domingo, 20 de junho de 2010

Camaleão, Coisa de Filme!

.
Depois da cinematográfica Operação Xeque, que deu liberdade a Ingrid Betancur e a 14 outros sequestrados em 2 de julho de 2008, poucos acreditariam que as Forças Militares pudessem lograr uma libertação similar.
Porém, dois anos mais tarde, a Colômbia voltou a celebrar a liberdade de sequestrados graças a uma Operação de Inteligência Militar impecável.
Segundo indicou o General Óscar González, Comandante do Exército, a denominada Operação Camaleão foi engenhada por um grupo de militares que participou da Operação Xeque. O alto oficial disse que quando a proposta chegou ao seu gabinete "parecia uma operação de película, com um pouco de loucura" porém, ao recordar o êxito de Xeque e a consolidação do plano, lhe deu via livre.
"Tínhamos um plano específico, sabíamos como era a segurança e o campo de combate; sabíamos quantos terroristas estavam cuidando dos seqüestrados e atuamos no momento indicado para resgata-los", disse o General González, além de qualificar o trabalho do Exército como "impecável".
Sobre a confusão gerada por algumas declarações dos resgatados sobre supostos bombardeios no momento do resgate, o Comandante do Exército assegurou que "como o objetivo era unicamente resgatar os seqüestrados, nós não podíamos arriscar sua segurança fazendo bombardeios na zona".
A Operação Camaleão se realizou com 300 homens do Exército, porém somente uns 20 deles tinham total conhecimento da missão que tinham em suas mãos, os demais se inteiraram horas antes de iniciada a operação.
.
Detalhes de Camaleão
O General González narrou que seis dias antes da operação de resgate, um grupo de homens esteve rastejando por vários quilômetros na selva até chegar a um ponto próximo ao acampamento onde estavam os quatro seqüestrados, afim de observar todos os movimentos dos guerrilheiros que os custodiavam.
O alto oficial também narrou que após o golpe houve helicópteros com alto falantes sobrevoando a zona para chamar o Tenente-Coronel William Donato e convidar os guerrilheiros para que se desmobilizassem.
Disse também que desde às 5:00h do primeiro dia do resgate, com motosserras, os homens do Exército começaram a fazer um heliponto para poder tirar os seqüestrados do lugar, as mesmas que também serviram de sinal para que Donato saísse de seu esconderijo.
.
Recompensa milhonaria
O General Óscar González informou ainda que serão pagos cerca de 2.500 milhões de pesos (2,5 milhões de reais, aproximadamente), como recompensa aos informantes - entre eles um desertor das FARC -, que ajudaram com dados para o resgate, dos quatro uniformados que estiveram cativos por quase 12 anos.
González, não deu detalhes sobre quantos são os informantes ou quanto dos 2.500 milhões de pesos da recompensa receberá cada um deles.
Depois deste grande golpe, a cúpula das FARC emitiu uma ordem de justiçamento (assassinato) contra os guerrilheiros que cuidavam dos resgatados. Isto foi confirmado pelo Comandante do Exército, que disse que a informação foi obtida graças a uma interceptação telefônica.

Fonte: tradução livre de El Colombiano
COMENTO: o último parágrafo deixa bem demonstrado como agem esses "revolucionários". Como dizem na Colômbia: "que se pudram en el infierno!"
O vídeo, também foi copiado do jornal El Colombiano, o som não é bom pois é abafado pelo ruído do motor do helicóptero de resgate, mas mostra os momentos de alegria dos resgatados e as correntes que os prenderam por mais de dez anos. Uma pena a que foram submetidos, por defenderem seu país, pelos membros do que os "cumpanhêrus" denominam "grupo rebelde". Não passam de bandidos filhos da puta!!!!
.

Um comentário:

Jurema Cappelletti disse...

Depois de ler mais uma mentira ou falta de certa ``logica inteligente`` no comentário que vocë deixou lá no blog, só me resta colocar expor sua informacao e comecar, aos gritos, uma manifestacao bem forte

C A L A A B O C A,
DILMA

Conto com vocë para pedir a todos os seus conhecidos que facam o mesmo. Vamos substitir o nome de Galvao pelo nome candidata. Ela merece... e nós mais ainda.