domingo, 19 de fevereiro de 2012

Lá, Como Aqui, Não Sabem a Causa da Pindaíba Nacional

Deputado grego ganha duas vezes o salário do alemão

A manutenção de privilégios para alguns setores da Grécia ajuda a explicar a reação de parte da Europa a mais ajuda. 
Na lista de privilegiados, os políticos ganham de todo mundo, segundo reportagem do jornal "Valor Econômico". O salário de um deputado grego chega a € 18 mil por mês, quase duas vezes o que ganha um deputado alemão. Seus privilégios chegam a ganhar dos parlamentares brasileiros. Eles têm, inclusive, direito a empréstimos bancários livres de juros. 
A impaciência europeia se explica também pelo número extravagante de funcionários públicos: quase 1 milhão num país de 11 milhões. 
A poderosa igreja ortodoxa escapou até agora de maior rigor. Uma nova taxa sobre a terra afeta todos os gregos, mas isenta a igreja ortodoxa, que é, porém, a segunda maior proprietária de terras do país, com patrimônio avaliado em mais de € 1 bilhão. Os padres são funcionários públicos e o salário, mesmo reduzido agora, ainda é de causar inveja.


COMENTO:  nem é bom divulgar isso por aqui.  Não é bom dar idéias desse tipo aos  nossos paralamentares, digo, paralamentarmos, ops, parlamentares. Por outro lado, o povinho de lá, aparentemente também mal acostumado com as 'benesses públicas', vai às ruas indignado com as exigências que estão sendo feitas pelos credores europeus no sentido de melhor controle governamental sobre as despesas públicas. Resta dizer: "tomem vergonha na cara e parem de desperdiçar o que não tem"!
.

Nenhum comentário: