segunda-feira, 19 de julho de 2010

Indio da Costa para presidente do Brasil

Amigo, depois que o vice chutou o pau oco da barraca, quem quer saber de Serra? Serra? Será que há? Será que não há? Índio da Costa para presidente. Vamos à matéria:
Da Folha Assinantes:
Vice de Serra liga o PT a guerrilha e narcotráfico
Indio fez ataques em entrevista a portal do PSDB, que retirou vídeo do ar
Deputado chama Dilma de "esfinge do pau oco" e diz que ela pode dar "chute" em Lula para se aliar a mensaleiros
BERNARDO MELLO FRANCO DE SÃO PAULO
Candidato a vice-presidente na chapa de José Serra (PSDB), o deputado Indio da Costa (DEM-RJ) radicalizou o embate com o PT e acusou o partido de ligação com o narcotráfico e guerrilheiros das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). Ele fez os ataques em entrevista a usuários do portal "Mobiliza PSDB", que integra o aparato da campanha tucana na internet. "Todo mundo sabe que o PT é ligado às Farc, ligado ao narcotráfico, ligado ao que há de pior. Não tenho dúvida nenhuma disso", afirmou Indio, que começou o bate-papo pedindo perguntas "picantes" aos internautas. O vice também mirou na adversária Dilma Rousseff (PT). Disse que, se eleita, ela pode dar um "chute no Lula" para governar com petistas acusados de envolvimento no escândalo do mensalão. "Quem nos garante que no dia seguinte à eleição ela não vai fazer o que no Brasil é comum entre criatura e criador? Dá um chute no Lula e vai governar sozinha, com as garras do PT por trás dela." "Em janeiro, se a Dilma é eleita, o Lula volta para casa. Mas o PT fica com todos aqueles mensaleiros. O Lula tem poder sobre eles, mas eles têm muito poder sobre a Dilma", continuou Indio. As declarações foram transmitidas ao vivo na noite de sexta-feira, enquanto Dilma participava de comício no Rio. Ontem, o vídeo sumiu da página tucana. Na capa do "Mobiliza PSDB", a única referência ao vice de Serra era uma chamada publicada no último dia 2, sobre sua participação nas mídias sociais.
Após atacar o PT, o deputado contou que, em visita a Cuba, tentou provocar autoridades da ilha circulando com uma revista que associava o partido às Farc. "Ia para tudo que era canto com ela debaixo do braço. Até queria ser preso, para ver como é que era lá em Cuba essa história que tanto falam. Mas é um horror aquilo. Vocês não podem imaginar. Coitado do cubano", disse. Em março de 2005, a revista "Veja" disse ter tido acesso a dossiê da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) que relataria o envio de US$ 5 milhões das Farc para o PT na campanha de 2002. O partido negou a acusação, que nunca foi comprovada. Depois da entrevista, Indio fez novos ataques a Dilma no Twitter, onde se referiu à candidata como "ateia" e "esfinge do pau oco". Ele reagiu à declaração da petista de que seu vice - o deputado Michel Temer (PMDB-SP) - não foi improvisado e "não caiu do céu". "Para uma ateia, deve ser duro ter um adversário que cai do céu", escreveu, por volta de 0h de sábado. Ainda na madrugada, o vice de Serra usou o microblog para acusar Dilma de "dissimular sobre religião". "Ela nem consegue olhar nos olhos do eleitor. Esfínge [sic] do pau oco", atacou. Os comentários foram republicados por dezenas de internautas pró e contra Dilma. Petistas acusaram o deputado de "apelar" e baixar o nível do debate eleitoral. A candidata não quis comentar as declarações, segundo sua assessoria. Ela tem se apresentado na campanha como católica. Em sabatina na Folha em 2007, disse não ter certeza sobre a existência de Deus: "Eu me equilibro nessa questão. Será que há? Será que não há?"
Fonte: Comunismo Nunca Mais
COMENTO: é como tenho escrito. PT e PSDB são as duas faces da mesma moeda. Serra entrou nesse embate com a missão de perder. Até por que não fascina a ninguém, segurar o pepino que será a economia brasileira após as eleições. Dilma não é tão incompetente como quer deixar transparecer em suas poucas aparições públicas. É difícil definir qual é o menos motivado por votos nessa eleição. Se o PT, com sua candidata empurrada goela abaixo da militância por Luiz Inácio, ou se o PSDB com a candidatura de Serra, tão vibrante que não conseguiu um candidato a vice em seu próprio partido, e ainda se recusa a agir como se oposição fosse. É nítido o "corpo mole" do ramo envernizado da erva daninha comunista. Lamentavelmente o Democratas, que poderia muito bem lançar candidatura própria, com um verdadeiro discurso de oposição, deixou-se abater pelas "cagadas" de Arruda et caterva no DF e seguiu o PSDB no joguinho do "faz de conta que é democracia". Não se espante se o PSDB "desautorizar" a manifestação do candidato a vice-presidente, ou até mesmo, censurá-lo.

Um comentário:

Anônimo disse...

Mas isso é bom, Indio ,com certeza, tem um futuro garantido, a turma na internet está de olho nele.Ele tornou-se conhecido, e está sendo conhecido como vice de Serra. E a gente tem que contar agora com o futuro..Ele é a nossa esperanca, tem forte cARÁTER DEMOCRATICO: sANGUE NOVO.As coisas vao mudando devarinho.