segunda-feira, 19 de abril de 2010

Dia do Exército

.

por Humberto Aquino
Da vontade fizeram renúncia, como da vida. ... Seu nome é sacrifício. ... A gente os conhece por militares. ...Corações mesquinhos lançam-lhes em rosto o pão que comem; como se os cobres do pré pudessem pagar a liberdade e a vida. ... Eles, porém, calados, continuam guardando a Nação do estrangeiro e de si mesma.
(Muniz Barreto-trechos da Carta ao Rei de Portugal-1893)

Neste 19 de abril nosso glorioso Exército Brasileiro comemora seu dia, o da 1ª Batalha de Guararapes, ocorrida no ano de 1648, que simboliza os primórdios de sua existência. Nessa batalha, as três raças que caracterizaram o povo brasileiro: o branco, o índio e o negro, uniram-se em um mesmo ideal, o de expulsar o invasor holandês de brasílicas terras. Suas lideranças, representadas pelo senhor de engenho André Vidal de Negreiros, o negro Henrique Dias e o indígena Felipe Camarão, já haviam firmado, como signatários, a carta “Compromisso Imortal”, documento, em que pela primeira vez aparece a palavra pátria no continente americano.
Mas o Exército Brasileiro não é só Guararapes, pois esteve sempre presente em todas as atividades que fizeram a história de nossa pátria. Em 02 de julho de 1823 as tropas brasileiras, sob o comando do Coronel José Joaquim de Lima e Silva entrou em Salvador consolidando, com a retomada da cidade e fim da ocupação portuguesa no Brasil, a independência declarada em 1922; e no império Caxias foi mais do que Pacificador, tornando-se o Unificador. Enquanto a América espanhola fragmentou-se em nove repúblicas, a portuguesa, manteve-se una e sob um mesmo reinado, o de Dom Pedro II.
O Exército teve participação fundamental na Guerra da Tríplice Aliança, na Proclamação da República, na 2ª Guerra Mundial, nas missões de paz, como Suez, Angola, Timor Leste, Haiti; missões de desminagem, de apoio a vítimas de enchentes, terremotos e tantos outros fatores, climáticos ou não.
Mas o Exército Brasileiro é maior do que suas obras do que sua história, pois ele é uma força nacional permanente que tem, constitucionalmente a missão de defender e garantir os poderes constituídos, a lei e a ordem.
Nossa homenagem, portanto, a todos os integrantes da grande nação verde-oliva, o Exército de Caxias, o Exército Brasileiro!
Recebido por correio eletrônico
.

Um comentário:

Reaper Wolf disse...

É uma pena que os ''governos'' apos a ditadura não consideravam a soberania do nosso exercito, vetando o LAPA FA-03 eo EE-T1 Osório, que poderiam nos tornar uma potencia militar