sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Eixo Manta – Manaus na agenda de Brasil e Equador


Entre os dias 14 e 18 de fevereiro, delegados de Brasil e Equador se reúnem em Quito para a III Reunião de Trabalho de Cooperação Técnica que vai discutir o avanço dos projetos de cooperação entre os dois países.
De acordo com o ministro das Relações Exteriores do Equador, Ricardo Patiño, a tendência é que haja um aprofundamento dessas relações durante o governo de Dilma Rousseff.
A chancelaria equatoriana informou em comunicado que “Equador e Brasil tradicionalmente mantém boas relações diplomáticas, que se fortalecerão com o novo governo da presidente Dilma Rousseff”.
Patiño representou o presidente Rafael Correa na posse da presidente brasileira.
Infra-estrutura
Um dos temas centrais que orientam as relações entre os dois países diz respeito à construção do Eixo Manta – Manaus.
O Eixo Manta–Manaus pretende unir os oceanos Pacífico e Atlântico através da Amazônia. Para tanto, exige obras de infra-estrutura aérea, fluvial e terrestre.
Os dois países também criaram instrumentos de cooperação em turismo e para facilitar as exportações com o Projeto Exporta-Fácil.
O Equador adotou o modelo brasileiro-japonês de TV digital. O país planeja investir cerca de US$ 2,5 milhões para alcançar uma transição ordenada e obter benefícios da transferência tecnológica nos âmbitos industrial, trabalhista, social e cultural.
O ministério das Telecomunicações do Equador conta com o Brasil para avançar no planejamento sobre a implantação do modelo digital.
Brasil e Equador também pretendem instalar a Comissão de Assuntos Comerciais para que sejam encontradas em conjunto soluções para problemas sanitários e fitossanitários que prejudicam as exportações entre ambos.
O Equador também quer incluir Quito no primeiro giro da presidente brasileira que vai a Buenos Aires e Lima entre janeiro e fevereiro.
OTCA
Em 2010, Brasil e Equador foram responsáveis pela reativação da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA).
O organismo pretende tornar-se referência regional para os temas de preservação do bioma amazônico.
Além disso, o Brasil comprometeu-se a doar US$ 500 mil para o Equador melhorar as condições de vida dos refugiados colombianos que fogem do conflito interno naquele país.
Fonte:  InfoRel
COMENTO:  O Eixo Manta-Manaus à primeira vista parece um bom projeto mas sugere dúvidas. Obras no ambiente amazônico são temerárias (vide a nossa Rodovia Transamazônica) e caras. Quem financiaria tal projeto? E as autoridades do Peru? Foram consultadas sobre a utilização de seu território pelo projeto? Além do mais, há o risco de se estar criando uma boa rota terrestre para os narcotraficantes das FARC exportarem sua produção. O empreendimento se levado a efeito, tem que ser acompanhado por uma boa estrutura de fiscalização de fronteiras, que não é uma área em que o Brasil se destaca positivamente.

Nenhum comentário: