terça-feira, 10 de março de 2009

Desmantelamento das Forças Armadas Brasileiras

.
Pelo que vi no noticiário de hoje, o número de novos recrutas para as Forças Armadas Brasileiras caiu drasticamente. Mais de 50%.
Um governo que se diz preocupado em formar jovens, fecha-lhes as portas no local onde teriam as melhores oportunidades de crescimento social e educacional.
Nunca fui militar. Não tenho parentes militares, mas sempre que tive contato com militares pude aferir a sua disposição de bem servir ao Brasil e sua excelente formação acadêmica.
Os colegas que tive na universidade que vieram dos colégios militares eram os mais bem preparados e invariavelmente os melhores da classe.
O governo alega não ter recursos para manter o número de soldados que as Forças Armadas tinham anteriormente. Mas tem recursos para repassar ao MST que vive invadindo e depredando propriedades particulares além de assassinar a sangue frio e impunemente inocentes pais de família.
Este é um dos passos para transformar nossa pátria em uma ditadura de esquerda a la Fidel Castro. Desmantelam-se as Forças Armadas, única força capaz de garantir a segurança interna e o cumprimento de nossa Constituição e fortalece-se a guerrilha rural, o MST.
Nos grandes centros as Forças Armadas são desmoralizadas pelo tráfico de entorpecentes, que ataca quarteis e rouba armas e munições.
Em breve não teremos mais quem nos defenda dos caudilhos aventureiros como Chaves que se arma até os dentes.
Nosso governo atende a seus interesses ideológicos em detrimento a soberania do Brasil.
COMENTO: no meu tempo de recruta, e quando já profissional, era impensável um ataque a Quartel com sucesso. Enjoei de ouvir quando soldado e de recomendar aos meus subordinados, quando já profissional de serviço: "se alguém não autorizado entrar no Quartel, não pode, em hipótese alguma, sair vivo"! E se conseguisse fugir, seria conveniente que a guarda fugisse junto pois, num caso desses, um sargento que fizesse jus à graduação teria que matar alguém!! Hoje as coisas estão diferentes. Se maltratarem um invasor podem melindrar os generais Tarso, Vanuchi e outras "otoridades".
.

Um comentário:

Jakson Gama disse...

Concordo que o trabalho feito pelas forças armadas brasileiras é de uma importância ímpar para a nossa soberania, e que o Governo deve investir mais nelas. Mas o Governo Lula tem investido. Agora não esqueçamos que o tão sonhado sonho da "ordem nacional" que viria com os militares na verdade foi uma grande tragédia e um grande fracasso. As forças armadas do Brasil merecem mais investimentos, mas parece-me que isso fica um pouco restrito por causa de grande parte de dinheiro repassado para pensões vitalícias pagas à pessoas do alto escalão das forças brasileiras. Agora, realmente os índices de equipamentos em desusos é alarmante. É preciso investir em equipamentos. Mas quando o Governo Lula falou era preciso investir mais para proteger o pré-sal a oposição criticou dizendo não ser preciso porque o Brasil não tem perigo iminente de guerras. Vamos esperar que os investimentos aumentem. E procurar não falar muito mal do MST porque eu sei que lá existem também picaretas como existem, infelismente até na Igreja, mas o Brasil concentrou terras e renda ao longo da história nas mãos de coronéis,de poucas pessoas. O MST é legítimo e precisa ser respeitado assim como as nossas forças armadas.