sábado, 26 de dezembro de 2009

Todo Santo Dia

por Arlindo Montenegro
Os brasileiros recebem na cara as porradas noticiosas sobre corrupção e impunidade. Os envolvidos são políticos e empresários. Através de jornais impressos, radio, televisão, blogs, chegam notícias do Brasil inteiro, situando o País entre os mais corruptos do planeta. Êpa! O País? É assim que todos os nacionais levamos a fama dos crimes continuados, de responsabilidade dos profissionais da política, dos poderosos do primeiro escalão e seus financiadores de campanhas: bancos, empreiteiras de obras e outros governantes estrangeiros tão ou mais corruptos e ditatoriais.
Esculhambada a cultura, a ética foi para o lixo, as instituições ficaram desacreditadas e a nação perdeu o rumo. Por insistência dos que ainda acreditam em princípios e valores éticos, espirituais, diferente dos que veneram o deus dinheiro sobre todas as coisas, ainda podemos exercitar um pouco de liberdade de opinião.
Em Brasília, centro do poder e da corrupção, realiza-se uma Conferência de Comunicação, onde os radicais da ideologia marxista, babando que nem cachorro louco, defendem teses fascistas de “controle social da mídia”. Querem fazer como em Cuba, como na Venezuela, como na Argentina, todos proibidos de criticar os governantes e seus asseclas que seguem as diretrizes do Foro de São Paulo.
Corruptos e corruptores competem com o crime organizado no país inteiro. Em decorrência da corrupção falta saneamento, falta merenda escolar, falta transporte digno, faltam estradas transitáveis, falta água, os apagões causam perdas, as enchentes levam dezenas de milhares ao desespero e desamparo, a miséria no norte e nordeste persiste à falta de investimentos, balas perdidas, acidentes de trânsito e homicídios enlutam famílias, as drogas engrossam fileiras de conformistas desmiolados e nos deparamos com notícias que citam:
“O Ministério Público de São Paulo pediu a condenação da ex-prefeita Marta Suplicy (PT) por improbidade administrativa (...) em obra orçada em R$ 34,9 milhões, superfaturada, (...) autorizou "pagamentos indevidos" à OAS...”
“...ação civil pública de improbidade administrativa contra cinco funcionários da Infraero... construtoras OAS, Camargo Corrêa e Galvão, e pela Planorcon... por sobre-preço e faturamento de 145 milhões de Reais...”
“...ação civil pública por improbidade administrativa contra a Fundação José Sarney...”
“Agência Nacional de Vigilância Sanitária demora, em média, dez meses para expedir uma licença... as empresas brasileiras ficam em situação desfavorável em relação aos concorrentes estrangeiros.”
“Omenir da Cruz Cortopassi morreu em 9 de abril de 2007. Mesmo assim, o petista morto votou duas vezes na eleição do Diretório Estadual do Rio em 2009.
“Deputado João Magalhães (PMDB-MG) apontado como o principal operador de um esquema fraudulento que desvio R$ 700 milhões de verbas do PAC... e tem que explicar para onde foi a verba (de 300 mil Reais) “destinada a eventos patrocinados nem sequer foram de fato realizados.”
“Brasil perdoa US$ 315 milhões da dívida de Moçambique.”
“Brasil perdoa US$ 83,1 milhões de dívida da Nigéria.”
“Brasil perdoa dívida de US$ 52 milhões da dívida da Bolívia.”
“Brasil perdoa US$ 141 milhões da dívida da Nicarágua.”
“Brasil perdoa 150 milhões de dólares da dívida de Cuba e Lula empresta 450 milhões de dólares para o ditador Fidel Castro construir obras portuárias, usina de álcool combustível e um hotel...”
“OAB critica perdão de Lula à dívida de US$ 36 milhões, do Gabão.”
“Lula libera milhões de dólares para a construção do metrô de Caracas, na Venezuela.”
“Através do BNDES, Lula emprestou milhões de dólares a Bolívia para a construção de uma estrada.”
“O governo gasta, anualmente, mais de 10 milhões de reais com cartões de créditos corporativos distribuídos aos ministros
“...acordos entre a construtora Camargo Corrêa e outras empresas para fraudar licitações e superfaturar contratos de 14 obras no país... na calha do rio Tietê, na Refinaria do Vale do Paraíba, na Unidade de Tratamento de Gás de Caraguatatuba e na Usina Termoelétrica da Petrobras, em Cubatão, nos metrôs de Brasília, Rio, Salvador e Fortaleza; duas refinarias no Paraná e uma em Pernambuco; o aeroporto de Vitória, o atracadouro de Alcântara (MA) e a BR-101...”
Tudo isto aí acima é pago com o trabalho, com os impostos, com o sangue e suor dos brasileiros, atônitos diante de tanto cinismo e palavrão, tanta mentira e roubalheira. Uma vez confiamos. Agora sabemos que eles não merecem nosso respeito nem a nossa confiança.
Fonte: ViVerdeNovo

Um comentário:

Partido Alfa disse...

Nós, do Partido Alfa, conhecemos como ninguem o poder da corrupção, eis que somos vitima de um cartel com ramificações dentro de varios orgãos publicos. E num caso pouco divulgado, o que torna pior ainda mais a situação. Mas não será por isso que abandonaremos a luta e o projeto Alfa: dividir, na fonte pagadora, por tres, todas as arrecadações, exceto INSS/FGTS, entre Municipios, Estados e União. Com isso retiramos 2/3 dos dinheiros publicos que circulam por Brasilia e fonte de toda a cobiça que possa haver, de todo tipo de crápulas. Alea jacta est e que Deus esteja conosco.