segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

As realizações do "cumpanhêru"

por Rivadavia Rosa

Como se vê a governança do "nunca vista antes" divulgou um livro de 310 páginas de grandes realizações numa transparência sem precedentes ...
Realmente o governo de sua excelência Da Silva é fabuloso. Adicione-se aos grandes feitos mencionados:
- A saúde pública que chegou à beira da perfeição;

- Segurança pública (e jurídica) em ní­veis "nunca vistos antes";
- Rodovias modernas e seguras, assim como demais obras de infra estrutura como portos, especialmente aeroportos; e não podemos esquecer, também:
As taxas de juros mais elevadas do mundo (além do podium na iniquidade) que transferem parte da renda/receitas da "burguesia" nacional para os solidários investidores estrangeiros, credores do Estado, que substituíram o ganancioso FMI, cujo efeito colateral estimulou os investimentos produtivos e, em consequência o crescimento do Paí­s, sem deixar é claro gerar os mais elevados lucros bancários do mundo, evitando a bancarrota do sistema financeiro, como está acontecendo no resto do mundo...

Os impostos, taxas e tarifas extorsivos que se apropria/expropria da maior parte da renda da sociedade (mais-valia), sobretudo da "burguesia" para gerar superavit primário e, como ninguém é de ferro a festança dos gastos públicos sem limites, promovida pelo governo "responsável e produtivo", resultando num fantástico círculo virtuoso do desenvolvimento, revelado no boom de crescimento mundial em que galhardamente superou o gigante Haiti; níveis tsunâmicos de corrupção apenas como corolário do fantástico desenvolvimento e da eficiente polí­tica de redistribuição de renda.
Educação de primeirí­ssimo ní­vel que levará o País a superar muito breve os denominados "paí­ses ricos", quando na realidade, forte no assistencialismo demagógico, aprofundará o fosso em relação aos paí­ses desenvolvidos.
E não é tudo. Falta a edição de um decreto a exemplo de César que se auto declarou ˜Deus" e, a seguir um corajoso petista com o peculiar entusiasmo juvenil reencarnar Brutus ... e a história não o esquecerá. Será imortal.
Outras realizações de formidáveis sucessos contabilizadas até maio de 2006, pois com o novíssimo PAC - programa de aceleração da corrupção, digo, crescimento houve efetivamente uma sucessão interminável de ações e polí­ticas públicas que certamente por esquecimento não constaram do ˜livro das realizações governistas".
RESUMINDO: há sem dúvida uma grande afinidade, conhecidas como relações carnais com Cuba e China.
Confira o texto completo, clicando no enlace da
Ainda sobre o "registro das realizações":

A mulher que se dizia filha de Getúlio e o homem que se acha pai do Brasil Maravilha

AUGUSTO NUNES

VEJA ON-LINE

Vim buscar a chave do Banco do Brasil”, comunicava a mulher negra e miserável que aparecia de vez em quando na minha casa em Taquaritinga. Eu tinha menos de 10 anos e era filho do prefeito. Ela tinha pouco mais de 40 e descobrira que era filha de Getúlio Vargas, de quem herdara o banco estatal. 
Só fiquei intrigado na primeira visita. Nas seguintes, até tentei esticar a conversa com a doce maluca antes de fazer o que minha mãe ordenara: devia recomendar-lhe que resolvesse o problema com meu irmão mais velho, funcionário da agência local. 
Pacientemente, Flávio explicava que não podia entregar a chave sem conferir a certidão de nascimento. A filha do presidente prometia buscá-la no cartório. Três ou quatro meses mais tarde, lá estava ela no portão para a reprise do ritual. 
Lembrei-me da doida mansa da minha infância ao saber que o presidente Lula registrou em cartório um Brasil que não há. 
É uma Pasárgada retocada por Oscar Niemeyer.
Tem trem-bala, aviões pontuais como a rainha da Inglaterra, rodovias federais de humilhar alemão, casa e luz para todos, três refeições por dia para a nova classe média, que reúne os pobres de antigamente.
Quem quiser ver mendigo de perto deve voar até Paris e sair à caça de algum clochard
A transposição das águas do São Francisco erradicou a seca e transformou o Nordeste numa formidável constelação de lagos, represas e piscinas. Os morros do Rio vivem em paz e quem mora nas favelas do Alemão não troca o barraco por nenhum apartamento de cobertura no Leblon.
No país do cartório, o governo não rouba nem deixa roubar, o mensalão foi coisa de Fernando Henrique Cardoso, os delinquentes engravatados foram presos pela Polícia Federal, os ministros são honestos, os parlamentares servem à nação em tempo integral e o presidente da República cumpre e manda cumprir cada um dos Dez Mandamentos. 
Lula fez em oito anos o que os demais governantes não fizeram em 500. 
A superexecutiva Dilma Rousseff precisa ser cautelosa para não ser eficiente demais: se melhorar, estraga.
Daqui a alguns anos, é possível que um filho do prefeito de São Bernardo do Campo tenha de lidar com um homem gordo, de barba grisalha, voz roufenha e o olhar brilhante dos doidos de pedra, querendo que a paisagem real seja substituída pela maravilha registrada no cartório
A cobrança da filha de Getúlio tropeçava na falta da certidão de nascimento que o pai do novo Brasil acaba de providenciar.
Ele vai avisar que governou a República e reclamar o que lhe pertence sobraçando um calhamaço cheio de selos, carimbos, rubricas e assinaturas.
“Nada é impossível”, disse Lula nesta quarta-feira.
Nada mesmo.
É possível até imaginar-se um ex-presidente, empoleirado num caixote na praça principal de São Bernardo, exigindo aos berros a existência de um Brasil que inventou.

Nenhum comentário: