cumprir ou fazer cumprir seus objetivos terroristas. Em uma clara violação do direito internacional humanitário, membros do grupo agrediram e torturaram o agricultor Luis Eider Dagua, por que ele se recusou a transportar um burro carregado com explosivos para atacar o Batalhão do Exército, localizado em Palo, no município de Caloto.
Habitantes da região, comentaram que o trabalhador foi abordado, quando pescava no rio El Palo, por três homens vestidos de civis e fortemente armados, eles se identificaram como guerrilheiros da frente sexta.
De sua maca em um hospital em Santander de Quilichao, Dagua recordou que ante sua resposta negativa, os três homens começaram a tortura. "Me jogaram no chão e um deles colocou o joelho no meu estômago, prenderam-me as mãos e o outro me costurou a boca com um arame. Então começaram a me bater as mãos com uma pedra".
Antes de fugir, os guerrilheiros feriram Dagua no rosto e corpo com facadas. Além disso, eles fraturaram-lhe um dedo quando ele foi espancado com pedras.
Dagua, contou que após a tortura, ele correu e "me atirei em um banhado. Um deles gritava: atire, matá-lo, matá-lo". Em meio aos gritos, Dagua desmaiou. Ao acordar ele estava cercado por outras pessoas, vizinhos de El Palo.
Um habitante do da região explicou que vários vizinhos testemunharam e viram o homem gravemente ferido. "Avisamos os bombeiros para que eles o ajudassem e o levassem para o hospital".
É um herói
O Coronel John Hugo Mesa, Comandante da Brigada Móvel 14 do Exército, exaltou a ação de Dagua por se recusar a levar o burro carregado com explosivos e o qualificou como um herói. "Os insurgentes ameaçaram o habitante de El Palo para que ele atentasse contra a vida dos uniformizados. Este em ação corajosa se recusou, ele é um verdadeiro herói".
Embora o estado de saúde de Dagua seja estável, na noite passada ele ia ser transferido para um hospital em Cali. O camponês pediu proteção para ele e sua família.

CRONOLOGÍA
ALGUMAS DAS ÚLTIMAS LOUCURAS DAS FARC
-  Setembro de 2009 - Em La Gabarra, corregimento de Tibú, Norte de Santander, guerrilheiros da frente 33 das FARC atentaram contra militares e colheitadores de cultivos ilícitos com um burro bomba.
- Julho de 2011 - Na vereda Las Damas do município de Cartagena del Chairá, Caquetá, insurgentes das FARC fizeram explodir uma bomba montada em um cavalo. No fato um militar morreu e outro resultou ferido.
- Julho de 2011 - No departamento de Caquetá, as FARC ativaram um burro bomba em frente a estação de Policia de Guayabal, no municipio de San Vicente del Caguán, com explosivo anfo (alto explosivo) e estilhaços. 
- Janeiro de 2012 - A frente 36 das FARC ativou um burro bomba quando da passagem de uma patrulha no município de Toledo, Norte antioquenho. No fato, um soldado perdeu a vida e outros 10 resultaram feridos.
Fonte:  tradução livre de  El Colombiano

Nenhum comentário: