terça-feira, 22 de março de 2011

A Visita de Obama e a Humilhação dos Ministros de Dilma

.
Pelo menos quatro ministros do PT foram revistados pela segurança americana de Obama, antes de participarem de ato empresarial em Brasília. Eles estavam em território brasileiro. Foram humilhados, mas só se retiraram depois que o ato foi todo "abrilhantado" em inglês. Conta o repórter do Estadão deste domingo, que viu tudo: "Lula, que tripudiou durante oito anos porque seu chanceler, Celso Lafer, foi obrigado a tirar os sapatos ao entrar nos EUA, logo depois do atentado às torres, deve ter se virado no caixão". Os ministros de Dilma, repetindo Bozó, depois do mal feito, retiraram-se do local em sinal de protesto. CLIQUE AQUI para ler toda a escabrosa história sobre a humilhação nacional protagonizada por ministros do PT que não se dão ao respeito.
O governo da presidente Dilma Rousseff certamente soube que o presidente Barack Obama ordenou atos de guerra a partir do território brasileiro, logo depois que chegou a Brasília nesta sexta-feira. Ele fez isto a partir do escritório montado no Air Force One. Dali ordenou os ataques aos exércitos do ditador Kaddafi, o "amigo do peito" de Lula, o padrinho da própria presidente Dilma Roussef e quem a escolheu e elegeu em 2010.
. O PT e seus satélites de esquerda, inclusive PCdoB e PSB, não tossiram e nem mugiram.
. O editor aproveita a nota para repor a verdade sobre duas outras informações que circulam e que muita gente também parece não querer respeitar:
1) Dilma não está proibida de visitar os EUA, até porque ela foi com Lula à Casa Branca, onde beijou a mão de Obama, antes das eleições, mas depois de eleita voltou aos EUA, porque foi flagrada fazendo compras na 5ª Avenida, em companhia de Marta Suplicy.
2) Obama não quis vir ao Brasil enquanto Lula estava no Planalto, porque Lula é um boquirroto, afrontou os americanos até ser desmoralizado no Irã, e depois disto virou pó junto à comunidade internacional, restando-lhe a amizade de ditadores em fim de carreira, como Kadaffi e Fidel.
. O presidente Barack Obama veio fazer negócios no Brasil e se garantir de petróleo do pré-sal. É claro que pragmaticamente foi bem recebido por Dilma Rousseff, que teve total cobertura do PT, que descobriu o valor e os prazeres que bastante dinheiro em caixa ou no bolso podem proporcionar.
CLIQUE AQUI para ler a entrevista exclusiva de Obama para a revista Veja desta semana.
CLIQUE AQUI, também, para ler "O Brasil é um País à parte", de Roger F. Noriega e Marc Fogassa, ex-embaixador na OEA e ex-secretário de Estado Adjunto, para o Estadão de sábado.
CLIQUE AQUI para saber "O que é novo e relevante na vinda de Obama", de Paulo Storo, diretor do Brazil Institute Woodrow Wilson International Center for Scholars, Estadão de sábado.
COMENTO: acho que os seguranças yankees agiram certo. Eu também não permitiria o ingresso de qualquer um dos quatro "ofendidos" em minha casa, sem uma revista, na entrada e na saída. Na realidade, eles só fingiram indignação quando se deram conta de que o discurso seria em inglês e eles não entenderiam patavina do que seria dito. Muito melhor assistir em casa pela televisão do que arriscar a ser indagado por algum repórter sobre "o que achou do discurso" e se sair com uma besteira (o que não é incomum tratando-se de quem se trata). Por outro lado, a determinação do ataque à Líbia, partindo desde território brasileiro é algo que pode ser visto tanto como grosseria, quanto por premência de tempo (os EUA não aceitariam agir politicamente a reboque dos demais atacantes). Mas também pode ter sido proposital, a fim de mostrar claramente ao "Cara" (o amigo e irmão de Kadafi) o real sentimento que Obama tem por ele. Afinal, não é possível aceitar que o Presidente dos EUA foi "pego de surpresa" quanto à decisão de atacar ou não a Líbia. Nessa só acredita quem for muito ingênuo. Enfim, espero que Obama tenha conseguido seu verdadeiro intento que era o de vender seus aviões ao Brasil, com a vantagem de se desfazer de seus navios de guerra desativados sem o custo de ter que desmontá-los. Se isso se concretizar, vai ter bebum enchendo a cara pelo desgosto de ver sua propina em Euros franceses ir pelo ralo. Sifu!!!
.

Nenhum comentário: