sexta-feira, 25 de junho de 2010

Oposição ao DCE/UFRGS é investigada por corrupção

No último dia 17 de junho, o Diretório Central de Estudantes da UFRGS criou uma Comissão Interna de Auditoria - CIA para investigar denúncias de irregularidades financeiras nas gestões da entidade de 2005 a 2009.
A criação desta Comissão foi motivada por denúncias de estudantes da UFRGS, apresentadas no Protocolo Geral da Universidade (processos nº 3078.016494/10-19 e nº 23078.016493/10-56).
As antigas gestões, comandadas por militantes ligados ao PSOL, não realizavam prestação de contas de forma pública e transparente.
Segundo a própria atual gestão do DCE, foram encontradas notas fiscais adulteradas e documentos falsificados junto aos balancetes das antigas gestões.
Outra denúncia feita à mesma Comissão diz respeito ao mau uso de verba do DCE, por parte da ex-membro da entidade e hoje Vereadora de Porto Alegre pelo PSOL, Fernanda Melchionna, que teria viajado à França para participar de manifestações políticas usando dinheiro dos estudantes.

Segue o texto da Portaria que instituiu a Comissão Interna de Auditoria - CIA:

PORTARIA N° 001 de 17 de JUN 2010
Constituição da Comissão Interna de Auditoria (CIA) para
averiguar as prestações de contas dos anos de 2005-2009.

O PRESIDENTE DO DIRETÓRIO CENTRAL DE ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL, no uso de suas atribuições, com base no estatuto geral da entidade, Cap.V, Art 25, Parágrafo Único.
R E S O L V E
Art. 1° Instaurar a Comissão Interna de Auditoria (CIA) para averiguar as prestações de contas dos anos de 2005-2009, referentes a antigas gestões do Diretório Central de Estudantes, com base em processos administrativos n° 23078.016494/10-19 e 23078.016493/10-56, abertos por estudantes da UFRGS.
Art. 2° A comissão será composta por 5 (cinco) membros, abaixo nomeados, 1 (um) Advogado registrado na OAB e quaisquer outros órgãos, de natureza pública ou privada, convidados para participar da comissão afim de auxiliar ou averiguar os andamentos do trabalho desta comissão.
I – Claudia Elizabeth Thompson
II – João Leonardo Fracassi
III – Leonildo Salles
IV – Marcela Bento Ribeiro
V – Mariana da Rosa Martins
Parágrafo Único: Cabe a comissão eleger seu presidente, relator, bem como, homologar advogado, escritório de advocacia ou quaisquer outros órgãos, de natureza pública ou privada, convidados ou contratados pela comissão, afim de auxiliar ou averiguar os andamentos do trabalho desta comissão.
Art. 3° A comissão elaborará relatório final conclusivo que será encaminhado à Diretoria Executiva para homologação, bem como demais órgãos competentes, entre eles Ministério Público Federal e Estadual.
Art. 4° Independente da comissão e de seus resultados, será requisitada uma auditoria externa, reconhecida pela sociedade civil por sua conduta idônea, para averiguar as prestações de contas de 2005-2010 e dar o seguinte encaminhamento ao parecer final:
I – Diretoria Executiva do DCE/UFRGS
II – Reitoria da UFRGS
II – Auditoria da UFRGS
II – Tribunal de Contas da União
III – Ministério Público Federal
IV – Ministério Público Estadual
Renan Artur Pretto
Presidente Diretório Central de Estudantes
Gestão 2009/2010
Fonte: Anderson diz...
COMENTO: esta é a atitude mínima que se espera de alguém que se propõe a administrar uma entidade coletiva onde existam indícios de mau uso de recursos públicos. Obviamente, a esquerdalha fará manifestações e até mesmo usará de violência, como já fez recentemente, com a finalidade de intimidar os investigadores. Tem que investigar e, caso se comprove irregularidades, processar civil e criminalmente os responsáveis, com o objetivo principal de obter o ressarcimento dos recursos mal utilizados. Vão bem os jovens da UFRGS, futuros gestores deste país! Pena que seu exemplo não seja seguido, sequer pensado, pelos atuais políticos que desgovernam este país.

Nenhum comentário: