sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Aos que ainda acreditam na Liberdade!

Esse vídeo é especialmente destinado aos que prezam a LIBERDADE e que têm consciência que não será por meio do voto que sairemos de uma DITADURA SOCIALISTA, se ela for aqui implantada como foi em Cuba há 52 anos.
Como é possível o presidente do Brasil afirmar que o povo cubano, escravo de uma ditadura sanguinária, é mais digno ou menos digno do que os demais povos da América Latina?
Como saber se eles são dignos se não têm liberdade para se expressar, para dizer se são contra a ditadura dos Castro?
São dignos porque passam fome e não podem reclamar?
E nós, somos indignos porque preferimos a Liberdade?
Por que não queremos que um estado ditatorial CORRUPTO e SANGUINÁRIO decida o que somos ou o que não somos?
Esta eleição é a última oportunidade de arrancar o Brasil do comunismo no qual planejam afundar o país, como mostra o discurso de Dilma no Foro da Amazônia, realizado em agosto de 2010.
Prestem atenção aos dois discursos, o de Luis Inácio no Foro de São Paulo (aquele que a imprensa amestrada recusou-se a mostrar por muitos anos) e o de Dilma durante o Foro da Amazônia. O objetivo é claro: instituir no Brasil o que não conseguiram em três tentativas realizadas durante o século XX, um regime comunista.



O que vimos é uma constatação dos objetivos de mudanças radicais que o PT está impondo aos poucos no BRASIL, não se trata de acusações da oposição, não é marketing de política partidária, não é novela, não é programa de auditório e nem jogo de futebol. É o discurso dos principais atores políticos petistas! É isto que você quer para o país??
ATUALIZANDO - Texto recebido por correio eletrônico:
"A América Latina já conseguiu produzir uma revolução como a revolução cubana, que não é cubana, mas é de todos nós. (...) Cuba perto do Brasil é muito pobre. Economicamente é pobre, financeiramente é pobre, industrialmente é pobre. O que é que Cuba tem mais do que nós?
O povo cubano tem mais dignidade (...)"
(Lula)
No vídeo, o “democrático presidente Lula”, deixa patente seu desejo de ver, um dia, implantado no Brasil, e, em toda América Latina, um regime similar ao cubano e declara, sem qualquer constrangimento que: “o povo cubano tem mais dignidade que a maioria dos povos da América Latina”, portanto, os latino-americanos não alinhados a Fidel e a outros órfãos do Muro de Berlim, na visão Lulista, são considerados menos dignos e, portanto inferiores.
O líder das massas que sempre foi tratado com uma extrema e cúmplice tolerância pelos seus “repressores” se apropria, hoje, da revolução cubana afirmando que ela “não é cubana, é nossa” e definitivamente, abrindo o seu coração, prega abertamente a luta armada, afirmando “que se Deus quiser, nós iremos transformar em realidade um dia.
A Cólera das Legiões
Vamos onde nos chamam os sinais dos deuses e a injustiça de nossos inimigos! Alea jacta est!
(Frase atribuída a Júlio César quando decidiu cruzar com suas Legiões o rio Rubicão)
As legiões, pela lei romana, eram proibidas de adentrar em território italiano em virtude de um precedente histórico em que os Generais romanos Mário e Sila haviam usado seus exércitos para assumir o poder em Roma. O rio Rubicão balizava a divisa entre a Gália, governada por César, e a Itália e ao cruzá-lo César declarava um conflito aberto com o Senado romano que pretendia julgá-lo por crimes de guerra cometidos durante sua conquista da Gália Transalpina.
O pronunciamento de Lula leva a crer que ele e sua corja petralha acreditam estar falando em nome de todos os brasileiros. Lula esquece que muitos cidadãos não se deixam seduzir por suas “poeirentas e anacrônicas cantilenas”. Ele pode arrebatar e enganar hordas, de barbudos analfabetos, jovens romanescos e vagabundos compulsivos, contaminados pelo discurso fácil, pelas “bolsas esmola” e outras benesses governamentais, mas, jamais, conseguirá dobrar a vontade, a tenacidade e a energia dos patriotas e daqueles que juraram defender as instituições e a nação com o risco da própria vida.
As Legiões, presidente, podem estar adormecidas, mas, jamais, se dobrarão a interesses espúrios protagonizados por títeres de Castro e do Chávez e quando chegar o momento exato, certamente, cruzarão o Rubicão.
Solicito Publicação
Coronel de Engenharia Hiram Reis e Silva
Professor do Colégio Militar de Porto Alegre (CMPA)
Presidente da Sociedade de Amigos da Amazônia Brasileira (SAMBRAS)
Acadêmico da Academia de História Militar Terrestre do Brasil (AHIMTB)
Membro do Instituto de História e Tradições do Rio Grande do Sul (IHTRGS)
Colaborador Emérito da Liga de Defesa Nacional

Um comentário:

Esperança disse...

Favor, dê uma força:

URGENTE: ASSINE A PETIÇÃO EM DEFESA DO ESTADO DE DIREITO NO BRASIL!

Algo tem de ser feito e é já!

Assinar é muito simples e seu poder, imenso.

http://www.petitiononline.com/1brasil/petition.html

A campanha vergonhosa que o presidente da República vem fazendo para seus candidatos não pode ser aceita por nenhum democrata.
É o inescrupuloso uso da máquina pública para atingir seus objetivos eleitoreiros.

Se seus amigos também estão revoltados com a "esperteza" que está tomando conta deste país, envie essa mensagem para eles.