sábado, 5 de fevereiro de 2011

Para que serve a Câmara Federal

Marco Maia, o petista que é o novo presidente da Câmara, já demonstrou a futilidade com que assumiu o cargo. Foi logo apresentando propostas que interessam apenas a "eles', e não acrescentam coisa alguma à vida do brasileiro. Marco Maia evidenciou, logo no primeiro dia, para que serve a Câmara Federal.
O petista propôs a construção de novo anexo de gabinetes, uma permanente equiparação entre os subsídios parlamentares e os dos ministros do Supremo, e o pagamento efetivo das emendas parlamentares. E ainda chegou ao ridículo de alegar que estas medidas são em favor da sociedade: "Temos que dar condições para que o cidadão seja bem atendido."
Disse ainda que seus gabinetes são muito pequenininhos e não têm salas de reuniões para que os cidadãos sejam bem recebidos e que a imprensa não sabe a dificuldade que eles têm para fazer reuniões.
Interessante, mesmo, é saber que todas as quartas-feiras, no Plenário 1 da Casa (a Casa da Mãe Joana), parlamentares se reúnem para rezar. O culto de ontem estava repleto de fiéis evangélicos que agradeciam 'aos céus' a eleição de Marco Maia. Os deputados aproveitaram para lhe pedir que construa um espaço para o culto. Agradecido pela oração em seu favor, o novo presidente da casa da mãe joana, disse ser católico, mas quando tiver dificuldades espirituais recorrerá à sua ajuda.
Marco Maia, que pensa em construir mais um prédio de gabinetes, só esqueceu que:
- a maioria dos brasileiros vive com mulher e filhos em apartamentos bem menores que seus gabinetes.
- não faz sentido gastar o dinheiro público com o aumento de locais onde eles aparecem apenas três vezes por semana (os não faltosos, porque os outros nem isso).
- Se as dificuldades na vida de um parlamentar são tão grandes, sugiro, então, que abram mão de seus cargos, para os quais investem fortunas na intenção de conseguir.
- Não é correto transformar o que seria um local de trabalho em local religioso. Querem rezar, então se dirigiram à igreja .
- Suas propostas, apresentadas como se fossem prioridade, de tão distorcidas podem ser vistas como terrível pecado. Seria indispensável, portanto, que antes de mais nada procurasse resolver suas dificuldades espirituais.

Nenhum comentário: