quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Mais um "al infierno"! Mono Jojoy já era!

Na manhã de hoje, o noticiário televisivo RCN da Colombia citou fontes do Exército para confirmar a morte de Jorge Briceño Suárez, o líder das Forças Armadas Revolucionarias da Colombia (FARC) conhecido como "El Mono Jojoy", em uma operação militar no centro do país.
Os informes de inteligência revelam que 17 aviões AB-29 lançaram 50 bombas sobre um acampamento das FARC localizados no setor La Escalera, em La Macarena, departamento (estado) de Meta.
Provas datiloscópicas feitas sobre alguns cadáveres confirmaram a identidade de Suárez e sua companheira sentimental, que o acompanhava constantemente desde que foi diagnosticado um estado avançado de diabetes no quadrilheiro.
Esse chefe da narco-guerrilha foi quem idealizou os sequestros políticos e os cilindros bomba (botijões de gás doméstico, carregados com explosivos que são lançados sobre imóveis atacados - a resistência dos cilindros aumenta o poder destrutivo das explosões).
A imprensa qualifica este como o mais importante golpe propiciado contra o grupo da narco-guerrilha. O Ministro do Interior colombiano, Germán Vargas Lleras, confirmou a informação aos meios de comunicação
dizendo que este golpe lembra às FARC que nunca chegarão ao poder por via das armas, e que devem começar a trabalhar para voltar à vida civil. "Esse é o futuro de quem na organização continua promovendo o terror e suas ações", disse.
"El Mono Jojoy" era o encarregado da ala militar das FARC, organização a que pertencia há 35 anos, e foi quem ideou o recurso dos sequestros políticos
como medida de pressão ao governo, assim como os chamados cilindros bomba. Também foi o encarregado de sequestrar a ex candidata presidencial Ingrid Betancourt.
Se espera que o Presidente da Colombia, Juan Manuel Santos, emita uma declaração a respeito do assunto, desde Nova York em breves minutos.
Fonte: tradução livre de El Nacional
Imagem: montagem sobre foto de Noticia al Dia
COMENTO: por aqui, choro e ranger de dentes, luto não oficial e muita tristeza nos valhacoutos da 'cumpanherada'!

Nenhum comentário: