quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Sobre a Bolsa-Esmola

Coluna do Claudio Humberto - 14 Jan 2009:
É oficial: Bolsa-Família vicia o cidadão
Após relutar muito, o governo federal decidiu oferecer aos beneficiados do Bolsa-Família a “porta de saída” do programa: cursos de qualificação que os prepare para o mercado e lhes assegure empregos e vida digna.
Mas a iniciativa é um fracasso: das 400 mil cartas de convite enviadas até agora, apenas 6 mil “bolseiros” aceitaram a oferta.
Os demais preferem o desemprego ou o subemprego, mas com “bolsa-esmola”.

Gonzagão avisou
Da música “Vozes da Seca”, de Luiz Gonzaga e Zé Dantas: “Esmola, para um homem que é são, ou lhe mata de vergonha ou vicia o cidadão”.
Curral cercado
A idéia era qualificar o “bolseiro” e cortar a bolsa um mês após ele estar empregado. Mas o prazo foi estendido para 24 meses, até a próxima eleição.
Iniciativa
O programa de qualificação profissional dos “bolseiros” foi proposto pela Casa Civil aos ministérios do Desenvolvimento Social e do Trabalho.
Resistência
O Ministério do Desenvolvimento Social resiste à “porta de saída” para o Bolsa-Família. O programa beneficia 58 milhões de brasileiros/eleitores.
Bronca Geral (Comentários) 14 Jan 2009:
Legião de vadios
Os bolseiros do batráquio não querem trabalhar! Que beleza! Criaram uma legião de vadios, que passam os dias a fazer nada! Muito simples: convoca pra fazer o tal curso e, se não aparecer, corta a esmola-vergonha! Ahhh, mas isso não rende voto, ao contrário! Deram com a enxada nos próprios dedos! Aí, Lula, sifu!
Irineu Deliberali - Tubarão (SC)
Fonte: Coluna do Claudio Humberto - 14 Jan 09


Nenhum comentário: