sábado, 3 de abril de 2010

Uno más al infierno!!!

Frente 50 de Farc perdió a su comandante
Policía Nacional | Alias Jerónimo Galeano (centro), en una reunión del estado mayor del Comando Conjunto Central de las Farc. A la izquierda aparece Ciro Gómez Rayo, alias "Enrique Zúñiga" (también en la foto pequeña). Esta imagen fue descubierta por la Policía tras un bombardeo, en octubre del año pasado.
por Carlos Olimpo Restrepo S.
Desde finais de outubro de 2009, a Força Pública colombiana incrementou as operações contra a frente 50 das Farc, com o objetivo de acabar com essa célula guerrilheira, com presença entre Quindío e Tolima.
E ontem (31/3), com a morte em um bombardeio de sete de seus membros e a captura de outras sete pessoas, este grupo fica praticamente desarticulado.
Segundo porta-vozes da Força Aérea Colombiana (FAC) e da Policia Nacional, na Operação Baltazar morreu Ciro Gómez Rayo, vulgo "Enrique Zúñiga", chefe da frente 50 e membro do Comando Conjunto Central das Farc.
É de recordar que o chefe do Comando Conjunto Central, vulgo "Jerónimo Galeano", foi objeto de um ataque similar em outubro do ano passado também em Tolima.
Ainda que seu cadáver não tenha sido achado, as autoridades presumem que ele morreu no ataque, devido aos testemunhos dos guerrilheiros que sobreviveram.

Inteligência e FAC
A ação militar ocorreu na madrugada de ontem (31/3) na garganta de Cocora, zona rural do município de San Miguel (Tolima).
A Policia indicou que recebeu informação de uma pessoa sobre a presença de um grupo de guerrilheiros nessa zona. Após isto, seu grupo de inteligência focalizou seus equipamentos ali, os quais confirmaram a localização de um acampamento das Farc e a presença nele do vulgo "Enrique Zúñiga".
O organismo de segurança preparou um grupo de Forças Especiais e pediu o apoio da FAC, a qual enviou dois aviões de combate à zona, onde realizaram um bombardeio.
Uns 40 membros da Policia se internaram na garganta de Cocora e encontraram os cadáveres dos sete guerrilheiros das Farc, entre eles o de "Enrique Zúñiga".
Na ação também morreu uma guerrilheira conhecida pelo apelido de "Marjury" e as autoridades indicaram que era a companheira sentimental de "Enrique Zúñiga".
A Policia Nacional indicou que outros sete integrantes dessa célula guerrilheira foram detidos após o ingresso das tropas no acampamento bombardeado.
Pelo chefe da frente 50 das Farc se oferecia uma recompensa de 500 milhões de pesos (cerca de 500 mil reais) e sobre ele pesavam 36 ordens de captura de distintas fiscalías (Procuradorias) por delitos como homicídio agravado, deslocamento forçado, seqüestro extorsivo, e rebelião.
De acordo com o diretor da Policia Nacional, general Óscar Naranjo, fontes de inteligência do organismo a seu cargo tinham indícios de que a frente 50 das Farc planejava adiantar ataques e atentados durante estes dias da Semana Santa.
Segundo o general Naranjo, as ações do grupo ilegal iam ocorrer em vários municípios de Tolima e Quindío, além de fustigamentos ao alto de La Línea e na estrada Panamericana que do Eixo Cafeteiro conduz ao Vale do Cauca.
Fonte: tradução livre de El Colombiano - 1/4/10

Nenhum comentário: