segunda-feira, 20 de julho de 2009

Incrível: Manuel Zelaya Venceu um Referendo Que Nem Aconteceu!

.
ATENÇÃO:
Até o momento em que escrevo este texto, às 14h15 de domingo, 19 de julho, a informação não aparece nas agências ou jornais em inglês – que alimentam as seções internacionais da grande imprensa brasileira. No entanto, a notícia circula em Honduras, países de língua espanhola e blogs independentes americanos há mais de 24 horas.
O jornal La Tribuna de sexta, 17 de julho, mostra que autoridades do departamento de Investigação Criminal de Honduras apreenderam computadores do palácio presidencial. Os investigadores dizem que os computadores trazem resultados do referendo que Manuel Zelaya queria promover na marra em 28 de junho, o dia em que ele foi enxotado pelas instituições em obediência à Constituição. E o referendo aconteceu? Não. Mas e daí? A apuração oficial já estava prontinha! Certificada e tudo mais. O povo já tinha decidido entronizar Zelaya antes mesmo de ir às urnas. Beleza! Isso se chama socialismo do século XXI.
Todo mundo viu na televisão, todo mundo leu nos jornais, todo mundo SABE: houve um golpe violentíssimo em Honduras. Os truculentos militares derrubaram o pobre Zelaya só porque o bichinho queria privilegiar as camadas pobres da população. Tudo orquestrado pela elite branca. Tanto é que os democratas da região, Hugo Chávez, Evo Morales, Daniel Ortega, Rafael Correa, Fidel & Raúl Castro e o nosso Lula - o Foro de São Paulo em peso -, correram para denunciar aquela barbaridade e prestar solidariedade ao companheiro. Também se uniram em defesa de Zelaya os outros bandidos da OEA, os socialistas da ONU e, por fim, o socialista que ocupa a Casa Branca. Infelizmente, milhares de hondurenhos alienados não querem socialismo e dispensam as sugestões das organizações internacionais.
Repetindo: a apreensão dos computadores foi relatada pelo jornal hondurenho La Tribuna anteontem, sexta, 17 de julho. Essa notícia vai sair na Folha, no G1, no Jornal Nacional? Depende do New York Times e da ReutersJá se passaram dois dias. Será que a denúncia do referendo de cartas marcadas armado por Zelaya e seu chefe Hugo vai chamar a atenção das redações lotadas de esquerdistas? He, he. Vamos aguardar.
Antes de publicar, procurei de novo alguma referência em inglês. O USA Today noticiou. De qualquer forma, você soube primeiro aqui, com o Bruno Pontes – em português, ao menos.
Fonte: Blog do Bruno Pontes,
citado em Brasil - Liberdade e Democracia
COMENTO: dei uma verificada na "nossa imprensa" e, desde o dia 17 para cá (20 Jul - 9h30min) percebi em todos os jornais "on-line" uma sequência de "notícias" sobre a "iminente volta" do Zé Laia à Honduras, parecendo uma campanha psicológica dirigida aos hondurenhos que buscam informar-se nos jornais de outros países. Vergonhosa a "nossa imprensa"!!!

Nenhum comentário: