domingo, 10 de outubro de 2010

O mercado está em polvorosa com as boatarias sobre a Petrobrás

CLIPPING
Ricardo Noblat, www.noblat.com.br
"Lula reagiu com irritação ao saber que o valor das ações da Petrobrás despencou, hoje, sob o impacto do boato de que a revista VEJA trará no fim de semana reportagem capaz de causar sérios embaraços à empresa. A um auxiliar, Lula disse:
- A VEJA quer f.... a Petrobrás só para eleger Serra."
O aumento de capital da Petrobrás, anunciado como o maior IPO do mundo, foi precipitado por interesses eleitoreiros aventureiros patrocinados pelo próprio presidente Lula. Lula está destruindo a Petrobrás. As ações da estatal viram mico na Bolsa de São Paulo e a queda constante das cotações impõe pesadas perdas aos acionistas.
A história desse IPO ainda não foi contada pela mídia amestrada e nem foi denunciada como devia ter sido pela oposição.
CLIQUE AQUI  para ler a reportagem completa do jornal "O Estado de S. Paulo" desta sexta-feira, que trata justamente do imbróglio causado pelo governo Lula, do PT. Em apenas dois dias, o valor em bolsa da Petrobrás caiu R$ 24,9 bilhões. Desde o início da semana, a perda foi a R$ 28,4 bilhões. E tudo isto pelo açodamento e irresponsabilidade do governo do PT, que ameaça a própria existência da Petrobrás. O tamanho da perda é igual ao tamanho de uma empresa de porte grande como a Vivo.
COMENTO:   Na sexta-feira, os papéis da Petrobras voltaram a subir, com as ações preferenciais fechando em alta de 2,77%, negociadas a 26 reais. Já as ordinárias mostraram alta de 2,44%, cotadas a 29 reais. De acordo com a página "Iniciante na Bolsa", IPO é a sigla para a expressão em inglês Initial Public Offering que significa a abertura do capital de uma empresa no mercado acionário. Grosso modo, a empresa avalia quanto vale, divide esse valor em diversos pedacinhos – chamados ações – e põe os pedacinhos para serem vendidos na bolsa de valores. O "aumento de capital da PTroubarás" não parece ter dado certo se considerarmos que os maiores "investidores" anunciados são detentores de verbas públicas conforme de pode ler AQUI.

Nenhum comentário: