terça-feira, 24 de junho de 2008

O Responsável Pela Tragédia do Morro da Providência

Lula, em 30 de novembro de 2007, quando contou em detalhes 
como botou o Exército para atender o projeto do Crivella.
Lula mente descaradamente ao criticar a presença do Exército no Morro da Providência. Ele apoiou pessoalmente a obra, ordenou que fossem liberadas em caráter de urgência, insistiu veementemente para que o senador Crivella tivesse o seu pedido atendido pelo Ministério das Cidades. Lula encheu o peito e assumiu a paternidade da presença do Exército, naquele seu estilo de "pai dos pobres", que botou a “peãozada” verde-oliva para trabalhar lá na favela do Crivella. Agora que morreram pessoas, que toda a safadeza veio à tona, o mentiroso tenta negar tudo. Leiam abaixo o trecho do discurso do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de assinatura da autorização de início das obras de urbanização integrada do PAC nas comunidades de Pavão/Pavãozinho e Cantagalo - Rio de Janeiro-RJ, 30 de novembro de 2007:
"Outro dia, o Crivella entrou na minha sala com um mapa, um pacote de fotografias, de desenhos, e falou assim: “Presidente, me ajuda, Presidente. Se o senhor me ajudar eu vou fazer uma revolução lá no Morro da Providência, que foi a primeira favela do Rio de Janeiro”. Eu falei: o que é? “É porque lá...” mostrou as casas para mim e falou: “Presidente, eu quero colocar telhado, eu quero pintar essas casas, fazer reboco nessas casas, Presidente. Vai ficar bonito as pessoas verem o Morro da Providência com as casinhas pintadas, com telhado”. Quanto é que custa? “Ah, vai custar não sei quanto por cada casa”. Mandei chamar o Márcio: “Márcio, cuida disso aqui com o Crivella”. Aí, passaram 10 dias e o Crivella falou: “Presidente, eu acho que o Márcio não quer fazer”. O Crivella falou: “Estou disposto até a pedir licença no Senado para ir fazer essa obra lá, para ir trabalhar no meio da comunidade.” Chamei o Márcio outra vez: “Márcio, vem cá. Por que você não está fazendo (Inaudível): “Eu estou fazendo, Presidente, é que precisa estudar, precisa ver o custo de cada obra”. Conclusão: o Exército já está trabalhando lá no Morro da Providência e eu penso que daqui a uns 7 ou 8 meses a gente vai poder ir lá e inaugurar todas as casas rebocadas, todas as casas com telhado, para ir melhorando. Sabe uma coisa que eu acho importante no ser humano? É quando a gente recupera a auto-estima, quando a gente vê que as coisas estão acontecendo favoravelmente à gente."
Fonte: Coturno Noturno - 24 Jun 08

Nenhum comentário: