terça-feira, 28 de outubro de 2008

Abriram o Jogo: Vem Mais Chumbo Por Aí

.
Vannuchi diz que sai do governo se União mantiver defesa a Ustra
SÃO PAULO - O ministro dos Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, ameaçou ontem se demitir caso a AGU (Advocacia Geral da União) mantenha a defesa do coronel reformado Carlos Alberto Brilhante Ustra, em processo no qual é acusado de ter sido torturador durante o período da ditadura militar (1964-1985).
Vannuchi discursou ontem, na cerimônia de entrega do prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos, em São Paulo.
O ministro disse que foi chamado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em dezembro de 2005 e aceitou o cargo, apesar de problemas pessoais, para avançar a defesa dos direitos humanos.
O ministro afirmou que vai pedir ao presidente Lula, caso a AGU não recue, para deixar o ministério. De acordo com Vannuchi, a peça de defesa de Ustra produzida pela União será utilizada por muitos torturadores em suas defesas.
A Justiça de São Paulo, em primeira instância, reconheceu a condição de Ustra como torturador, depois que uma ação civil pública fez o pedido. Ustra comandou o DOI-Codi, em São Paulo, na década de 1970.
FONTE:  Folha de São Paulo - 28 Out 08
COMENTO: Como tenho afirmado diversas vezes, a perseguição revanchista não vai parar no Cel Ustra. Como se vê, "muitos torturadores" vão tentar se socorrer na "peça de defesa de Ustra". Os omissos que coloquem a barba de molho!!!
.

Nenhum comentário: