domingo, 18 de outubro de 2009

Vídeo de Feijó Foi Entregue Para a RBS Pelo MPF.

.
Nesta quinta-feira (15/10) o advogado Fábio Medina Osório, que representa a governadora Yeda Crusius, protocolou representação contra os procuradores do MPF do RS, junto ao Conselho Nacional do Ministério Público, reclamando a identificação do autor ou autores do vazamento do vídeo da delação não premiada do vice Paulo Feijó. O vídeo foi entregue com exclusividade para a RBSTV, 48 horas antes da leitura do relatório que inocenta Yeda no pedido de impeachment protocolado na Assembléia, visando interferir politicamente no resultado, segundo alega Medina Osório.
As informações que vão abaixo, todas com provas explícitas - não se trata de indício nenhum, mas provas materiais (identificação clara de fonte, sobretudo quando o assunto é muito relevante, é como identificação de arma em caso de crime de morte, porque se trata de um dado técnico insofismável) - comprovam que a RBS obteve com exclusividade o vídeo com a delação não premiada do vice-governador Paulo Feijó junto ao Ministério Público Federal do RS. O vídeo foi para o horário nobre da RBSTV na sexta-feira, repercutindo em toda a rede no RS e Santa Catarina, além do Jornal Nacional, da Globo.
O caso é grave porque o MPF não poderia ter liberado o video sem autorização da Justiça Federal.
Tão logo o editor fez a denúncia e o advogado de Yeda anunciou que representaria contra os procuradores do MPF, a RBS iniciou dois movimentos:
1) repaginou a ficha técnica no site da RBSTV, conforme provam as reproduções a seguir, mas o editor já tinha copiado a ficha na sexta mesmo.
2) buscou responsabilizar o “mordomo”, no caso “a menina” que digitou a ficha técnica (leia carta de Rosane Oliveira, a seguir), mas esqueceu que na Internet as notícias são copiadas e na página do CPERGS e em outras páginas, a nota de sexta-feira do jornal Zero Hora foram copiadas sem maquiagem, conforme reprodução a seguir. Neste caso das notícias, não existe “mordomo” algum a acusar.
A editora política da RBS coloca à disposição da Justiça o seu repórter, Daniel Scola, para provar que sua fonte não foi o MPF. É o que terá que fazer. Aliás, o leitor do jornal tem o direito de saber, agora mesmo, quem foi a fonte do vazamento, já que ele se dispõe a abrir a informação. Por que continuar sonegando da opinião pública um segredo de tamanha relevância ?
O editor insiste com esta denúncia porque chegou a hora de dar um basta aos vazamentos pinçados cirurgicamente para atingir pessoas e alcançar objetivos políticos bem estabelecidos. Isto é ilegal, imoral, anti-ético e fisicamente ameaçador numa sociedade democrática que preza o estado de direito e portanto relações civilizadas. A prática de desrespeitar o segredo de justiça (uma conquista civilizatória decisiva na proteção da intimidade das pessoas e na garantia do contraditório), não pode continuar sendo tolerada.
A FICHA TÉCNICA FOI ALTERADA DEPOIS DA DENÚNCIA
A FICHA TÉCNICA VERDADEIRA
1) No dia 9 de outubro, no site da RBSTV, na ficha técnica, estava anotado o dado de que o Ministério Público havia cedido o vídeo.
CLIQUE AQUI e examine a ficha técnica que o editor copiou na própria sexta-feira, temendo que ela fosse eliminada pela RBSTV.
A FICHA TÉCNICA MODIFICADA
2) Hoje, aparece a informação de que uma fonte que não quer se identificar cedeu o vídeo.
CLIQUE AQUI e examine a nova ficha técnica, reelaborada depois que o editor passou a informação sobre a fonte usada pela RBS.
A NOTÍCIA SUMIU DEPOIS DA DENÚNCIA
A NOTÍCIA VERDADEIRA SOBRE A FORMA COMO FOI CONSEGUIDO O VÍDEO
A notícia que você lerá a seguir, sumiu do site zerohora.com (CLICRBS). Ela foi capturada, hoje, no site do CPERS, que reproduziu o texto no mesmo dia, sábado, 10 de outubro, copiando diretamente do site do jornal. Aqui não foi “menina” alguma que cometeu um “erro” de digitação, portanto que não “sabia” de nada.
Sábado, 10 de Outubro de 2009
Depoimento de Feijó ao MPF
Em depoimento obtido de forma exclusiva pela RBSTV junto ao MPF, o vice-governador, Paulo Feijó (DEM), deu detalhes de como funcionaria o esquema de caixa dois na campanha eleitoral da governadora Yeda Crusius. Assista à primeira parte da íntegra do depoimento. Veja em http://mediacenter.clicrbs.com.br/
* CLIQUE AQUI para ver a cópia da notícia no blog do CPERS, caso ela seja suprimida por "engano" de alguma "menina".
A NOTÍCIA NÃO É MAIS A MESMA
Eis o aviso que você encontra agora no site de zerohora.com (CLICRBS) “ESCLARECIMENTO: por um erro de crédito de zerohora.com, constou inicialmente que o vídeo foi obtido junto ao MPF. O repórter da Rádio Gaúcha e RBS TV Daniel Scola conseguiu o vídeo com um fonte, que pediu para não ser identificada.
AS EXPLICAÇÕES DA RBS SOBRE AS “MUDANÇAS”
A TENTATIVA DE DESMENTIR A ORIGEM DA FONTE
Programa da Rádio Gaúcha, 11h, dia 14 de outubro
ANTONIO CARLOS MACEDO (apresentador) – Quem conseguiu foi o Daniel Scola.
FÁBIO MEDINA OSÓRIO (advogado da governadora Yeda Crusius) – Não pretendo discutir isso, pois respeitamos o direito da preservação da fonte jornalística.
ANTONIO CARLOS MACEDO (apresentador) – Acredito no Daniel Scola e lhe garanto que não foi do MP
A CARTA DA EDITORA DE POLÍTICA DA RBS SOBRE A ORIGEM DA FONTE
A mensagem a seguir foi entregue ao editor por um leitor comum (o nome foi retirado do e-mail para evitar represálias) que conversou com a editora de Política da RBS sobre a incongruência.
Mensagem original
De: Rosane de Oliveira < rosane.oliveira@zerohora.com.br >
Para: *****
Assunto: RES:
Enviada: 14/10/2009 17:06
O senhor não deve ter visto, mas o pessoal do online deu uma correção dessa informação tão logo foi constatado que a menina que escreveu aquele textinho tinha cometido um erro. Isso é comum, infelizmente. O Políbio é que capturou o texto errado e ignorou a correção. Tenho absoluta segurança da informação que publiquei até porque conheço muito bem o repórter Daniel Scola. Ele está disposto a depor em qualquer instância da Justiça para reparar a verdade. Atenciosamente, Rosane de Oliveira.
Nota do editor - O repórter Daniel Scola passou mal na quarta-feira, dia em que a jornalista Rosane enviou ao leitor a nota acima e mesmo dia do debate entre Macedo e Medina. No Gaúcha Hoje, na Rádio Gaúcho, saiu a manifestação de desconforto do repórter, que parece ter se estressado.
Fonte: Políbio Braga
.

Nenhum comentário: