quinta-feira, 18 de junho de 2009

A Diferença de Uma Empresa Administrada por Profissionais .

.
A vale foi privatizada há dez anos.
Mais especificamente de 2000 para cá, a Vale comprou 16 empresas no Brasil e no exterior. Fez parcerias com a China. Prospectou negócios na África.
Em 2006, comprou a canadense Inco por US$ 13 bilhões (maior negócio já feito por uma empresa latino-americana). Além disso, explora outros metais e até energia elétrica.
O número de empregados multiplicou-se por cinco: são 56 mil funcionários e 620 mil empregos indiretos.
O Estado arrecada R$ 4 bilhões de impostos com a Vale.
O seu valor de mercado é dez vezes mais que antes da privatização, US$ 115 bilhões. [ÉPOCA]
E porque eu digo que a privatização não foi completa?
O ex-ministro e uma das figuras mais renomadas do PT, Luiz Gushiken, é um dos 40 indiciados pelo Supremo em um processo sobre corrupção.
Mesmo assim, foi contratado como consultor da Vale do Rio Doce. A razão: foi indicado por um afilhado político - o presidente do fundo de pensão do Banco do Brasil, o Previ, que é acionista e dá as cartas na mineradora.
Outra ironia da notícia é que Gushiken está despachando no escritório do consultor de imagem da Vale. Sua primeira missão: convencer sindicatos do PT e a CUT contra a reestatização da companhia. O que você acha disso? E o investidor da Vale? [Revista Istoé]
A privatização deveria ter sido completa e total sem as interferências políticas.
De Novo o PT e o Diabo são os reis da mentira.

Nenhum comentário: