terça-feira, 15 de setembro de 2009

Exemplo de Moralidade Petista!!!

.
Se você se der ao trabalho de ler as 1.893 páginas do processo que vai integral em link a seguir, totalmente escaneado neste final de semana pelo editor, você perceberá por que razão a deputada Stela Farias (foto), do PT, perdeu totalmente as condições políticas para presidir a CPI instalada pela Assembléia do RS.
- Amanhã, o TCE vai tirar do cargo o presidente João Luiz Vargas, sob a invocação de que ele responde processo por improbidade administrativa e teve os bens bloqueados. Pois bem: a deputada Stela Farias responde a processo por improbidade administrativa e está com o carro, a casa e a conta bancária bloqueados por decisão do Tribunal de Justiça do Estado. O processo está no Fórum de Alvorada. É apenas um de sete processos que ela responde ou respondeu como prefeita de Alvorada. Este de 1.893 páginas refere-se a uma aplicação de R$ 3 milhões de dinheiro de servidores aposentados de Alvorada, enfiados num banco privado (a lei proíbe aplicação de dinheiro público em banco privado), o Banco Santos, que já estava quebrando e quebrou mesmo quatro meses depois. O Banco Santos, fora o BB, era o único banco onde o PT nacional enfiava seu dinheiro. Era um banco bichado, acostumado a pagar grossas propinas.
- Como os deputados gaúchos explicam que alguém responde processo de improbidade administrativa, sem poder direto de fazer o que bem entender com sua casa, seu carro e sua conta bancária, presida justamente uma CPI para investigar improbidade administrativa dos outros? Não dá para entender essa passividade da Assembléia do RS.
- Os ataques publicados por Zero Hora contra o editor (não são os primeiros) e a origem desses ataques, a deputada Stela Farias, não são surpreendentes, porque há muito tempo o editor denuncia a vassalagem prestada pela RBS ao governo Lula, portanto ao PT, e há muito tempo o editor desvenda os mistérios que cercam a inexplicável má aplicação, no Banco Santos, de R$ 3 milhões de dinheiro de aposentados de Alvorada, objeto de ação de improbidade administrativa movida contra a deputada do PT no Foro de Alvorada. A deputada está com suas contas bancárias, o carro e a casa bloqueados por ordem do Tribunal de Justiça do Estado, para garantir a devolução do dinheiro, caso ela perca a ação, que já tem 1.200 páginas.
Esta mulher, que não pode decidir sobre seu próprio dinheiro, sua própria casa e sobre seu próprio carro, alvejada por consistente processo de improbidade administrativa, arroga-se a prerrogativa de investigar possíveis crimes de improbidade administrativa dos outros. E a Assembléia do RS tolera tamanha incongruência, emasculando-se de maneira irremediável.
- Os deputados estaduais gaúchos estão com medo de quê, se o Eixo do Mal já foi desmascarado e aguarda apenas por um funeral sem luxo.
Clique aqui para ler todas as 1.893 páginas do processo a que responde a presidente da CPI, processada por improbidade administrativa e com bens bloqueadas, mas disposta a investigar a improbidade administrativa dos outros.

Nenhum comentário: