sábado, 28 de novembro de 2009

Clima e Crack

por Arlindo Montenegro
Está no blog da UNR que “repórteres do Correio Braziliense, do Estado de Minas e do Diario de Pernambuco percorreram 6.729km por todas as regiões do Brasil. Eles mostram que o crack, surgido há pouco mais de 20 anos nas ruas de São Paulo, invadiu as cidades do interior e as fazendas, espalhando-se pelos grotões do país. Subproduto da cocaína, a droga virou uma epidemia nacional, que causa dependência e morte aos usuários”. Acredita que isso é resultado das políticas da Nova Ordem Mundial?
Quem leu o contundente livro “Red Cocaine”, de Joseph D. Douglass Jr., disponível para download no endereço (linck cancelado), teve acesso ao mais completo e documentado arquivo de analistas de segurança internacional, mostrando como, por baixo do oba oba de “políticas de distensão”, “perestroika”, “fim do comunismo”, a KGB – cérebro ativo do comunismo -, continuou com guerra silenciosa, espalhando drogas para alcançar a total desmoralização da cultura democrática e das religiões ocidentais. 
Lênin idealizou o projeto, Stalin montou a estrutura e espalhou agentes da KGB pelo mundo, Kruchov começou a executar, dando continuidade ao projeto leninista da Revolução Mundial. Não fossem os nossos governantes alinhados à nefanda ideologia, Red Cocaine seria a leitura mais indicada para médicos, padres, pastores, professores, militares, políticos, pais e todos os responsáveis por decisões que desfiguram as culturas e nações.
Falando aos Embaixadores das Nações Unidas em 1994, David Rockefeller disse que estava próximo o momento da “abertura possível para uma verdadeira paz, com a construção de uma ordem mundial” mas que esta oportunidade não duraria muito. E justificou: “existem forças trabalhando contra nossos esforços para implantar a cooperação global”. Todos os colaboradores presentes entenderam a cooperação global, como “coletivização global”, a essência do comunismo.
Em 1932, o líder do Partido Comunista Americano, William Z. Foster publicou um livro afirmando que o objetivo dos comunistas era uma “Nova Ordem Mundial”. Em 1985, os burocratas soviéticos F. Petrenko e V. Popov publicaram artigo na revista de relações exteriores soviética, afirmando que “a transição para a “Nova Ordem Mundial” envolve as nações reunidas sob autoridades regionais”. Em 1942, Stalin escreveu: “à medida que as nações se submetam à revolução é possível reuni-las sob um governo comunista mundial”. Lênin já havia escrito que o objetivo dos comunistas era “a união de todas as nações sob um único governo mundial”. 
Os Rockfeller, Morgan e Rotschild, que financiaram e lucraram com a “Nova Política Econômica” de Lênin, com a Revolução Maoísta, com o assalto e controle de todas as reservas econômicas do planeta, com os bilionários negócios do tráfico de drogas e armas, identificaram ser esse o momento de cobrar com juros e correção monetária todas as dívidas, o que soma um peso em lastro ouro maior que o peso do planeta terra. 
O volume, medido na contabilidade que eles mesmos inventaram, supera o PIB somado de todas as nações do planeta. A partir da imposição, como credores dos governos, para emitir moeda sem lastro, começando pela Inglaterra e Estados Unidos com o Federal Reserve, estes bandidos, todos posicionados na administração Obama e na direção dos bancos e conglomerados empresariais do mundo, são nossos senhores e nós todos, seus escravos, sob quem eles tem o poder de vida ou morte.
Para assumir o controle total imediato, para instaurar a Nova Ordem Mundial objetivada pelos comunistas, que silenciosamente controlavam e com os quais estavam associados, dominaram o senso comum com espetáculos, televisão, revistas, costumes que destruíram todos os valores culturais, corrompendo e desmoralizando estruturas jurídicas, religiosas e instituições nacionais.
Próximo passo, ambientalismo, tão difundido e aceito emocionalmente – Greenpeace, WWF e outras – utilizando pesquisas falsas, recentemente desmascaradas. Os senhores da Nova Ordem Mundial, empurraram cerca de 2.500 profissionais a utilizar métodos de análise falseada e incluir nas conclusões de seus estudos a catástrofe climática, logo negada por mais de 30 mil cientistas, em manifestação que a imprensa mundial desprezou, já que a ordem era prestigiar amigavelmente os imperativos dados que interessavam à política da Nova Ordem Mundial.
Desligue a televisão. Forme grupos de estudo. Retome seu espírito crítico e sua independência para ver e sentir, para saborear o mundo humanamente, uma vida diferente dos hipnotizados Maria vai com as outras. Na tribo dos internautas, no clube, no trabalho, na igreja, na escola, comece a duvidar, duvidar, duvidar dos pratos feitos e servidos por artistas, atletas, campanhas e filminhos de ONGs, produzidos com lindas cores para conduzir-nos à escravidão total. É prá ontem!
Fonte:  ViVerdeNovo

Nenhum comentário: