domingo, 13 de novembro de 2011

Seiva que Congela?

.
Vamos deixar um pouco as patifarias brasilianas de lado e tratar de coisas mais amenas.
Há tempo, ao caminhar por entre as quadras de Brasília, chamava a atenção minha e de minha companheira de passeios (não só por Brasília, mas por este mundo, há quase 40 anos) manchas de umidade em alguns pontos das calçadas. Atribuíamos aquela umidade a algum vazamento, a alguém que havia despejado algum líquido no local ou a qualquer outra explicação lógica, sem dar maior atenção ao fato. 
Isso até que na semana passada, minha namorada comentou a umidade com uma outra moradora das proximidades e esta mostrou o que causa as manchas de água no chão.
Ontem, sábado, por volta das 12h00, a uma temperatura de quase 30°C, obtive as fotos que se seguem e que mostram pequenos acúmulos de uma substância branca parecendo gelo nos ramos de um certo tipo de árvore existente próximo aonde moro. 
Não entendo de botânica e não consigo imaginar uma explicação razoável para o fenômeno. Repito: estas fotos foram obtidas após o meio-dia à uma temperatura ambiente de quase 30°C.
Veja, admire e, se tiver uma explicação para o fato, compartilhe comigo e os demais que desconhecem a razão de haver gelo em árvores em pleno verão brasiliense.

***






.





E aí? Quem se habilita a explicar????
ATUALIZAÇÃO DE JULHO DE 2012:
Tudo tem explicação. Demorou mas apareceu uma resposta à questão exposta. 
Professor de Biologia da Universidade de Brasília diz que a espuma branca é saliva de um inseto típico do cerrado.
Confira reportagem da TV Brasília.


2 comentários:

Julio Cesar disse...

Aqui em São Paulo eu presenciei o mesmo fenômeno. Fiquei maluco na hora. Mais depois me acalmei, certamente não é gelo. Porém não sei explicar o que se sucede com essa árvore.

Julio Cesar disse...

Aqui em São Paulo eu presenciei o mesmo fenômeno. Fiquei maluco na hora. Mais depois me acalmei, certamente não é gelo. Porém não sei explicar o que se sucede com essa árvore.