terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Os Crimes das FARC Sob o Embuste de "Acordo Humanitário"

.
Hoje o Notalatina volta a falar sobre as FARC porque a mídia que TEM obrigação de noticiar fatos e acontecimentos, e não apenas opiniões (muitas vezes distorcidas e desinformadoras), só fala neste bando terrorista quando surge mais uma palhaçada que chamam de “acordo humanitário” e que visa tão-somente promover este bando, ao tempo em que encobre seus mais hediondos crimes.
O primeiro texto, muito auspicioso, dá conta de que o Tribunal Penal Internacional de Haya solicitou e foi concedido, o acesso total ao material encontrado nos computadores de Raúl Reyes e que, segundo a nota, este tribunal pretende chamar para depor TODOS os citados não-colombianos. Ou seja, vamos ver Chávez, Ortega, Correa e Lula sendo intimados a explicar – se é que vão conseguir ser convincentes – por que seus nomes, de seus ministros e colaboradores aparecem nos correios eletrônicos do número 2 das FARC. Não vai ser bonito assistir isso?
E a outra notícia demonstra com clareza meridiana que esse bando de monstros assassinos não quer paz coisa nenhuma, ao contrário; por ordens de Alfonso Cano, o atual substituto de Marulanda, as FARC devem intensificar os ataques. E no dia seguinte ao hipócrita “acordo humanitário” descobriu-se e eles confessaram ter “justiçado” pelo menos 15 indígenas que não quiseram fazer parte da guerrilha.
Leiam este excelente artigo do Cel Luis Alberto Villamarín Pulido, intitulado Massacre de indígenas Awá, DIH e montagem de novo acordo humanitário onde ele explica o que há por trás desta farsa.
Antes porém, quero fazer algumas observações pertinentes aos textos aqui apresentados, bem como o do Cel Villamarín (que insisto que leiam!).
Teodora Bolívar, vulgo Piedad Córdoba e seu bando de propagandistas das FARC insistem em dizer que querem a “paz” da Colômbia; Chávez insiste que suas relações com este bando são apenas de cunho “humanitário” e o ex-governador de Meta, Alan Jara se esmera em falar mal de Uribe afirmando que a paz na Colômbia e a libertação dos seqüestrados não acontecem por má vontade de Uribe.
Pois bem. Então me respondam: por que a TV Telesur, do governo venezuelano, tem acesso direto e constante às FARC, onde filma todos os shows de libertação e entrevista, amistosamente, os cabeças do bando terrorista? Por que Alan Jara e Piedad Córdoba participaram de uma gravação – feita pela Telesur, sob o comando do jornalista Enrique Botero –, onde uma guerrilheira diz que só o acordo humanitário com troca de ‘reféns’ pode trazer a tão sonhada paz? Vejam neste vídeo intitulado Documental Caminos de Paz Habla las FARC: Canje humanitário como única via Teodora abraçada à guerrilheira e como Jara assente com a cabeça o que diz a terrorista, que tudo fica claro como a luz do dia. Por que eles não divulgam isto para as televisões do mundo todo? Porque aí cairia por terra a farsa de que não há estreitíssimos laços de amizade e cumplicidade entre estes personagens e as FARC!
Esta gente não quer paz mas tomar o poder “na marra” e continua com seus métodos sanguinários e cruéis, pois não passam de monstros comunistas, cheios de ódio, inveja e desprezo pela vida humana. Fiquem com Deus e até a próxima!
Comentários e traduções: G. Salgueiro
Fonte: Notalatina, onde as traduções dos
textos citados podem ser lidas.
COMENTO: O vídeo da Telesur pode ser visto logo aí abaixo. Não deixem de ver porque é muito revelador. Quanto aos textos, podem ser lidos na forma original, clicando nos enlaces em laranja sublinhado, ou suas traduções diretamente no Notalatina.
video

Nenhum comentário: