sábado, 19 de novembro de 2011

Prisão Imediata para os Corruptos

por Geraldo Almendra
Você ainda acredita que é possível meter o porrete na cara dos políticos corruptos através do voto? Acha que é possível eliminar, da política brasileira, Sarney, Jader Barbalho, Collor, Lula, Maluf, Genoíno, Mensaleiros, Valdemar da Costa Neto etc..., através de eleições? Não permaneça otário! A Ditadura dos Políticos é a Pior de Todas! 
Renzo Sansoni
Alguém me contou que um pulha de um político, que eu nem quis saber o nome, pois sinto ânsia de vômito quando identifico ou vejo esses calhordas, cobrou do Poder Judiciário um maior rigor em processos que envolvem agentes policiais acusados por corrupção.
Pode existir uma hipocrisia maior do que essa postura leviana e instrumental da politicagem mais sórdida que toma conta do país?
Vamos solicitar ao cara que se mostra “defensor dos rigores das leis” que, como todo político “de respeito”, deve ser dono de um patrimônio invejável com o dinheiro que ganha no “exercício da política”, para que defenda a prisão imediata de políticos e funcionários públicos acusados de corrupção até que tenham seus processos concluídos - prisão com algemas e sem direito a fiança. Se algum calhorda for inocentado que o Estado o indenize!
Alguém vai perguntar: - por que tanto rigor com os corruptos?
Responderei gritando que esses canalhas são assassinos muito piores do que os que foram entulhados nos guetos e nas favelas em condições criminosas de sobrevivência ou os que exercem funções policiais em condições de pobreza e se deixam dominar pelo canto da sereia da propina que suborna.
Relativamente teremos que contar nos dedos os corruptos que foram presos ou pagaram suas dívidas com a sociedade.
Nos últimos dez anos - vamos repetir - já foram ROUBADOS, mais de 700 bilhões de reais do dinheiro arrecadado para pagar a saúde, a segurança, o saneamento, a educação e os investimentos estruturais que o país precisa para gerar empregos, e não para continuar transformando milhões em dependentes vitalícios do Estado com as práticas assistencialistas que sustentam a compra de votos dos ignorantes e o enriquecimento ilícito dos esclarecidos canalhas.
Já que o negócio é fazer assistencialismo decente ou indecente porque não criar a “bolsa polícia” para garantir condições de sobrevida para as famílias dos policiais mortos em serviço?
Por que a família do bandido, independente do fato gerador que o tornou assim, recebe uma bolsa prisão que pode ultrapassar mais de R$ 3.000,00 por mês dependendo da quantidade de filhos que tenha, e a família de um policial morto pelos bandidos tenha direito a apenas os sentimentos de tristeza dessa canalha de políticos-governantes para depois viver na pobreza extrema?
Infelizmente o desgoverno Dilma em vez de ter a coragem de desfazer a teia da corrupção avassaladora permitida pelo seu padrinho, ordena seus lacaios – deputados da base – que rejeitem qualquer convocação de ministros diante da máquina de corrupção deixada como uma das heranças malditas do Retirante Pinóquio.
A ordem é fazer a blindagem total e acabar com a transparência para que a sociedade acabe não entendendo o que realmente foram os dois últimos mandatos do PT, e qual a essência genocida do projeto de poder do petismo na direção de um regime comandado por um corruptocracia civil fascista. Afinal de contas o mais sórdido político de nossa história sonha com sua volta ao poder em 2014.
Esse comportamento da presidente é devido à lealdade, cumplicidade, rabo preso, ou medo de não ter cacife moral para sustentar uma administração que diga NÃO à continuação da transformação do poder público em um covil de bandidos? Ou tudo isso junto?
Geraldo Almendra é Professor.

Nenhum comentário: