domingo, 26 de setembro de 2010

No embalo da pressão, se foi mais um "cabeça" (de bagre!)

Salvador Hernández Ortega, vulgo "Hugo Hernández", integrante da quadrilha 45 das FARC morreu em choque com tropas do Batalhão de Engenheiros Nº 18, General Rafael Navas Pardo, que surpreenderam o subversivo recebendo uma extorsão.
Os fatos ocorreram no setor conhecido como Alto Cravo, zona rural do município de Tame, Arauca.
O Comandante da 18ª Brigada, General Rafael Alberto Neira Wiesner, manifestou que "com este importante resultado se reduz a capacidade financeira da frente 45 das FARC, é um alivio para os habitantes do setor de Tame, os quais vinham sendo fustigados por esse sujeito com a cobrança de 'vacunas'".(vacuna= vacina, termo usado pelos bandidos para extorsão)
O Exército informou que "Hugo Hernández", era o encarregado da cobrança de extorsões para as quadrilhas 38, 45 e 56 na região.
O subversivo de 35 anos de idade e 17 no interior das FARC, era responsabilizado por executar, junto a um grupo de guerrilheiros, o ataque à população de Yacopi, Cundinamarca em 1998 e dos assaltos às instalações da Policia nos municípios de Tame (Fevereiro de 2002) e Saravena (Setembro de 2002), Arauca.
Além disso, havia ordenado e dirigido um atentado com 'cavalo bomba' em Saravena em setembro de 2003, onde morreram 6 pessoas, entre elas uma criança, e no qual ficaram outros 18 feridos.
Também era apontado pelo assassinato de um concejal (vereador) dessa população, ocorrido em 23 de maio de 2003.
Vida de subversão
Hugo Hernández, nascido em Saravena, ingressou como guerrilheiro raso nas FARC em 1996 na Frente 10 e, em 1998 se fez comandante dessa quadrilha. Entre 2000 e 2003 comandou a Frente 52.
Ainda em 2003, foi para a Frente 45, primeiro como chefete das Milicias Bolivarianas e depois, na quadrilha Fernando Farfán de 2005 a 2009. Em maio deste ano, assumiu como terceiro chefete e chefe de finanças dessa frente.
Fonte:  tradução livre de El Colombiano
COMENTO:  Dá-lhe Exército Colombiano!  Dá-lhe Presidente Santos! Sem moleza para com esses patifes!  O Governo norte-americano, assim como o da França, do México, do Chile e o Secretário-Geral da OEA manifestaram congratulações ao Governo Colombiano pela liquidação do 'Mono Jojoy'.  Até mesmo o Mico Mandante venezuelano manifestou-se a respeito, dizendo que "não pode se alegrar pela morte de ninguém!"  Por aqui, o Megalonanico e o seu chefe Top-top devem andar chorando pelos cantos do Itamaraty, sem nem mesmo o consolo de Luis Inácio, que anda mais preocupado com a campanha da 'cumpanhêra'.

Nenhum comentário: